Legislativo

Segunda-Feira, 30 de Setembro de 2019, 19h:29 | Atualizado: 01/10/2019, 09h:51

MORTE NO STF

Selma lamenta episódio envolvendo Janot e Gilmar Mendes e defende porte de arma

Waldemir Barreto

Selma Arruda

Selma Arruda discursa na tribuna do Senado, na sessão nesta 2ª, quando comentou caso relatado no livro do ex-procurador-geral Rodrigo Janot

A senadora Selma Arruda (Podemos) usou a tribuna para se pronunciar sobre a revelação do ex-procurador geral da República, Rodrigo Janot, que afirmou ter ido até o Supremo Tribunal Federal (STF) armado com a intenção de matar o ministro Gilmar Mendes, e cometer suicídio em seguida. O pronunciamento foi feito nesta segunda (30).

Selma fez questão de enfatizar que “nada na vida se resolve com violência”. Mesmo criticando a atitude de Janot, lembrou que tanto o procurador geral da República quanto o ministro do STF têm direito ao porte de arma e agradeceu a Deus pelo homicídio seguido de suicídio não ter se concretizado.

“Hoje o Brasil teria uma história escrita de forma diferente. Deixo meu descontentamento. Não apoio atitudes violentas. Neste caso o porte de armas não inferiu já que nada aconteceu. Sou a favor do porte de armas, mas acredito que as coisas não se resolvem dessa forma”, declarou Selma.   

A senadora também aproveitou para pedir que o Supremo seja sensível às vozes das ruas e à Constituição. Segundo ela, nas redes sociais, é possível concluir que grande parte dos brasileiros apoia a atitude de Janot, o que evidência o desgaste da instituição.

“Ouça a voz do povo, a voz do Ministério Público, a voz desse Brasil que precisa mudar e se renovar. (...) Fica meu apelo que a Suprema Corte saiba ouvir a população”, completou.

Em nota, Gilmar Mendes lamentou o episódio, além disso, recomendou que Janot procure “ajuda psiquiátrica”.

“Nada mais me resta além de lamentar o fato de que, por um bom tempo, uma parte do devido processo legal no país ficou refém de quem confessa ter impulsos homicidas, destacando que a eventual intenção suicida, no caso, buscava apenas o livramento da pena que adviria do gesto tresloucado. Até o ato contra si mesmo seria motivado por oportunismo e covardia”, disse o ministro do STF em nota.

  Gilmar pediu, no âmbito do inquérito que apura fake news e ameaças contra ministros da Corte, que seja determinada a retirada do porte de arma  de  Rodrigo Janot. Requereu também que ele fique impedido de ir ao STF. A pedido do colega, o ministro Alexandre de Moraes autorizou mandado busca e apreensão na residência de Rodrigo Janot, o que foi cumprido pela Polícia Federal. 

Além de aprender a arma, o celular e os computadores de Janot, o STF impôs uma cautelar. O ex-procurador geral da República está proibido de se aproximar 200 metros de qualquer ministro do STF.

Atrito

O atrito entre Gilmar e Janot teria se intensificado durante as investigações da Lava Jato. O ex-procurador-geral da República pediu suspeição do ministro em processo envolvendo o empresário Eike Batista. Janot alegou que a esposa de Gilmar, Guiomar Mendes, trabalhava no escritório de advocacia que defende o empresário.

O ministro, por sua vez, teria rebatido as informações dizendo que a filha de Janot era advogada de empreiteiras investigadas na Lava Jato, e que por uma questão de analogia, o membro do MPF deveria também ser afastado das investigações. As trocas de acusações teriam irritado o então procurador ao ponto de decidir matar o ministro.

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

Matéria(s) relacionada(s):

Reunião pra complô desmoraliza Abílio

abilio 400 curtinha   A considerar as imagens de circuito interno de vídeo do hospital privado São Benedito, exibidas nesta quinta, durante sessão na Câmara de Cuiabá, a situação de Abílio Brunini (foto) se complica mais ainda. Investigado pela Comissão de Ética por reincidentes...

Contra mudar multas do Fundecontas

mauro mendes 400 curtinha   O governador Mauro (foto) vetou a inclusão de um dispositivo no artigo 2º da lei de 2005 que criou o Fundo de Reaparelhamento e Modernização do TCE. Essa alteração foi aprovada pela Assembleia na sessão de 29 de outubro e, na prática, iria retirar e dar outro...

Ex-deputado quer comandar Chapada

roberto nunes 400   O ex-deputado Roberto Nunes (foto), que recebe dois vencimentos da Assembleia, um como aposentado e outro como beneficiário do extinto FAP, somando mais de R$ 30 mil mensais, está se articulando para encarar mesmo a disputa pela Prefeitura de Chapada dos Guimarães. Transferiu para lá o...

Contra regular as redes a magistrados

thiago amam 400 curtinha   O presidente da Associação Mato-Grossense de Magistrados, juiz Tiago Abreu (foto), vê com preocupação a proposta de resolução do CNJ que estabelece parâmetros quanto à utilização das redes sociais por magistrados. Enfatiza que a Amam...

Sem prefeitos, Sema cancela evento

mauren 400   Sob Mauren Lazzaretti (foto), a secretaria estadual de Meio Ambiente tinha programado um ato nesta quarta, às 16h, em sua sede, para entrega do chamado Kit Descentralização a 30 prefeitos. O governador Mauro participaria do evento. Mas os gestores não apareceram. Cinco mandaram representantes. Ao ser...

"Fogo amigo" no TCE e petição no STJ

E segue a guerra nos bastidores entre conselheiros substitutos e os titulares afastados. Os reservas que há dois anos compõem o Pleno torcem para Albano, Joaquim, Sérgio, Teis e Novelli não retornar à ativa tão cedo. E, segundo informações, dois deles têm agido de forma açodada no STJ, a quem cabe decidir pelo retorno ou não, em julgamento de um recurso na pauta para o próximo dia 18. Tentam tumultuar o processo,...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Como você avalia a decisão do Supremo de suspender prisão imediata após julgamento em segunda instância?

Concordo

Discordo

Tanto faz

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.