Legislativo

Quarta-Feira, 15 de Fevereiro de 2017, 00h:57 | Atualizado: 15/02/2017, 15h:52

Brasília

Leitão assume FPA e quer destravar setor; Taques aponta 3 gargalos

Evento foi prestigiado pelo presidente Temer, ministro Blairo, políticos e lideranças do setor


Enviada especial a Brasília

Patrícia Sanches

leitao_posse

Em discurso, Leitão disse que o momento deve ser de união para alavancar o país

O deputado federal Nilson Leitão (PSDB) assumiu nesta terça (14) o comando da Frente Parlamentar da Agropecuária (FPA). Em solenidade realizada no Dúnia City Hall, em Brasília, o tucano frisou, em discurso, que o grupo contempla a junção de deputados e senadores que buscam destravar o setor.

“O Brasil precisa ser desburocratizado, precisa ser o país da celeridade”, disse para uma plateia de quase 400 pessoas – entre políticos e lideranças do setor.

Entre eles, o governador de Mato Grosso Pedro Taques; o vice Carlos Fávaro; o ex-senador Jayme Campos; o ministro da Agricultura Blairo Maggi; e o presidente da República Michel Temer.

Ainda em discurso, Leitão reforça que união de todos é fundamental para alavancar o país e que, por isso, não deve existir o chamado nós contra eles. “O Brasil precisa ser melhor para todos. Para a maioria, para a minoria, para o pequeno e para o grande”, frisou.

Durante a solenidade, Blairo - uma das principais lideranças do agronegócio - aproveitou para ressaltar o apoio da gestão Temer ao setor.

Nessa linha, disse que Leitão pode contar com o seu apoio nos trabalhos da frente parlamentar. O presidente da República, por sua vez, também prestigiou a posse. 

O peemedebista chegou por volta das 22h, quando foi dado o início oficial da solenidade – prevista, em princípio, para 20h.

Devido à vinda de Temer, um forte esquema de segurança foi montado. Em discurso, o peemedebista fez questão de ressaltar a “pujança” do setor e a sua importância para a economia brasileira. 

Sobre a FPA, Temer disse que é mais que uma frente, sendo “é uma casa extremamente produtiva”.

Ele explanou ainda sobre as ações tomadas por ele nos primeiros meses de gestão - assumiu após a queda de Dilma Rousseff - e fez questão de citar como exemplo de case de sucesso a desburocratização feita por Blairo no ministério da Agricultura.

O presidente da República prometeu ainda simplificar o sistema tributário do país e pediu o apoio e o entusiasmo do agronegócio e também do Congresso para enfrentar os desafios.

Minutos antes de Temer, Taques também discursou. “Leitão é um mato-grossense que não tem terra, que não tem pasto, mas é um cidadão trabalhador. Defende essa causa e trabalha 24h por esse setor”.

Num segundo momento, ressaltou três demandas prioritárias do setor: logística, necessária para que os produtos do país cheguem ao mercado exterior com preços competitivos; formatação de uma legislação trabalhista diferenciada, para que seja possível produzir cada vez mais; e segurança jurídica, solucionando, entre outras coisas, a questão indígena.

Patrícia Sanches

taqques_leitao

Em discurso, Taques cobrou logística, lei trabalhista diferenciada e segurança jurídica para produtores

Nessa linha, argumenta que a FAO (organização da ONU para a alimentação e a agricultura) diz que o estoque de alimentos no mundo é para 70 dias, sendo que existem 7 bilhões de habitantes. A estimativa é de que, em 2050, sejam 9 bilhões de habitantes.

“Precisamos aumentar a nossa produção em 60% e isso respeitando as regras ambientais. Destes 60% no mundo, a maior parte está no Brasil e uma grande parte, me permitam o egoísmo, está no Estado de Mato Grosso”, disse o tucano sob aplausos.

Nessa linha, destaca que Mato Grosso é o maior produtor de soja, de milho, de algodão e de gado bovino do país, e que o Estado está prestes a ser o maior de pescado de água doce.

“Precisamos muito de vossa excelência (Temer). Neste momento, significa a esperança de um Brasil que dá certo”.

FPA

Leitão é o segundo parlamentar mato-grossense a ocupar o comando da FPA, considerada uma das frentes mais combativas do Congresso Nacional. O primeiro foi Homero Pereira (já falecido). O tucano, por sua vez, sucede o deputado Marcos Montes (PSD-MG), que esteve à frente da entidade nos últimos dois anos.

A frente é composta por 222 deputados e 24 senadores. Além de Leitão, o grupo tem a participação de outro parlamentar de Mato Grosso: Adilton Sachetti - coordenador de logística.

O objetivo da FPA é estimular a ampliação de políticas públicas para o desenvolvimento do agronegócio nacional. Dentre as prioridades atuais estão a modernização da legislação trabalhista, fundiária, tributária, bem como a regulamentação da questão de terras indígenas e áreas de quilombolas, para garantir a segurança jurídica necessária à competitividade do setor.

Autoridades

De Mato Grosso, também prestigiaram o evento os senadores Wellington Fagundes e Cidinho dos Santos; e deputados federais, entre eles, Carlos Bezerra, Ezequiel Fonseca, Fábio Garcia e Victório Galli. O setor do agronegócio também marcou presença com representantes da Acrimat; Aprosoja (presidente Endrigo Dalcin); Ampa, Famato, entre outras. Até mesmo prefeitos, vereadores e deputados estaduais - Guilherme Maluf, Baiano Filho e Jajah Neves, compareceram.

Assessoria

posse_leitao

 Eumar Novacki, Neri Geller, Cidinho, Blairo Maggi, governador Pedro Taques e vice Carlos Fávaro estão entre lideranças que prestigiaram o evento em Brasília

Postar um novo comentário

Comentários (1)

  • Maria | Quarta-Feira, 15 de Fevereiro de 2017, 15h56
    2
    1

    SENHORES PROMOTORES ISSO É FORÇA DO AGRONEGÓCIO MESMO, PORQUE O MINISTÉRIO PUBLICO DO ESTADO DE MATO-GROSSO JÁ REQUEREU DESDE SETEMBRO/2016 AO INDEA O CUMPRIMENTO IMEDIATO DA LEI COMPLEMENTAR 235/2005 QUE EXIGE O CERTIFICADO DE IDENTIFICAÇÃO DE MADEIRAS PARA O TRANSPORTE INTERESTADUAL, E ATÉ A PRESENTE DATA 15/02/2017 NÃO FOI CUMPRIDO, A PORTA DO ESTADO ESTÁ ABERTA (SEM FISCALIZAÇÃO) PARA O TRANSPORTE DE MADEIRAS ILEGAIS COMO A CASTANHEIRA(PROIBIDA DE CORTE) E TANTAS OUTRAS E COM ISSO O DESMATAMENTO ESTÁ AI DEVASTANDO A NOSSA FLORESTA, E O ESTADO ESTÁ PERDENDO 27 MILHÕES E AINDA MAIS A CADA DIA QUE A ATIVIDADE NÃO É RETOMADA SÃO CENTENAS DE CARGAS DE MADEIRA ILEGAL QUE VÃO PARA OUTROS ESTADOS E COM ISSO JÁ CAUSOU E VEM CAUSANDO DANOS IRREPARÁVEIS AO MEIO AMBIENTE.

Matéria(s) relacionada(s):

Selma sob risco de ganhar e não levar

selma arruda curtinha   Uma das grandes surpresas nas urnas de MT, a juíza aposentada Selma Arruda (PSL), eleita senadora na 1ª vaga, ao alcançar 678.542 votos, ainda vai ter muita dor de cabeça até o fim da investigação em que é acusada de abuso de poder econômico, através de caixa...

Deputado culpa Emanuel pela derrota

valtenir pereira curtinhas   Valtenir Pereira (foto), do MDB, tem culpado, em parte, pela derrota nas urnas pelo quarto mandato, o prefeito cuiabano Emanuel Pinheiro, do mesmo partido. Em privado, reclama que o prefeito, que recebeu o seu apoio para chegar ao Palácio Alencastro em 2016, lhe passou as pernas, pois havia se comprometido em...

Eraí paga R$ 1 mi de dívidas de Taques

erai maggi   O empresário Alan Malouf revelou, em delação no STF, que em meados de 2016, já no segundo ano do Governo Taques, o rei da soja Eraí Maggi (foto), do Grupo Bom Futuro, lhe pagou R$ 1 milhão, inclusive em espécie. Segundo Alan, o pagamento serviu para abater o débito de parte de um...

Modesto embolsa R$ 300 mil de extra

julio modesto curtinhas   Não foi somente Paulo Brustolin, que recebera salário extra milionário para comandar a pasta de Fazenda do Governo Taques, totalizando R$ 1,4 milhão (R$ 500 mil de "luva" e mais R$ 80 mil mensais entre janeiro e dezembro de 2015). Segundo o delator Alan Malouf, um grupo de empresários,...

Mais de R$ 1 milhão só de salário extra

paulo brustolin sefaz curtinhas   Em delação homologada no Supremo em janeiro deste ano, o empresário Alan Malouf conta que o executivo Paulo Brustolin (foto), numa negociação chancelada pelo governador Taques, recebeu R$ 500 mil a título de "luva" para assumir o cargo de secretário estadual de...

Vice migra para PP e deve ir a prefeito

ubaldo barros curtinha   O vice-prefeito de Rondonópolis, professor universitário e empresário Ubaldo de Barros (foto), só esperou o resultado das urnas para migrar de partido. Trocou o PSL pelo PP, que terá uma cadeira na Câmara, com Neri Geller, e outra na Assembleia, com Paulo Araújo. Embora...

Pivetta atuará como gestor do Núcleo

otaviano pivetta curtinhas   Com carimbo de bom gestor que ajudou Lucas do Rio Verde, enquanto prefeito por 3 mandatos, a ganhar o topo nacional em referências, como de IDH e de educação, o empresário e vice-governador eleito Otaviano Pivetta (foto), do PDT, não vai assumir secretaria na gestão Mauro. Mas...

Distante e com maior votação em ROO

adilton sachetti curtinha   Embora distanciado de Rondonópolis - vive mais em Cuiabá -, o deputado federal e sojicultor Adilton Sachetti conquistou uma votação histórica ao Senado no município. Dos 333.082 obtidos nas urnas, 61.397 vieram da cidade onde ele foi prefeito e depois perdeu a...

Respaldo dá a Taques a maior votação

thelma de oliveira curtinha   Diferente de Rondonópolis, onde o apoio e empenho do prefeito Pátio contribuiu para tirar voto de Taques, em Chapada dos Guimarães, a prefeita Thelma de Oliveira conseguiu entregar o que prometeu de votos. Ela teve uma participação importante na boa votação do governador...

MAIS LIDAS