Legislativo

Terça-Feira, 19 de Janeiro de 2010, 16h:18 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:15

Senado

Goellner "torra" R$174 mil de verba indenizatória e lidera lista

   O democrata Gilberto Goellner lidera, entre os senadores mato-grossenses, a lista dos que mais gastaram verba indenizatória em 2009. Ele utilizou uma média de R$ 14,5 mil ao mês e, no final do ano passado, acumulou despesas de R$ 174 mil. Cada senador tem direito a R$ 15 mil mensais. O parlamentar democrata apresentou o menor gasto do ano em junho, quando apresentou planilha de R$ 9,5 mil. No mês seguinte, entretanto, ele requisitou o ressarcimento de R$ 19,5 mil, conforme revela um levantamento feito pelo Congresso em Foco.

  A petista Serys Slhessarenko também não fica atrás. Em 2009 a parlamentar apresentou planilhas de gastos de R$ 148,5 mil. A senadora manteve uma média de gastos de R$ 14 mil mensais. Março foi o mês que ela menos gastou, pediu ressarcimento de R$ 10 mil. Já em novembro, a senadora teve mais despesas e, por isso, requisitou à Casa que lhe devolvesse R$ 14,9 mil. Apesar de manter uma média alta de uso da verba indenizatória, Serys não gastou em nenhum mês do ano mais que os R$ 15 mil que tem direito.

  Em 2009, o Senado ressarciu R$ 10,74 milhões de despesas que os senadores atribuíram ao exercício do mandato. Com este valor, seria possível, por exemplo, pagar oito meses de salário (R$ 16,5 mil) para outros 81 senadores. O dinheiro da verba indenizatória é oferecido aos parlamentares para despesas com locomoção, combustível, divulgação dos serviços parlamentares, dentre outras coisas relacionadas à atividade parlamentar.

  O democrata Jayme Campos, que recentemente foi questionado por seus gastos abusivos com combustível, justamente com verbas indenizatórias, utilizou R$ 108 mil do benefício no ano passado.O valor é alto se levarmos em consideração que ele tirou licença de 121 dias para tratar de assuntos pessoais e, portanto, não fez uso da verba indenizatória. Em fevereiro, Jayme utilizou o menor valor da verba durante o ano, quando ele apresentou planilha de gastos de R$ 8,6 mil. Em julho, por outro lado, ele extrapolou e pediu ressarcimento de R$ 22 mil. Apenas com combustível Jayme gastou R$ 66,72 mil - veja aqui.

  O suplente Osvaldo Sobrinho, que cobriu a licença de Jayme, por sua vez, gastou R$ 56,5 mil nos quatro meses que permaneceu no cargo. O mês de dezembro foi o que ele apresentou menor despesas R$ 11,7 mil, já setembro, quando virou senador, contabilizou gastos de R$ 15 mil. Durante a sua curta passagem pelo Senado, Sobrinho foi alvo de críticas após apresentar em suas planilhas de gastos uso de 80% da verba indenizatória para divulgar seu mandato em rádios de sua propriedade. Dos R$ 14,7 utilizados por ele em outubro, R$ 12 mil foram para pagar divulgação de suas atividades em três emissoras do Grupo Osvaldo Sobrinho.

Postar um novo comentário

Comentários (2)

  • DENILSON | Terça-Feira, 26 de Janeiro de 2010, 16h04
    0
    0

    DENILSON , Há expressões agressivas, ofensas e/ou denúncias sem provas. Queira, por gentileza, refazer o seu comentário

  • leandro | Quarta-Feira, 20 de Janeiro de 2010, 12h36
    0
    0

    Para quem assumiu h[a menos de 02 anos a vaga deixada por Jonas, parece que est[a gastando muito. Imagine se esse cidadao tivesse chegado em 2003...Poooobreee de nos, pooovvvvoooooooooooooooooooooooooooo

Nezinho, nova derrota e aposentadoria

nezinho 400   Aos 69 anos, o petebista Carlos Roberto da Costa, o Nezinho (foto), considerado da velha guarda política, tentou, mas foi reprovado nas urnas em Nossa Senhora do Livramento. Ele concorreu a prefeito em quatro pleitos. E já exerceu dois mandatos. Nezinho já foi secretário-adjunto de Fazenda do Estado,...

EP cresce 5; Abílio perde 3, diz Ibope

emanuel pinheiro 400 curtinha   Pelos números do Ibope, revelados nesta sexta à noite pela TV Centro América (Globo), Abílio Júnior (Podemos) oscilou negativamente 3 pontos percentuais em menos de uma semana, de 48% para 45% das intenções de voto. Já o emedebista Emanuel Pinheiro (foto)...

Sob arrogância, ataque e desrespeito

abilio junior 400 curtinha   O candidato Abílio Junior (foto), que disputa o segundo turno em Cuiabá com o prefeito Emanuel, chegou bastante nervoso e irritado para o debate nesta sexta, na TV Vila Real (Record). Demonstrando arrogância, ignorou o superintendente do Grupo Gazeta de Comunicação, Dorileo Leal, na...

Candidatos, tensão, debate e bate boca

antoniocarlos   Em debate tenso, na TV Vila Real (do grupo Gazeta) e, após troca de acusações sobre atos de corrupção e servidores fantasmas, os candidatos à Prefeitura de Cuiabá Abílio Júnior (Pode) e Emanuel Pinheiro (MDB) protagonizaram bate boca por mais de uma vez. O clima ficou...

Abílio contrata 400 fiscais para eleição

A campanha do candidato Abílio Júnior (Pode) decidiu contratar 400 fiscais para atuar nesta eleição de domingo. Isso derruba o discurso do candidato do Podemos de que todos atuam de forma voluntária em prol da sua vitória. Aliás, quando questionado sobre a grande estrutura que montou neste segundo turno, inclusive sobre a equipe de marketing, disse que todos são colaboradores. Na sua versão, ninguém recebe pelo trabalho,...

Entrando na briga à AMM muito tarde

maurao curtinha 400   Mauro Rosa, o Maurão (foto), que está encerrando o segundo mandato como prefeito de Água Boa, é o único candidato no duelo com Neurilan Fraga, que busca mais um mandato no comando da AMM, entidade que representa as prefeituras mato-grossenses. O problema é que Maurão entrou...