Legislativo

Quinta-Feira, 05 de Dezembro de 2019, 09h:41 | Atualizado: 05/12/2019, 19h:28

Articulação

Estamos com quase certeza que FEX vai ser pago, afirma líder da bancada federal

O coordenador da bancada federal de Mato Grosso Neri Geller (PP) diz acreditar que o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) vai pagar ainda este mês o valor referente ao FEX. Em agosto, o ministro Paulo Guedes (Economia) prometeu liberar R$ 4 bilhões para a compensação financeira aos Estados e municípios exportadores. O valor é referente a 2018.

Rodinei Crescêncio

Aprosoja Neri

Deputado Neri Geller lidera negociações para que governo federal honre com o repasse 

“Naquela reunião, Guedes garantiu o pagamento do FEX este ano. Estamos confiantes com quase certeza que ser pago, porque o compromisso foi feito perante toda a bancada federal e com o governador”, diz Geller, em entrevista à rádio Capital FM, nesta quinta (5).

O Estado tem direito a R$ 500 milhões do FEX, sendo que R$ 400 milhões ficam com o Poder Executivo Estadual e R$ 100 milhões são distribuídos aos municípios. O governador Mauro Mendes (DEM) tem pressionado a bancada para garantir o repasse dentro de 15 dias, quando o Estado precisa pagar o 13º salário, que somará R$ 560 milhões.

O recurso vai ser fundamental, principalmente, após a frustração da receita após a realização do Mutirão Fiscal realizado no mês passado, que esperava arrecadar R$ 150 milhões, mas só conseguiu R$ 59,8 milhões. O Governo conta ainda com a cessão onerosa do pré-sal, que será encaminhada até o final de mês no valor de R$ 332 milhões. A expectativa é que o governo federal pague o FEX e a cessão onerosa em conjunto.

Geller, por sua vez, se sente otimista quanto ao pagamento dos valores, porque nesta quarta (4), conseguiu em nome da bancada federal, junto ao Ministério da Agricultura, a liberação de R$ 72 milhões que serão destinados a 94 municípios.

Os valores estão empenhados desde 2014, quando Geller ainda era ministro do Mapa, no Governo Dilma. Os recursos são majoritariamente para compra de maquinários que servirão à agricultura familiar. Apesar da especificidade do valor, a liberação, segundo o deputado, sinaliza que o Governo deverá cumprir os compromissos com FEX e cessão onerosa.

Postar um novo comentário

Comentários (6)

  • Só na observação | Sexta-Feira, 06 de Dezembro de 2019, 16h17
    1
    0

    O governador e a maioria dos políticos de Mato Grosso só faltam se abaixar diante de Bolsonaro e seus ministros para servir de tapete quando estes passam às suas frentes; e o que recebem de volta? Desprestigio e promessas não cumpridas. Que vexame!

  • Lucia RSilva | Sexta-Feira, 06 de Dezembro de 2019, 13h43
    2
    0

    Vai começar a palhaçada do FEX que já se arrasta por quase cinco anos. Estamos cansados de ser penalizados e de receber desculpas repetitivas e esdrúxulas.

  • Venâncio José | Sexta-Feira, 06 de Dezembro de 2019, 10h48
    1
    1

    Ainda tem petralhas zoando Bolsonaro, poxa tudo isso por falta de regulamentação da lei Kandir, que essa quadrilha passou 16 anos e não resolveu nada.

  • José | Quinta-Feira, 05 de Dezembro de 2019, 22h30
    1
    0

    Não saber o dia vão pagar os servidores é a pior coisa porque não tem se organizarem financeiramente.

  • CHIRRÃO | Quinta-Feira, 05 de Dezembro de 2019, 17h52
    9
    0

    A PAZ DESSE GOVERNO VAI ACABAR NO MÊS DE MAIO DE 2020. AGUARDEM E CONFIEM...SEM RGA MATO GROSSO VAI PARAR.

  • SERVIDOR ESTADUAL | Quinta-Feira, 05 de Dezembro de 2019, 11h32
    9
    1

    VAI PRA BRASILIA GOVERNADOR, COBRAR ESSE POVO OU VÃO FICAR MAIS UM ANO SEM ESSA RECEITA, NÃO FAÇAM COMO NO ANO PASSADO QUE ESPERARAM SENTADOS E ATÉ HOJE O DINHEIRO NÃO VEIO.

Matéria(s) relacionada(s):

Acerto pra Pivetta se filiar ao Podemos

alvaro dias curtinha   Mais uma demonstração de que o senador Álvaro Dias (foto), líder do Podemos no Congresso, está ignorando a pré-candidatura ao Senado do seu próprio colega de partido, deputado José Medeiros. Álvaro já acertou com Pivetta apoio na disputa à...

Critério para definir candidatura em VG

fabio tardin 400 curtinha   O presidente da Câmara de Várzea Grande e filiado ao DEM, Fabinho Tardin (foto), sonha com a cadeira de prefeito, mas não tem apoio dos Campos para concorrer à sucessão municipal. Como Lucimar Campos não pode buscar o terceiro mandato seguidamente, o grupo liderado pelo senador...

Prefeito de Lacerda, projeto e derrota

alcino curtinha 400 pontes e lacerda   O prefeito de Pontes e Lacerda, Alcino Pereira Barcelos (foto), resolveu dar de ombro para a Câmara Municipal sobre um projeto de grande alcance social e perdeu feio na queda-de-braço. Contrariando a vontade do prefeito, os vereadores aprovaram a proposta, apresentada pelos colegas Pedro Vieira e...

MPE antes e depois de Maluf no TCE

jose antonio borges 400 curtinha   Antes, membros do MPE fizeram esforço para impedir a nomeação de Guilherme Maluf como conselheiro do TCE, sob argumento de que não detinha notório saber jurídico, contábil, econômico e financeiro e ainda carrega vários processos judiciais nos ombros....

Fatura por média e multa à Energisa

thiago 400 ager curtinha   Após fiscalização no 2º semestre do ano passado, a Ager-MT multou em R$ 14,4 milhões a Energisa. Descobriu-se irregularidades na área comercial da concessionária de energia. Thiago Bernardes (foto), coordenador Regulador de Energia da Agência, explica que, no trabalho...

PS-VG e revolta por falta de médicos

marcondes curtinha 400   Principal calcanhar de Aquiles do 2º maior município do Estado, que registra hoje cerca de 200 mil habitantes, o Pronto Socorro de Várzea Grande não está recebendo pacientes ortopédicos e nem ginecológicos em sua porta de entrada. É que a unidade não tem...

MAIS LIDAS

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Sobre a senadora Selma Arruda, que teve mandato cassado por caixa 2 e abuso de poder econômico, você acha que ela foi...

ingênua

corrupta

não sei

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.