Legislativo

Quarta-Feira, 19 de Fevereiro de 2020, 11h:40 | Atualizado: 19/02/2020, 11h:58

Comissão de Ética

Partidos acusam Flávio Bolsonaro de quebra de decoro; senador de MT analisa

O senador Jayme Campos (DEM-MT) recebeu, nesta manhã (19), uma comitiva de parlamentares e líderes do PSOL, da Rede e do PT que apresentaram representação por quebra de decoro parlamentar contra o senador Flávio Bolsonaro (sem partido). Jayme é presidente do Conselho de Ética e Decoro Parlamentar do Senado e vai Jayme analisar os fatos apontados na representação e apresentar um parecer sobre o caso.

O parlamentar garante agir com lisura, transparência e sem açodamento. “Vou cumprir literalmente o que determina a lei, a Constituição Federal e o Regimento Interno do Senado oferecendo o direito da ampla defesa ao representado e recorrendo à advocacia geral da Casa, que é o órgão competente para subsidiar o andamento do processo”, disse.

Jayme também lembrou aos parlamentares e líderes dos partidos presentes à reunião sobre sua trajetória política. “Estou em meu sexto mandato, eleito pelo voto soberano do povo de Mato Grosso, então não tenho amarrações e não será agora que vou deixar de honrar o meu mandato”, afirmou.

Assessoria

Jayme recebe den�ncia contra senador Fl�vio Bolsonaro

Jayme recebe denúncia, feita por lideranças de partidos de esquerda, contra senador Flávio Bolsonaro. Senador garante avaliar caso "sem adoçamento"

Entre os argumentos, os parlamentes acusaram o senador Flávio de possuir fortes e antigas ligações com a milícia no Rio de Janeiro. Também criticaram a postura do senador em postar, ontem, um vídeo da suposta autópsia realizada no cadáver do ex-capitão da Polícia Militar do Rio de Janeiro Adriano Nóbrega, morto em Esplanada (BA) durante uma ação policial. Nóbrega era procurado pelo seu suposto envolvimento com a milícia carioca e pela suspeita de participação na morte da ex-vereadora Marielle Franco (PSOL-RJ), em 2018.

Estiveram presentes à reunião os presidentes do PSOL, Juliano Medeiros; do PT, deputada federal Gleisi Hoffman; e da Rede, Pedro Ivo de Souza Batista. Também participaram da reunião o senador Randolfe Rodrigues (Rede) e os deputados federais Glauber Braga (PSOL-RJ), Fernanda Melchionna (PSOL-RS), Sâmia Bomfim (PSOL-SP), Marcelo Freixo (PSOL-RJ), Edmilson Rodrigues (PSOL-PA) e Ivan Valente (PSOL-SP)

Postar um novo comentário

Comentários (6)

  • naldo | Quinta-Feira, 20 de Fevereiro de 2020, 11h35
    0
    0

    odair, parece que vc ainda não entendeu quem é o chefão da milícia..... Ou está de conluio com essa corja!

  • odair silva filho | Quinta-Feira, 20 de Fevereiro de 2020, 10h07
    1
    1

    Se juntar com PT, PSOL..... Penso eu.. Estou com um processo do seu filho, basta Sr não dar apoio na eleições suplementar ao senado que ocorrera em MT, e esse processo fica parado. Mais acredito que meu presidente Bolsonaro não negocia com esse tipo de gente.

  • naldo | Quinta-Feira, 20 de Fevereiro de 2020, 09h09
    2
    0

    Daires, como você é idiota!

  • Daires ribeiro cordeiro | Quarta-Feira, 19 de Fevereiro de 2020, 20h33
    2
    6

    Senador jaime campos nao se deixar levar pela essa esquerda wue eles pode tudo e os outro nao pode nada.honra os votos que nos te damos psol sao os aloprados que mais fala e agride pessoas e ninguem fala nada.isso e magoa da esquerda

  • zé cavalo | Quarta-Feira, 19 de Fevereiro de 2020, 15h15
    0
    0

    zé cavalo, Há expressões agressivas, ofensas e/ou denúncias sem provas. Queira, por gentileza, refazer o seu comentário

  • Reginaldo Pinheiro | Quarta-Feira, 19 de Fevereiro de 2020, 12h05
    9
    5

    Funciona assim...O senador analisa, vai ao filho do presidente e diz: Fale com o presidente para liberar aquele recurso para aquela obra, nomeie fulano para tal cargo na administração federal e pronto, tudo arquivado. Afinal estamos na republica do "É dando que se recebe" Mas, o senador pode provar o contrário, basta assinar a lista para que seja pautado o projeto de lei "Prisão após condenação em segunda instância" Ou em última análise, entrar para o movimento "MUDA SENADO"

Contrato para tocar eventos do TCE

O presidente do Tribunal de Contas do Estado, conselheiro Guilherme Maluf, fechou um contrato anual com a Infortouch Agência e Comunicação, Eventos e Produtos Alimentícios, aproveitando ata de registro de preços  do Tribunal de Justiça de MT, com adesão-carona num processo de 2019. A empresa vai faturar R$ 376,9 mil para atender demandas do TCE em toda logística de eventos, envolvendo as etapas de planejamento,...

Ação de promotor e volta de restrições

Adalberto Ferreira   O promotor de Justiça Adalberto Ferreira garante que prefeito de Juscimeira Moisés dos Santos não havia editado nenhum decreto endurecendo as regras de restrições à pandemia do coronavírus antes do MPE propor ação na Justiça. Ao falar sobre nota publicada...

Oséas agora está nas mãos de Abílio

oseas machado 400 curtinha   Oséas Machado (foto) conseguiu derrubar Abílio Júnior, a quem denunciou por quebra de decoro parlamentar, e assumiu a cadeira deste na Câmara da Capital. Agora, o cassado se articula para dar o troco. O problema é que ambos estão no PSC. Oséas quer buscar a...

Decreto "anula" o MPE em Juscimeira

moises 400 juscimeira curtinha   Em Juscimeira, o promotor de Justiça Adalberto Ferreira recorreu à Justiça de forma desnecessária. Pleiteou e conseguiu uma liminar para suspender um decreto do prefeito Moisés dos Santos que, segundo a ação, havia reduzido as medidas de isolamento social, permitindo...

Kero-Kero quer levar Abílio para Pode

wilson kero kero 400 curtinha   Na contagam regressiva do prazo para o troca-troca partidário - vence em 3 de abril para quem pretende ser candidato em outubro deste ano -, o vereador Wilson Kero-Kero (foto), do PSL e um dos opositores à gestão Emanuel Pinheiro em Cuiabá, está fortalecendo o Podemos. E se...

ECSP explica confusão com Marcrean

marcrean 400 curtinha   A Empresa Cuiabana de Saúde Pública (ECSP) emitiu nota sobre a suposta “carteirada” do vereador Marcrean Santos (foto) no HMC. Ele foi pivô de confusão e um vídeo viralizou nas redes sociais. Segundo a ECSP, o parlamentar foi até o local pedir informações...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Você concorda com a decisão de prefeitos, que começam a decretar estado de emergência, fechando comércio, serviços públicos e o transporte coletivo?

sim

não

sei lá!

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.