Legislativo

Terça-Feira, 15 de Outubro de 2019, 11h:21 | Atualizado: 15/10/2019, 15h:44

CPI DA ENERGISA

Presidente reclama que AL não tem poder sobre concessão e Botelho pede respeito

O presidente da Energisa Mato Grosso, Riberto José Barbanera, e o presidente da Assembleia, deputado Eduardo Botelho (DEM), trocaram farpas antes do início da audiência pública que visa discutir a suposta cobrança abusiva pelos serviços de energia elétrica, nesta terça (15). Barbanera destacou que um eventual rompimento no contrato de concessão seria responsabilidade da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) e de outros órgãos federais.

Maurício Barbant

Presidente da Energisa Riberto Jos� Barbanera

Presidente da Energisa Riberto José Barbanera acompanha críticas à empresa e apresenta dados durante audiência

“A Energisa detém uma concessão federal. O serviço de distribuição de energia elétrica foi dado pelo governo Federal e concessão por 30 anos. Começou em 1997 e vai até 2027. Compete à Aneel e ao Ministério de Minas e Energia discutir o contrato de concessão, o setor elétrico é regido exclusivamente pela União. Então, qualquer coisa nesse sentido teria que tramitar na Aneel, no Congresso Nacional, no ministério”, disse. “Então, não. Não é poder da Assembleia demover a concessão da Energisa Mato Grosso. De nenhum Estado do Brasil”, continuou.

Ao ser informado sobre a fala do diretor da empresa, Botelho se mostrou incomodado e respondeu pedindo respeito à Assembleia e também à população. Anteriormente, ele havia falado sobre suposta sonegação de impostos por parte da Energisa.

“Eu acho uma fala muito ruim do presidente. Acho que ele devia primeiro começar a respeitar o Parlamento, respeitar o povo de Mato Grosso. Isso, sim. Tem sim importância, a CPI vai levar ao conhecimento da Aneel, que já disse que vai estar aqui conosco. Então, ele já está começando errado ao dizer que não tem importância. Tem, sim senhor. Primeiramente ele tem que respeitar o povo de Mato Grosso”, declarou o presidente da Assembleia.

O Parlamento instalou a CPI da Energisa na semana passada para investigar os possíveis abusos da empresa em relação aos consumidores. O presidente da CPI, deputado Elizeu Nascimento (DC), afirmou que, a depender do andamento dos trabalhos, a empresa poderia chegar a perder a concessão dos serviços em Mato Grosso. Ao final da audiência, assim como Botelho, Elizeu pediu respeito.

Riberto afirmou que a empresa foi surpreendida pela abertura da investigação, mas ponderou que todos os esclarecimentos necessários serão prestados. Ele destacou que a empresa atua há 114 anos no setor elétrico brasileiro.

Nós temos transparência total nas tarifas, que são praticadas, homologadas e definidas pela Aneel

Riberto Barbanera

“Nós temos transparência total nas tarifas, que são praticadas, homologadas e definidas pela Aneel. Temos transparência total nas nossas contas, inclusive, hoje às 20h eu estarei em São Paulo recebendo um prêmio pela transparência nas nossas demonstrações financeiras. Todos os nossos compromissos do contrato de concessão são objeto de cumprimento, vou mostrar hoje. Temos problemas? Temos sim. A gente herdou uma empresa há cinco anos que era muito carente de investimentos, o Estado era muito carente de energia elétrica, o interior sofria demais e a Capital também. E nós fizemos quase R$ 3 bilhões em investimentos para colocar essa casa em ordem. Isso tem melhorada, mas a gente sabe que ainda não chegou onde tem que chegar”, destacou presidente da empresa.

Botelho rechaçou a possibilidade de que a empresa tivesse sido surpreendida pela CPI. O deputado citou o grande número de reclamações no Procon contra a Energisa e disse ser necessário “entrar mais fundo” na questão das contas, do atendimento, da redução da estrutura da empresa em Mato Grosso e do “descaso com o consumidor”.

“Surpresa, não né. Surpresa é ficar desatento ao tanto de reclamação que tem, à insatisfação generalizada. Isso, sim, é surpresa para nós eles não estarem atentos a isso. Nós vamos dar a eles a oportunidade de falar aqui, de dar suas explicações, e também é uma oportunidade para levar a eles essas reclamações para eles entenderem que precisa mudar”, avaliou Botelho.

Postar um novo comentário

Comentários (8)

  • Roberto Imperial Cuiabá | Quarta-Feira, 16 de Outubro de 2019, 08h23
    1
    0

    Quando não pegamos IPTU, IPVA, “energia elétrica” e outros impostos, temos os nomes negativado no SPC, SERASA e executados, inclusive com bloqueio de bens e valores. Agora, a dívida de R$ 500 milhões, da empresa em questão, não acontecerá o mesmo. Poderão pagar esta divida como quiserem! Porque o estado de MT ñ faz o mesmo com eles? Dois peso e duas medidas. Cadê a CF? NINGUÉM defende o POVO, só o interesse próprio prevalece, sempre! Ainda saem rindo da CPI, pois esta, não tem poder para tal.

  • Bola de Fogo | Terça-Feira, 15 de Outubro de 2019, 22h16
    3
    0

    Também gostaria que o valor da minha conta da energia de casa e do comércio fosse menor, no entanto o Presidente da Energisa está correto, a AL não tem poder sobre esta concessão... Se ele quer diminuir a conta de energia da população, tem que rever o ICMS, que nas contas de energia que acaba sendo BI TRIBUTADO, uma vez que na sua formula de cálculo, o ICMS é aplicado sobre os impostos PIS e COFINS e sobre ELE mesmo.... Com certeza esta faltando um perfil mais técnico e conhecimento na AL para entender uma simples conta de energia. Ou esta CPI é somente para botar assunto na população, para que ela esquece de assuntos mais importante e escândalos de delação?

  • Ronaldo Ramos | Terça-Feira, 15 de Outubro de 2019, 19h02
    7
    0

    A minha conta de 359,00 foi pra 547,00 e muito caro só que acho que já que AL está querendo ajudar que faça o governador reduzir o ICMS da luz que é o mais caro do Brasil.

  • consumidor | Terça-Feira, 15 de Outubro de 2019, 13h42
    8
    1

    Eu moro sozinho,saio de casa as 6:00 da manha,volto as 22:00 hrs depois da minha aula,a unica coisa ligada dentro de casa é minha geladeira,final de semana nem em casa fico,minha cinta saltou de 50 para 353,será mesmo que essa CPI irá resolver meu problema?

  • Roberto Cuiabá | Terça-Feira, 15 de Outubro de 2019, 12h21
    12
    0

    A energia de minha casa era de R$ 600,00, subiu pra 800,00. Reclamamos no Procon, R$ 50,00. E ficou por isso. Essa CPI será mais uma pizza de metro!kkkk

  • Thales Marino | Terça-Feira, 15 de Outubro de 2019, 12h21
    15
    3

    Essa CPI, só para se aparecerem. Não precisa de CPI, kd as agencias reguladoras ? Quem manda aqui, é a Energisa ? Eu, como governador, já tinha construído uma usina nuclear para gerar energia no estado, a conta ficaria quase de graça para a população, energia boa, limpa e barata. E mandava essa energisa pra bem longe!

  • Servidor | Terça-Feira, 15 de Outubro de 2019, 12h16
    5
    2

    Depois que começou a discussão sobre a CPI a tal empresa começou a fazer propagandas em diversos sites de noticias aqui em MT, talvez querendo mudar sua imagem, mas aqui no interior o serviço é péssimo, energia acaba com sol, chuva, frio, vento, calor, qualquer motivo é motivo, e ainda por cima uma conta cara.

  • Carlos | Terça-Feira, 15 de Outubro de 2019, 11h43
    15
    1

    Só queremos dinheiro para a campanha e poder indicar os nossos para os cargos.

Matéria(s) relacionada(s):

Conflito armado entre Ulysses e Elizeu

ulysses moraes curtinha   Já está dando confusão no PSL/DC o acórdão feito entre os deputados estaduais Ulysses (foto) e Elizeu. O primeiro confidenciou a amigos que não pretende apoiar a possível candidatura de Elizeu ao Senado, na eleição suplementar, marcada para abril. A considerar...

Jornalistas lançam 1º Anuário Jurídico

antonielle_curtinhas   O site Ponto na Curva e o Animus Centro Empresarial lançam em maio o primeiro Anuário Jurídico de Mato Grosso. A publicação, que é inédita no Estado, é conduzida pelas jornalistas e advogadas Antonielle Costa (foto) e Débora Pinho. A ideia é dar destaque a...

Ao Senado e com apoio de Bolsonaro

jose medeiros 400 curtinha   Com o apoio garantido por Bolsonaro, José Medeiros dá um passo largo rumo ao Senado, já nesta fase de pré-campanha. Entusiasmado, ele marcou a convenção do Podemos para 12 de março. De um lado, o ex-senador e hoje federal entra no rol dos mais cotados por causa do peso do...

EP, macumba e pedido de desculpa

emanuel pinheiro 400 curtinha   Emanuel Pinheiro (foto) admite ter sido infeliz ao usar o termo macumba quando se referiu à atuação e torcida de vereadores da oposição para seu governo não conseguir empréstimo de US$ 115 milhões para fazer investimentos. E citou que um deles teria feito...

Apoio entre opositores é pura falsidade

diego guimaraes 400 curtinha   O tão propagado apoio político recíproco entre os vereadores de oposição em Cuiabá, principalmente em relação ao futuro cassado Abílio Júnior, não é verdadeiro. Todos são concorrentes entre si. Tentam viabilizar suas...

Joaninha se afasta da Câmara de Sinop

joaninha 400 sinop vereador curtinha   O vereador por Sinop Joaninha (MDB), conforme a coluna Curtinhas adiantou, se licenciou do cargo por 60 dias para se recuperar do acidente que sofreu durante manobra na Competição Duelo de Motos, em Atibaia (SP). Enquanto isso, o suplente Mauro Garcia (MDB), ex-secretário de...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Na sua opinião, como está indo o Governo Bolsonaro...

excelente

bom

razoável

ruim

péssimo

não sei

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.