Legislativo

Quinta-Feira, 31 de Dezembro de 2009, 13h:10 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:15

Câmara de Cuiabá

Petista vai à Justiça contra reajuste de ITBI

   O vereador petista Lúdio Cabral estuda a possibilidade de ingressar na Justiça contra o prefeito de Cuiabá Wilson Santos (PSDB) se o Executivo vier a "reajustar" o Imposto sobre Transmissão de Bens Imóveis, o ITBI. É intenção da prefeitura calcular o valor do tributo com base no preço de mercado dos impostos. Lúdio estuda com sua assessoria para definir o caminho jurídico, que pode ser um mandado de segurança, uma ação ordinária com pedido de antecipação de tutela ou optar por oferecer denúncia ao Ministério Público.
 

   O petista observa que, a partir do projeto encaminhado pelo prefeito à Câmara, fez duas emendas supressivas que retiravam justamente o item que permitia ao Executivo fazer a readequação no cálculo. Assim, como os dispositivos que autorizavam o prefeito a fazer o reajuste foram excluídos, o chefe do Executivo seria obrigado a manter a tabela aplicada hoje, que tem como base a planta genérica da Capital que, por sua vez, também não sofreu aumento. Os vereadores mantiveram as emendas de Lúdio e aprovaram a mensagem, por isso, o prefeito vetou as emendas e na última sessão do ano, realizada na terça (29), o veto foi mantido. Na ótica de Lúdio, o veto não possui validade porque não “há como ignorar um texto que não existe mais no projeto encaminhado para sanção”.

   Ele argumenta que para prefeitura cobrar o reajuste deveria votar novamente a proposta e, como isso só ocorrerá em 2010, o aumento só deveria ter validade em 2011. “A emenda suprime parte do texto da lei e quando aprovada o texto fica sem o dispositivo anterior, portanto, não há como vetar uma emenda”, afirma Lúdio. Pagam ITBI as pessoas que compram imóveis, que cedem os seus direitos sobre um imóvel a terceiros ou que trocam-no. Quem transfere o imóvel paga duas taxas, sendo a de averbação, que custa R$ 53,10, e o emolumento de R$ 11,92.

Postar um novo comentário

Comentários (7)

  • MOSSUETO | Domingo, 03 de Janeiro de 2010, 19h20
    0
    0

    ´parabens a cuiabania que vai elegendo qualquer "analfabeto" politico, indo de encontro a legislação federal, só para satisfazer o seu ego de oposicionista, não se espantem se ele tentar mudar o sentido das aguas do cuiaba, e descobrir que existe a lei da gravidade e ele tentar revoga-la via camara de Cuiaba, quando a população precisou do mesmo para cassar o RALF, o mesmo mijou na arvinha.

  • Antonio Carlos | Sábado, 02 de Janeiro de 2010, 13h26
    0
    0

    Qual é Kra ,vc está trabalhando contra Cuiabá? Como vc pode cobrar alguma coisa do Prefeito se vc naum quer que aumenta a arrecadação da Prefeitrua . A Lei manda cobrar sobre o valor venal do imóvel (Lei Federal). Deixa de politicagem Kra , estou arrependido de ter vitado em você .

  • Paulo Pachuri | Sexta-Feira, 01 de Janeiro de 2010, 19h08
    0
    0

    É bom o nobre vereador e seus assessores olharem o art. 38 do CTN. O referido art. 38 do Código Tributário Nacional (CTN), que é Norma Geral de Direito Tributário. Ali está definido que a base de cálculo do ITBI é o valor venal do imóvel ou do direito a ele relativo, transmitido ou cedido. A doutrina define o valor venal como sendo o preço que o imóvel alcança quando posto à venda em condições normais. Isto é, o preço correspondente a uma venda à vista em condições normais. Por causa de uma lei tributária anacrônica, imóveis de luxo vendidos em Cuiabá por R$ 1.700.000,00 a 2.500.000,00(um milhão e setecentos a dois milhões e quinhentos mil reais) que seria a base de cálculo do ITBI), a Prefeitura era obrigada a cobrar o ITBI como se imóvel tivesse sido vendido por preço que variava entre R$ 250.000,00 a 350.000,00(duzentos e cinqüenta a trezentos e cinqüenta mil reais). Pelo ranger de dentes do Vereador, parece que a Prefeitura acabou com essa enorme evasão fiscal do ITBI. Era uma verdadeira farra de bondade para os ricos compradores de imóveis de alto luxos e de terrenos localizados em loteamentos de alto padrão em Cuiabá. Enquanto essa arrecadação estava saindo pelo ralo, a saúde pública sofria com a falta de recurso, assim como a coleta de lixo, o saneamento básico, as creches etc. Então isso é o certo nobre vereador ? De que lado estás ? Pelo visto, está do lado dos milionários aproveitadores. Mas nessa vocês não têm a menor chance. Fechou-se mais uma torneira para os ricos. A teta pública está secando para os milionários. Kiiiii Kiiiiii Kiiiiii Kiiiiiii Kiiiiiii Kiiiiiii

  • BENEDITO RUBENS DE AMORIM | Sexta-Feira, 01 de Janeiro de 2010, 16h05
    0
    0

    Gostaria até de acreditar e crer nas investidas deste vereador, porém, a exemplo do PT NACIONAL, somente após a ascensão ao PODER, miudaram as dignidades e personalidades das pessoas que integravam este aguerrido partido, e que, agora, transformou-se em PARTIDO CORROMPIDO e descaracterizado, após sua FAÇANHA evergonha na votação quanto à cassação do VER. LUTERO, sua moral foi por água abaixo, e, tudo o que fizeres, somente seus cumpinchas e puxa-sacos acreditarão em sua farsa. Lúdio Cabral, você perdeu a aguerrida e demonstrada moral, com sua atitude cara de pau. Para consigo, senão quebrarás a cara ainda mais! Só quem não te conehce que te compra!.

  • Mauro Figueiredo | Sexta-Feira, 01 de Janeiro de 2010, 10h24
    0
    0

    PARABÉNS VEREADOR LÚDIO, PELA INICIATIVA DE TENTAR IMPEDIR MAIS UM DESLIZE DO PREFEITO WILSON SANTOS, QUE ESTA VENDENDO ATÉ RUAS DA CIDADE E TRANSFORMANDO CUIABÁ NUM GRANDE LIXÃO. CONTINUE ASSIM, DEFENDENDO OS INTERESSES DOS CIDADÕES DA CAPITAL.

  • JOSÉ CARLOS GUIMARAES JUNIOR | Quinta-Feira, 31 de Dezembro de 2009, 14h58
    0
    0

    Tanta demagogia!! essa camara de cuiabá enojaaaaaaaa!!! dá até vergonha de ser cuiabano!!!

  • IVAN DE MATTOS | Quinta-Feira, 31 de Dezembro de 2009, 13h28
    0
    0

    SERÁ QUE ESSE MOÇO TEM DIGNIDADE PAA COBRAR ALGUMA COISA DE ALGUEM, ATÉ HOJE NÃO JUSTIFICOU A SUA ABSTINENCIA NO CASO LUTERO, VÁ RTRABALHAR COM HONRA COMPANHEIRO COMO DIZ OS PALHAÇOS DO PT. NÃO CENSURE ROMILSON DOURADO POIS ESSA CORJA DO PT SÃO UNS VERDADEIOS PALHAÇOS

Contra regular as redes a magistrados

thiago amam 400 curtinha   O presidente da Associação Mato-Grossense de Magistrados, juiz Tiago Abreu (foto), vê com preocupação a proposta de resolução do CNJ que estabelece parâmetros quanto à utilização das redes sociais por magistrados. Enfatiza que a Amam...

Sem prefeitos, Sema cancela evento

mauren 400   Sob Mauren Lazzaretti (foto), a secretaria estadual de Meio Ambiente tinha programado um ato nesta quarta, às 16h, em sua sede, para entrega do chamado Kit Descentralização a 30 prefeitos. O governador Mauro participaria do evento. Mas os gestores não apareceram. Cinco mandaram representantes. Ao ser...

"Fogo amigo" no TCE e petição no STJ

E segue a guerra nos bastidores entre conselheiros substitutos e os titulares afastados. Os reservas que há dois anos compõem o Pleno torcem para Albano, Joaquim, Sérgio, Teis e Novelli não retornar à ativa tão cedo. E, segundo informações, dois deles têm agido de forma açodada no STJ, a quem cabe decidir pelo retorno ou não, em julgamento de um recurso na pauta para o próximo dia 18. Tentam tumultuar o processo,...

Prefeito vai dar emprego a mototaxista

emanuel pinheiro 400 curtinha   O prefeito de Cuiabá Emanuel Pinheiro (foto) afirma que, como pai de família, se sensibilizou muito com a situação do mototaxista que foi atropelado por "amarelinhos" no bairro Altos da Serra. Ele garante que determinou que o secretário Antenor procure a família da...

Novo adiamento frustra conselheiros

Raul_Araujo_400   A Corte Especial do STJ adiou, mais uma vez, o julgamento do agravo regimental dos 5 conselheiros do TCE-MT, que tentam voltar ao cargo. Eles estão afastados há mais de dois anos e estavam esperançosos de que hoje (4) receberiam o aval para retornar à Corte de Contas. O recurso, relatado por ...

Relator frustra expectativa de Fávaro

carlos favaro 400 curtinha   Terceiro colocado ao Senado nas urnas de 2018, atrás dos eleitos Selma e Jayme, Carlos Fávaro (foto) depositava todas as esperanças numa eventual manifestação favorável do relator Og Fernandes, no recurso de Selma no TSE, a sua posse como senador para não haver...

MAIS LIDAS

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Como você avalia a decisão do Supremo de suspender prisão imediata após julgamento em segunda instância?

Concordo

Discordo

Tanto faz

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.