Legislativo

Quarta-Feira, 25 de Agosto de 2010, 07h:33 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:27

CÂMARA DE CUIABÁ

Ivan pode voltar ao cargo nesta 4ª e definir resultado da eleição

Ivan Evangelista  O vereador cassado Ivan Evangelista (PPS) pode ser reconduzido à Câmara de Cuiabá nesta quarta (25). Ocorre que a medida cautelar, com pedido de concessão de liminar, impetrada pela defesa do ex-parlamentar já está no gabinete do juiz do TRE, Jorge Luiz Tadeu Rodrigues. Conforme o advogado do socialista, Mário Sá, no recurso ele argumenta que a permanência de Ivan fora do parlamento causa prejuízos ao ex-vereador . “Há jurisprudência sobre essa questão e estamos muito confiantes”, reforça.

   Ele pontua ainda que se a liminar for indeferida, deve ingressar com um agravo regimental no próprio TRE. “Depois, se necessário, vamos ao TSE”, pontuou o advogado. Ivan, que é candidato a uma das 24 cadeiras de deputado estadual, foi cassado em 5 de agosto pela juíza da 55ª Zona Eleitoral Ana Cristina Silva Mendes após ser acusado de ter comprado votos durante o pleito de 2008, quando foi reeleito. Conforme denúncia feita por uma estagiária da secretaria de Trânsito e Transportes Urbanos (SMTU), o crime eleitoral foi cometido em nome de Ivan pelo líder comunitário Wellington de Oliveira Santos, que ameaçava demitir os estagiários que não votassem no parlamentar – veja mais aqui.

  Há uma grande expectativa quanto a possível volta do socialista porque pode alterar o resultado da eleição do novo presidente da Câmara de Cuiabá, marcada para esta quarta às 17h. Ocorre que o socialista foi o maior articulador da candidatura de Adevair Cabral (PDT) à sucessão de Deucimar Silva (PP), mas curiosamente o substituto de Ivan, Júlio Pinheiro (PTB), pode ser o principal responsável pela queda de Adevair. Ocorre, que desde que ele assumiu a cadeira, passou a articular a formação de uma segunda via e tem conseguido muitos aliados.

   Após muita articulação, seu nome foi escolhido nesta terça (24) para disputar a Mesa Diretora. Até então, o líder do prefeito Chico Galindo, Paulo Borges (PSDB), já havia aceitado entrar na "briga" pela sucessão de Deucimar Silva, mas acabou recuando para dar lugar a Júlio, que até agora já amarrou o apoio de pelo menos 11 parlamentares e é tido como favorito na disputa. 

Postar um novo comentário

Comentários (4)

  • Maria | Quarta-Feira, 25 de Agosto de 2010, 14h10
    0
    0

    Vamos mudar isso até qdo a Camara Municipal vai ser manipulada pelos Prefeitos... Mudança já...

  • Guilherme Fraga | Quarta-Feira, 25 de Agosto de 2010, 11h20
    0
    0

    Eduardo, ele é resultado de gente como você que não sabe como funciona a política, vereador não promete nada pq nao pode cumprir, vereador faz leis, vigia o prefeito e faz indicaçoes apenas do que a populaçao precisa. Se prometeu e a populaçao acreditou a culpa é dela. A populaçao tem o que merece, quando as pessoas aprenderem a parar de reclamar e estudarem um pouco sobre como funcionam as instituiçoes talvez elas parem de ser enganadas.

  • José Luiz | Quarta-Feira, 25 de Agosto de 2010, 09h38
    0
    0

    Olha só o argumento. "O afastamento, pelo TRE, do vereador (ex) causa prejuízos a ele'. E os prejuízos causados por ele à população, como é que fica?

  • eduardo | Quarta-Feira, 25 de Agosto de 2010, 09h03
    0
    0

    tem que banir da política e da sociedade pessoas com esse ivan, que ver um coisa?. Pergunte ao Ivan sobre uma ponte que ele nos prometeu aqui no bairro coabh coxipó. Estamos esperando até hoje. Promete e não faz. aqui nop bairro ninguém quer mais saber de vc. chega.

Ex-vereador recua para apoiar primo

divino 400 barra do bugres   Ex-vereador, ex-presidente da Câmara e empresário bem sucedido, Chico Guarnieri (PTB) não será candidato a prefeito de Barra do Bugres nas eleições deste ano. Guarnieri, que disputou a prefeitura em 2016, até ensaiou, mas recuou ao ver que o primo, pedetista Doutor Divino...

3 ex-prefeitos viram cabos eleitorais

percival muniz 400 curtinha   Dois candidatos de oposição em Rondonópolis têm ex-prefeitos como principais cabos eleitorais. O empresário Luiz Fernando, o Luizão (Republicanos), conta com apoio de Adilton Sachetti, que já comandou o município e perdeu na tentativa de reeleição, e...

3 candidatos competitivos em Sinop

roberto dorner 400   Apesar da "inflação" de candidatos a prefeito de Sinop, com cinco no páreo, a disputa tende a se acirrar mesmo entre o empresário Roberto Dorner (foto), do Republicanos e apoiado pela prefeita Rosana Martinelli (PL), o ex-prefeito e deputado Juarez Costa, que atraiu 10 partidos para o palanque, e o...

Ex-prefeito no páreo em Alta Floresta

robson silva 400 curtinha   Alta Floresta, uma das cidades pólos do Nortão, tem sete candidatos a prefeito. Um deles é Robson Silva (foto), empresário, ex-prefeito entre 93 e 96 e que concorre pelo MDB, mesmo partido do prefeito Asiel Bezerra, que está encerrando o segundo mandato e se tornou um dos principais...

Vice sinopense quer retornar à Câmara

gilson de oliveira 400 curtinha   O vice-prefeito de Sinop e apresentador de TV, Gilson de Oliveira (foto), resolveu concorrer a vereador, cadeira já ocupada por ele por dois mandatos, o primeiro pelo PSDB, entre 2005 e 2008, e, depois, pelo PSD (2009/2012). Foi candidato a deputado estadual duas vezes (2006 e 2010) e, como suplente da...

Vice que morreu na praia em Tangará

renato gouveia 400 curtinha   Assim que percebeu que não seria escolhido pelo prefeito Fabio Junqueira (MDB) como o candidato governista na briga pela Prefeitura de Tangará da Serra, ainda em junho, o vice-prefeito Renato Gouveia (foto), do PV, correu para os braços do tucano Vander Masson. Levou com ele uma chapa de 21...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Você acha que o efeito-Bolsonaro terá impacto no resultado das eleições de novembro em MT?

sim - onda Bolsonaro continua

não - efeito não influencia mais

sei lá!

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.