Legislativo

Sábado, 29 de Março de 2014, 07h:21 | Atualizado: 29/03/2014, 07h:26

Riva defende mudança tributária

O deputado estadual José Riva (PSD) defende a revisão do pacto federativo com a redistribuição dos recursos, destinando 45% dos impostos, tributos e taxas pagas pelo contribuinte aos cofres do governo federal, 30% para os estados e 25% para os municípios. Hoje a divisão é feita com 60% para a União, 25% para os governos e 15% para as cidades. Diante desta realidade, o social-democrata acredita que as alterações devem ser emergenciais para evitar o enfraquecimento progressivo dos municípios.

Destaca que o Congresso Nacional é culpado pela debilitação das cidades do interior, uma vez que as reformas necessárias para o país não foram realizadas. Para Riva, é preciso um pacto federativo mais justo. “Do jeito que estão matando os municípios brasileiros, daqui a pouco sobrarão apenas aqueles que contam com receita própria”. As declarações foram feitas durante palestra no 4º Congresso Mato-Grossense dos Vereadores, promovida pela União das Câmaras Municipais de Mato Grosso (Ucmmat), nesta semana. Riva abordou o tema “Como o Legislativo pode ajudar no fortalecimento dos municípios” e voltou a defender a realização de uma mobilização nacional de prefeitos e vereadores para cobrar as reformas (política, tributária, fiscal e trabalhista).

Em todo ao país existem cerca de 56 mil vereadores, sendo que no Estado o número corresponde a 1.394. O deputado lembra a força do parlamentar municipal como agente político mais próximo da sociedade e destaca a importância de uma mobilização em Brasília. Além disso, Riva defende a redistribuição do bolo tributário e alterações no repasse do ICMS para os municípios. Atualmente, 25% do produto de arrecadação do imposto pertence aos municípios, mas o deputado pondera que deveriam ser destinados 35% às cidades. (Com Assessoria)

Postar um novo comentário

Comentários (1)

  • Zé Poxoréo | Sábado, 29 de Março de 2014, 11h59
    0
    0

    Dividir o bolo para ajudar a gastar é fácil, mas porque será que ele não propõe ações para desonerar para o contribuinte! Aliás, o ilustre rei dos processos judiciais deveria propor uma investigação para investigar o porquê da carga tributário de Mato Grosso ser a maior do Brasil.

Partidos com 2 ou mais pré ao Senado

margareth buzetti 400 curtinha   Dirigentes partidários estão passando apurado, nesta fase de pré-campanha, para conduzir o processo de escolha de candidatura ao Senado para a vaga de Selma Arruda, cassada por crimes eleitorais. Mesmo sabendo que as chances são remotíssimas de êxito nas urnas, alguns...

Muitos cuiabanos votam em Chapada

thelma de oliveira 400 curtinha   A ex-deputada federal Thelma de Oliveira (PSDB), que em 2016 transferiu o domicílio eleitoral de Cuiabá para Chapada dos Guimaráes, já está trabalhando nos bastidores o projeto de reeleição. E, agindo nos bastidores e de forma estratégica, ela conseguiu um...

Câmara cassará 4º eleito em 11 anos

ricardo saad 400   O emblemático e inconsequente Abílio Júnior (PSC) caminha para entrar para os anais da Câmara de Cuiabá como o quarto vereador a ter o mandato cassado nos últimos 11 anos. Parecer da Comissão de Ética, sob relatoria de Ricardo Saad (foto), é pela perda da cadeira...

Apto, ex-prefeito vai disputar Chapada

gilberto mello 400 curtinha   O ex-prefeito de Chapada dos Guimarães, Gilberto de Mello (foto), contesta registro no Curtinhas, citando que ele estaria inelegível por responder a alguns processos e ter amargado condenações pela Justiça - saiba mais aqui. Filiado ao PL e disposto a ir à...

PT-Cuiabá sugere disputa ao Senado

bob pt 400 curtinha   Em resolução do diretório de Cuiabá, aprovada nesta quinta após discussões ampliadas, o PT municipal, presidido por Bob Almeida (foto), decidiu recomendar à Executiva Estadual o projeto de candidatura própria ao Senado. O documento dispara críticas tanto ao Governo...

Prefeituras agora pagam 27% de TIP

neurilan fraga 400 curtinha   A reforma tributária do governo estadual, aprovada pelos deputados, incluiu 27% de taxa de iluminação pública. Antes eram isentos. Com a cobrança do tributo, a conta de energia das prefeituras vai às alturas. A fatura de Cuiabá vencida em 28 de dezembro, por exemplo, foi...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

O governador Mauro Mendes acaba de encerrar o 1º dos quatro anos de mandato. Na sua opinião, como está indo a administração?

ótima

boa

regular

ruim

péssima

não sei

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.