Legislativo

Quinta-Feira, 31 de Outubro de 2019, 18h:02 | Atualizado: 31/10/2019, 18h:55

ENCONTRO EM CUIABÁ

Manuela e Benedita defendem a cassação de Eduardo Bolsonaro por citar novo AI-5

Rodinei Crescêncio

Benedita da Silva, Manuela D'�villa e Rosa Neide

A ativista Manuela D’Ávila e as deputadas federais Benedita da Silva e Rosa Neide durante a abertura de festival de cinema deminino, no Cine Teatro

A ativista Manuela D’Ávila (PCdoB-RS) e as deputadas federais Benedita da Silva (PT-RJ) e Rosa Neide (PT-MT) defenderam a cassação do deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-RJ) por apologia a ditadura militar e a tortura. As três participaram da mesa de abertura da 7ª Edição do Festival de Cinema Feminino Tudo Sobre Mulheres, realizado nesta quinta (31), no Cine Teatro Cuiabá.

Filho do presidente da República  Jair Bolsonaro (PSL), Eduardo afirmou em uma entrevista que, se a esquerda “radicalizar” no Brasil, uma das respostas do governo poderá ser “via um novo AI-5”.  O parlamentar deu a declaração ao falar sobre os protestos de rua que estão acontecendo em outros países da América Latina. A entrevista  do  líder do PSL na Câmara dos Deputados, foi divulgada  hoje  no canal do YouTube da jornalista Leda Nagle.

O Ato Institucional 5 (AI-5) foi baixado no dia 13 de dezembro de 1968, durante o governo de Costa e Silva, um dos cinco generais que governou o Brasil durante a ditadura militar (1964-1985).  Considerado um dos atos de maior poder repressivo tomados durante a ditadura,  resultou na cassação de mandatos políticos e suspensão de garantias constitucionais.

Poucas horas após sugerir um novo AI-5, Eduardo postou um vídeo em que seu pai defende o torturador Carlos Alberto Brilhante Ustra. As imagens são do julgamento do impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff (PT). Na ocasião,  Bolsonaro, que ainda era deputado federal,  dedicou seu voto “pela memória do coronel Carlos Alberto Brilhante Ustra, o pavor de Dilma Rousseff”.

Repúdio

Manuela D’Ávila, que é ex-vereadora, ex-deputada federal, ex-deputada estadual, concorreu a vice-presidente da República na chapa do petista Fernando Haddad em 2018  e já aparece como primeira colocada  para  disputa pela Prefeitura de Porto Alegre no ano que vem, afirmou que ao defender um novo AI-5,  Eduardo desrespeita o juramento que fez ao assumir o mandato parlamentar. Defende ainda que é preciso dar um basta no que chama de bravatas de Bolsonaro e seus filhos.

“Na minha interpretação, os nossos partidos devem ir ao Conselho de Ética da Câmara dos Deputados pedir a cassação do mandato do deputado Eduardo Bolsonaro por não estar cumprindo aquilo que prometeu, ou seja, honrar a Constituição brasileira  ao fazer apologia a ditadura militar. Essa é a posição que os nossos partidos deliberaram conjuntamente na Câmara. Será um pedido conjunto. O Brasil precisa mais do que nunca reagir a esse tipo de bravata que os filhos do presidente e o presidente são pródigos em fazer. Precisamos mostrar para a juventude e ao nosso povo que esse país não tolera a ditadura, não tolera o autoritarismo”, pontuou.

Rodinei Crescêncio

Benedita da Silva

Deputada federal pelo Rio, Benedita da Silva participou da abertura de festival de cinema feminino no Cine Teatro

Aos 77 anos,  a petista Benedita da Silva, que  já exerceu mandatos de vereadora, vice e governadora do Rio de Janeiro e sucessivos mandatos de  deputada federal, ressalta que as ameaças da Família Bolsonaro são constantes e servem para desviar o foco dos assuntos de interesse da nação. Além disso, pediu a unidade de todos que têm compromisso com a democracia.

 “Essas ameaças têm sido constantes. Nós estamos na Câmara dos Deputados assistindo essas ameaças constantemente, acompanhadas dos fake news que são produzidos para desviar o foco daquilo que a nação toda quer saber. O Brasil pergunta ‘onde está o Queiroz?’, ‘quem matou Marielle?’ e exige  uma explicação sobre o derramamento de óleo no Nordeste. E nós estamos acompanhado essas ameaças feitas por eles, pelo  presidente da República e pela sua família. O que eles estão contestando em relação a oposição ou quem fala contra é porque estamos querendo saber é o que está sendo noticiado pelo The Intercept. Por isso, as  ameaças ao Supremo e ao Congresso. O que os contraria é que estamos debatendo aquilo que o governo quer esconder. Menos de 24 horas antes dessa ameaça, ele nos ameaçou que caso chegassem aqui as manifestações que acontecem no Chile, eles teriam que tomar providências”, alertou a petista. 

Ex-secretária estadual de Educação, deputada federal no primeiro mandato e  única parlamenta de esquerda da bancada mato-grossense, Rosa Neide afirma que a oposição respeita o resultado das urnas que colocou Bolsonaro na presidência da República. Entretanto, pondera que o Palácio do Planalto não pode ser extensão do ambiente familiar nem o governo ficar sujeito às confusões causadas pelos filhos do chefe do Executivo.

“Nós respeitamos a eleição, mas não podemos aceitar que transformem o Palácio do Planalto num espaço familiar, numa cozinha da sua residência e faça com que a família induza essas situações que acontecem todo o dia no país. Cada dia que a população acorda, fica aguardando qual será a nova bomba, a nova cortina de fumaça que os ocupantes do Palácio do Planalto vão colocar no país. Nós não vamos aceitar que o deputado Eduardo Bolsonaro ameace proibir que imprensa fale do presidente ou aponte os erros do governo, senão vai ter um novo AI-5. Isso é uma ameaça a democracia, ao estado democrático de direito. Nossos partidos estão no caminho da legalidade tomando todas as providências possíveis, mas a maior providência é a indignação da população. Estamos fazendo o que é possível, mas a população precisa defender um país livre e democrático para todos. Não queremos ditadura. Quando observamos o Supremo sendo ameaçado, o Congresso sendo ameaçado de ser  fechado a qualquer hora, o governo mostra o quer fazer do Brasil”, concluiu.

Nós respeitamos a eleição, mas não podemos aceitar que transformem o Palácio do Planalto num espaço familiar, numa cozinha da sua residência e faça com que a família induza essas situações que acontecem todo o dia no país

Rosa Neide

Outras reações

Após as reações de repúdio, Eduardo tentou se redimir  pela declaração veiculada nesta quinta em que cogitava a reedição do AI-5 como uma resposta à “radicalização” da esquerda. Ele afirmou que foi mal interpretado e que não existe a possibilidade de o governo do pai  recorrer à supressão de direitos como foi feito na ditadura militar.

“Eu peço desculpas a quem, por ventura, tenha entendido que eu estou estudando o retorno do AI-5 ou a que achou que o governo estudava alguma medida nesse sentido. Essa possibilidade é uma interpretação deturpada do que eu falei. Eu apenas citei o AI-5, não falei que ele estaria retornando. Eu fico bem confortável e bem tranquilo para deixar isso daí claro. Não existe retorno do AI-5”, disse Eduardo, em entrevista ao programa Brasil Urgente, da TV Bandeirantes.

Como reação, o presidente da Câmara dos Deputados Rodrigo Maia (DEM-RJ) classificou a fala de Eduardo como “repugnante” e passível de punição. O próprio presidente da República o desautorizou dizendo que o filho “está sonhando” sobre o AI-5.

Postar um novo comentário

Comentários (21)

  • ozeias souza de oliveira | Sexta-Feira, 01 de Novembro de 2019, 11h06
    2
    0

    PT partido das trevas

  • Kleyton Marioni | Sexta-Feira, 01 de Novembro de 2019, 10h39
    1
    1

    Cheio de ofensas de gente estúpida nos comentários. Direitosa im becil.

  • WALDOMIRO LOPES | Sexta-Feira, 01 de Novembro de 2019, 10h30
    5
    0

    Madame mim, maga patalógica e cuca em """"Reunião Maquiavélica"""

  • joaoderondonopolis | Sexta-Feira, 01 de Novembro de 2019, 10h27
    5
    0

    Não sei porque, eu não tenho um pingo de medo do Ato Institucional do AI-5. O deputado falou o que ele pensa, ou não pode pensar mais? O presidente deveria falar em rede nacional de televisão que o Ato AI-5 ainda não é hora. Porque tanto medo?.

  • vladimir palma pinto da fonseca | Sexta-Feira, 01 de Novembro de 2019, 09h28
    5
    0

    santo deus,por favor cristo, não deixa mais aparecer assombração, quando mais rezo, aparece uns trio parada dura, vão caçar vulto em mimoso.

  • Walter | Sexta-Feira, 01 de Novembro de 2019, 09h02
    10
    0

    Ultrapassadas! Nem merecem crédito!!!! Seu partido acabou!!! Infelizmente ainda continuam na política!!!

  • Israel Borges | Sexta-Feira, 01 de Novembro de 2019, 08h55
    1
    2

    eu israel concordo com essas mulheres mas porem primeiro de que cassar o senador humberto costa que fez grave ameça ;;;;;;;; ai depois vamos para dep eduardo bolsonario

  • jj | Sexta-Feira, 01 de Novembro de 2019, 08h52
    7
    0

    ave maria, só gente boa, agora pergunto, chega uma por uma veras quem são, pelo amor de Deus.

  • jose renato | Sexta-Feira, 01 de Novembro de 2019, 08h38
    10
    0

    Dia das Bruxas Petista

  • APOLINARIO USKNOV | Sexta-Feira, 01 de Novembro de 2019, 08h32
    7
    0

    Acuse-os do que você faz e chame-os do que você é. PRATICA REITERADA DESSA CAMBADA.

Matéria(s) relacionada(s):

2ª suplente de Selma amarga 2 perdas

clerie fabiana curtinha 400   Clérie Fabiana Mendes (foto), que surgiu do nada na vida pública e ganhou notoriedade como 2ª suplente da senadora Selma Arruda, vai perder duas vezes. Primeiro, ficará sem o cargo eletivo, por causa da cassação da chapa, encabeçada por Selma, por caixa 2. Segundo,...

Após aprontar, Abílio pede desculpas

juca do guaran� curtinha 400   Acuado, Abílio Brunini (PSC) recorreu agora a uma outra estratégia na esperança de escapar da cassação do mandato, depois de tanto aprontar, com denúncias sem provas, constrangimento, brigas, manipulação e ataques a diversas pessoas. Da...

Cervejaria cuiabana devolve R$ 270 mi

rogerio gallo 400 curtinha   Após negociação, por intermédio do Comitê Interinstitucional de Recuperação de Ativos (CIRA), uma cervejaria de Cuiabá vai devolver aos cofres públicos cerca de R$ 270 milhões nos próximos dias. O montante se refere a diferenças no ICMS...

Lei em Cuiabá veta cortar luz e telefone

misael galvao 400 curtinha   Seguindo exemplo de outros municípios, a Câmara de Cuiabá, sob Misael Galvão (foto), rejeitou veto do prefeito Emanuel e promulgou uma lei, que proíbe empresas de gás e concessionárias de serviço público de energia elétrica, no caso a Energisa,...

Visita a todos setores e agradecimento

domingos neto tce 400 curtinha   Numa demonstração de humildade e respeito aos servidores, o presidente do TCE Domingos Neto visitou nesta 4ª todo os setores do Tribunal para agradecer pessoalmente o esforço, dedicação e a contribuição de cada colaborador para que sua gestão do...

Equipe, foco e elogios ao governador

mauro carvalho 400 curtinha   Mauro Carvalho (foto), o número 2 do Palácio Paiaguás, faz questão de destacar que o governador Mauro Mendes está fechando o 1º ano de mandato sem promover uma única mudança no quadro dos 16 secretários, incluindo os que comandam a CGE e PGE. Entende isso...

MAIS LIDAS

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Como você avalia a decisão do Supremo de suspender prisão imediata após julgamento em segunda instância?

Concordo

Discordo

Tanto faz

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.