Legislativo

Segunda-Feira, 04 de Fevereiro de 2019, 10h:43 | Atualizado: 04/02/2019, 16h:59

MENSAGEM AO LEGISLATIVO

Governo de MT promete manter repasses a Poderes em dia e não dar "pedaladas"

Marcos Lopes

Mauro Carvalho

Chefe da Casa Civil Mauro Carvalho representou o governador Mauro Mendes (DEM) na AL e leu a mensagem do Executivo, em sessão nesta manhã

O secretário-chefe da Casa Civil Mauro Carvalho foi responsável pela leitura da mensagem do Executivo aos deputados, durante a abertura da primeira sessão legislativa de 2019, nesta segunda (04). Carvalho seguiu a cartilha do governador Mauro Mendes (DEM), que está cumprindo agenda em Brasília - como adiantou o , e adotou discurso mais parecido com um pedido de socorro ao, pedir ajuda dos parlamentares, reforçando a situação de desequilíbrio fiscal do Estado, com R$ 3,9 bilhões de restos a pagar e a previsão de déficit orçamentário previsto em R$ 1,6 bilhão para 2019.

Sem trazer nenhuma novidade em específico, o representante do governo garantiu que neste primeiro mês de administração cumpriu com suas obrigações constitucionais com municípios e Poderes. Ainda se comprometeu a não cometer “pedaladas fiscais”, cumprindo a destinação correta dos recursos.

“Não podemos espalhar o caos aos municípios de Mato Grosso e, por isso, não haverá pedalada fiscal nas contas do governo. O que é de direito dos municípios será repassado a eles. Esse é o nosso compromisso. Durante todo o mês de janeiro os repasses da Educação, referente ao Fundo de Desenvolvimento e Manutenção da Educação Básica (Fundeb), foram mantidos dentro do cronograma estipulado em lei. O mesmo aconteceu com o repasse dos duodécimos dos Poderes. Vamos respeitar a independência entre os Poderes. Pois, nesse momento de ajuste fiscal, precisamos da ajuda de todos e da harmonia entre nós”, disse Carvalho.

O trecho do discurso pode ter sido motivado pelos problemas enfrentados pelo ex-governador Pedro Taques (PSDB), que acabou sendo responsabilizado pela retenção de mais de R$ 500 milhões durante o ano de 2017. A responsabilização foi feita pela própria Assembleia, no relatório da CPI dos Fundos, que contestou o não repasse do Fundeb e Fethab de foram correta.

Ajuda

O secretário também bateu na tecla de que todos os Poderes e órgãos independentes precisam “dar a parcela de contribuição para que a população receba os serviços que devem ou deveriam ser prestados”.

Além disso, Carvalho relembrou a aprovação de cinco projetos do Executivo que integram o chamado “Pacto por Mato Grosso”, elaborado para dar início ao reajuste fiscal do Estado. Em menos de um mês, a Assembleia aprovou mensagens que tratavam da reforma administrativa, Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF) estadual, mudanças na MT Prev, reformulação do Fethab e novas regras para a concessão da Revisão Geral Anual (RGA) aos servidores do Estado.

“Outros projetos importantes para o reequilíbrio serão aportados nessa Casa nos próximos meses. E precisaremos do apoio dos senhores deputados e da senhora deputada para continuarmos nessa trajetória pelo bem de Mato Grosso e nunca esquecendo que nele vivem 3,4 milhões de mato-grossenses e é para todos eles que devemos governar e legislar”, declarou.

Segundo o secretário, estabilizar a arrecadação e a despesa fará com que o Executivo possa pagar os servidores públicos em dia, além de manter o repasse dos Poderes e pagar fornecedores.

“Temos que ter a consciência que o problema não é de Mato Grosso, mas da máquina pública estatal. O Estado está quebrado, mas Mato Grosso não. Não há nenhuma prefeitura com salário atrasado. Mesmo com toda a dificuldade econômica que o Estado passa e com os atrasos nos repasses aos municípios, os servidores públicos municipais estão com o salário em dia”, pontuou.

Arquivo(s) anexado(s)

Postar um novo comentário

Comentários (4)

  • joaoderondonopolis | Segunda-Feira, 04 de Fevereiro de 2019, 15h26
    3
    0

    Sabia, que nunca faltou dinheiro em conta do estado de MT. O governo avisa que vai fazer os repasses em dia. Pergunta-se como ficam os servidores sabendo disto? Gostaria de saber qual o motivo do governador ser contra os servidores?

  • alexandre | Segunda-Feira, 04 de Fevereiro de 2019, 13h54
    7
    0

    salários atrasados e duodécimos em dia ?

  • Marcos | Segunda-Feira, 04 de Fevereiro de 2019, 12h07
    12
    0

    E pedalar o servidor? Não pagar quem presta o serviço é pedalada também!! Parabéns Mauro, por ser vil com quem trabalha!

  • Indignado com os corruptos | Segunda-Feira, 04 de Fevereiro de 2019, 11h45
    12
    0

    Os repasses para os poderes em dias, enquanto os servidores estão desesperados para pagar a contas.

Matéria(s) relacionada(s):

À reeleição com ou sem Juarez Costa

rosana martinelli curtinha   Em Sinop, Capital do Nortão, a prefeita Rosana Martinelli (PR) deve mesmo buscar à reeleição no ano que vem, com ou sem o apoio do deputado federal Juarez Costa (MDB) no palanque. Nos bastidores, o ex-prefeito, de quem Rosana foi vice, tem dito que pode entrar no páreo por não...

Toninho iludido com apoio dos Campos

toninho_curtinha   O empresário Toninho Domingos, vice-prefeito por duas vezes, com Nereu Botelho e Jayme Campos, está acreditando numa candidatura a prefeito de Várzea Grande com o apoio dos Campos, mas está sendo iludido. O senador Jayme Campos, marido da prefeita Lucimar, que não pode ir à...

Governador ignora greve da educação

Assim como na época em que era prefeito de Cuiabá, quando enfrentou grevistas, especialmente na saúde, e agiu de forma contundente e dura, o governador Mauro Mendes adota postura similar em relação aos profissionais da Educação, que já estão há mais de 30 dias fora das salas de aula. Recorrendo a argumentos técnicos e jurídicos, usando até pareceres que vetam a concessão de reajustes, Mauro...

AL homenageia Caravana do Inter

Deputado Faissal   A Assembleia aprovou Moção de Congratulação para a Caravana Colorada (leia aqui) que visita    Cuiabá, Rondonópolis, Sinop, Sorriso, Lucas do Rio Verde, Primavera do Leste e Tangará da Serra a partir do dia 28. A proposta do deputado Faissal (foto), que é...

Governo tira R$ 26 mi de obras de MT

wellington fagundes curtinha   Alegando crise fiscal e outras prioridades, o governo federal simplesmente remanejou R$ 26,5 milhões, que já estavam assegurados para obras rodoviárias em MT pelo Ministério de Infraestrutura, para poder contemplar a pasta da Economia e Planejamento. Desse montante, R$ 8 milhões...

TCE declara prefeita Lucimar à revelia

lucimar campos curtinhas   O conselheiro do TCE Guilherme Maluf declarou à revelia a prefeita Lucimar Campos (foto), de Várzea Grande, em um processo de tomada de conta especial que aponta danos ao erário. Foram feitos pagamentos indevidos à empresa contratada Selprom Tecnologia. A esposa do senador Jayme Campos deve...

ENQUETE

Tramita na Câmara Federal o projeto 832/2019, do deputado José Medeiros, requentando uma proposta de 2007 do então deputado Jair Bolsonaro, propondo extinguir o Exame da Ordem como exigência para inscrição na OAB e, assim, poder exercer a profissão. O que você acha disso?

Concordo - esse Exame tem de acabar

Discordo - bacharel precisa, sim, se submeter ao Exame

Sei lá!

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.