Legislativo

Quarta-Feira, 01 de Abril de 2020, 18h:59 | Atualizado: 01/04/2020, 19h:03

SEM SALÁRIOS

Não podem ser tratados dessa forma, diz Botelho sobre educadores contratados

Assessoria

Botelho corona

O presidente da Assembleia, Eduardo Botelho (DEM), em gravação durante período de pandemia do coronavírus: professores não podem ficar sem salário

O presidente da Assembleia, Eduardo Botelho (DEM), saiu em defesa dos cerca de 6 mil profissionais da área de educação, todos com vínculo de contrato, que podem ficar sem salários com a suspensão das aulas, estendidas para todo o mês de abril. A demanda foi levantada pelos deputados Lúdio Cabral e Valdir Barranco, ambos do PT, além de Janaina Riva (MDB), durante sessão nesta quarta (1º).

Ocorre que as aulas deveriam ter começado no último dia 23 de março, mas houve adiamento para 5 de abril devido à expansão dos casos de coronavírus. No entanto, nesta terça (31), um novo decreto do governador Mauro Mendes  (DEM) estendeu o retorno das atividades escolares para maio.

Os números ainda não são concretos. Isso porque a secretaria de Estado de Educação (Seduc) ainda não formalizou os contratos e está em processo de atribuição de aula dos afetivos.  

  “A reclamação da categoria é justa. O governo deve rever isso. Vou levar essa reivindicação para o governador Mauro Mendes, para a Secretaria de Educação para que revejam isso. Eu não concordo.  Eles estavam trabalhando, ai nessa situação, suspende os contratos e manda pra casa. Eles têm que receber. Estavam trabalhando. Não podem ser tratados desse forma. Está errado”, afirmou Botelho.

A Seduc sustenta que não possui amparo legal para a realização de contratação temporária. Isso porque, a atribuição de aulas dos efetivos para o 2º calendário letivo de 2020 ainda não foi concluída e não se sabe quantos ainda seriam contratados temporariamente - uma parte já foi lotada.

Os deputados fizeram proposta ao governo para que os contratos sejam assinados, ocorra a atribuição de aula e, posteriormente, seja descontado o período de férias escolares.

6 mil sem salário

Apesar de não ter os números fechados, em novembro, a previsão da Seduc era que fossem realizados 28 mil contratos, considerando que o mesmo professor, por exemplo, pode pegar aula em mais de uma unidade de ensino, estima-se que quase 6 mil contratados não vão receber salários.

A situação é preocupante, segundo o presidente do Sindicado dos Trabalhadores no Ensino Público (Sintep-MT), Valdeir Pereira, uma vez que se trata de pessoas que não têm outra renda e ainda não se encaixam na situação do voucher coronavírus, aprovado pelo Congresso, que dá ajuda de R$ 600 a famílias carentes. Até porque,  o último vínculo de trabalho, para conseguir o benefício, não pode ser com o serviço público, que é o caso da maioria.

Postar um novo comentário

Comentários (3)

  • joao | Quinta-Feira, 02 de Abril de 2020, 16h00
    0
    0

    Desses ele está com dó, dos efetivos meteu o ferro. Toda as ruínas que os servidores efetivos da educação, agradece este cidadão. Os servidores da educação não podem esquecer este cidadão e outros na hora certa.

  • O atalaia | Quinta-Feira, 02 de Abril de 2020, 12h05
    0
    0

    Mauro Mendes precisa de freios e contrapesos para governar Estado, e, os poderes tem o dever, em momentos de dificuldade como o atual, de frear seus impulsos, que, de tanta avidez por tributos e dinheiro no caixa chega à desumanidade....

  • Teka Almeida | Quinta-Feira, 02 de Abril de 2020, 11h15
    3
    0

    Segundo o Lúdio, ouviu a justificativa do Mauro MENTE governo FAKE NEWS foi: "...próprio governador disse que não iria renovar esses contratos devido aos problemas financeiros que o Estado atravessa. " Quais problemas financeiros????!!!! Mergulhou, inclusive com o apoio do próprio Botelho, num SUBMARINO, onde uma carrada do estado passará a receber VI"s mesmo recendo por participarem de conselhos e receberem os famosos jetons. O próprio Mauro MENTE governo FAKE NEWS recebe, conforme um site de noticias por mês uma indenizatória de R$ 150.000,00, mesmo tendo suas despesas pagas pela população de Mato Grosso que hoje passam necessidades. Aproveitem, mais aproveitem mesmo que logo vocês receberão a RESPOSTA que merecem nas urnas. Falta pouco... tempo passa rápido.

Prorrogação de mandatos até 2022

Muitos prefeitos e vereadores já trabalham com a hipótese de ganharem mais dois anos de mandato, "esticando" o atual para 2022. O Senado está prestes a aprovar uma PEC para tornar coincidentes os mandatos eletivos. Nesse caso, mandato dos prefeitos, vice e dos vereadores, eleitos em 2016, teria duração de seis anos. E, a partir das urnas de 2022, as eleições passariam a ser gerais para presidente, governadores, prefeitos, senadores, deputados e...

"Cenário apocalíptico" e respiradores

z� do patio 400 curtinha   Um mês depois do escândalo sobre a compra e pagamento de quase R$ 4 milhões por 22 respiradores falsificados, o prefeito Zé do Pátio (foto), de Rondonópolis, tomou duas decisões, mas nenhuma delas no sentido de investigar eventuais falhas de servidor da...

Binotti, a popularidade e a oposição

luiz binotti 400 curtinha   O grupo político do hoje vice-governador Otaviano Pivetta, que comandou Lucas do Rio Verde por mais de duas décadas, terá dificuldades para reconquistar o comando local no pleito deste ano. O pré-candidato Marino Franz, que foi vice de Pivetta e depois prefeito, será o...

Um mês no Senado e com um projeto

carlos favaro 400 curtinha   Em um mês como senador, Carlos Fávaro (foto), oficialmente com 12 assessores, por enquanto, fez dois pronunciamentos da tribuna, não atua na relatoria de nenhuma propositura e apresentou um projeto, justamente o que pede socorro financeiro a um dos setores do agronegócio, o algodoeiro. Na...

Desagregador luta pra retornar à Ager

fabio calmon 400   Fábio Calmon (foto), que foi adjunto da Sinfra no Governo Taques e depois nomeado presidente da Ager-MT, não desiste da Agência, mesmo sabendo que ali se tornou uma pessoa non grata por uma série de situações. Foi carimbado de incompetente, burocrata, arrogante e desagregador. O governador...

Oportunismo e na defesa de Bolsonaro

niuan ribeiro curtinha 400   Niuan Ribeiro (foto), presidente do Podemos em MT, agora virou defensor do Governo Bolsonaro. Eis o que o vice-prefeito de Cuiabá escreveu no Instagram, em postagem acompanhada de sua foto, sobre o conteúdo da reunião ministerial de 22 de abril que expôs várias faces do governo. "Apesar...

MAIS LIDAS

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Você conhece alguém próximo que foi infectado pelo coronavírus?

sim

não

em dúvida

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.