Legislativo

Quarta-Feira, 29 de Dezembro de 2010, 18h:50 | Atualizado: 29/12/2010, 19h:48

BRASÍLIA

Senado demite comissionados; Serys empregava 50 e Goellner 19

 Serys Marly (PT)   A senadora Serys Marly (PT) é uma entre os 37 senadores que não se reelegeram em 2010 e vão deixar o cargo no dia 31 de janeiro para que sejam empossados os eleitos em 1º de fevereiro. Com a saída desses congressistas, o Senado vai demitir 1.062 servidores comissionados, mais 196 da Mesa Diretora da Casa, totalizando 1.258 cargos de confiança. A senadora mato-grossense está entre os que mais mantêm esses cargos, num total de 50. Gilberto Gollner (DEM) tem 19. Os salários variam de R$ 1,5 mil a R$ 11,3 mil.

   O número de comissionados de Serys só perde para os dos democratas Heráclito Fortes (PI), que possui 68 cargos, Efraim Morais (PB), com 66, e Adelmir Santana (DF), com 55, e o senador Mão Santa (PSC-PI), com 62. Ela empata com Mauro Fecury (PMDB-MA). O senador não-reeleito com menos cargos de confiança é Tasso Jereissati (PSDB-CE), que mantém apenas 16 servidores em seu gabinete.

   Dos 50 cargos de confiança mantidos por Serys, 45 são de responsabilidade de seu mandato e cinco são do seu cargo de segunda vice-presidente da Mesa Diretora do Senado. Dos 45, 18 estão lotados em seu gabinete em Brasília e 27 em seu escritório em Cuiabá. Já Gollner está entre os que possuem menos assessores comissionados. Dos 19, dez estão lotados no gabinete em Brasília e nove em seu escritório no Estado.

   O curioso é que a manutenção desses funcionários de parlamentares “atuando” nos Estados não tem uma fiscalização por parte do Senado ou de órgãos de controle público. Cada senador tem até R$ 100 mil por mês para gastar com comissionados. Eles simplesmente são contratados dentro das cotas a que têm direito. Se de fato fazem trabalho parlamentar, é uma dúvida. Sabe-se, por exemplo, que dos 27 que Serys mantém no Estado a maioria não trabalha diretamente com a senadora para o seu mandato e sim com seus aliados dentro de sua tendência política no PT de Mato Grosso, entre os quais alguns dirigentes partidários.

Postar um novo comentário

Comentários (12)

  • marcelo | Sábado, 01 de Janeiro de 2011, 09h25
    0
    0

    NÃO SEI QUAL A NECESSIDADE DE PARTIDOS POLÍTICOS, JÁ QUE NAS ELEIÇÕES MUITOS DEIXAM DE SE ELEGEREM E GANHAR CARGOS NO GOVERNO, ISSO DEMOSTRAM QUE NÃO EXISTEM ADVERSÁRIOS MAS SIM UM ÚNICO PARTICO NO PAÍS, OQUE ADIANTA RENOVAR SE OS VELHOS RECEBEM CARGOS.

  • BETO | Sexta-Feira, 31 de Dezembro de 2010, 22h43
    0
    0

    COM TODOS ESSES ALI BABÁS NÃO CONSEGUIU ELEGER. TAMBEM ALI BABÁS SÓ PRA MAMÁ. AGORA POVO DEPOIS DE UM MANDATO LONGO, OLHA O SORRISO DELA E CALCULEM O GRAU DE PREOCUPAÇÃO COM O POVO MATO GROSSENSE.

  • Tonfur | Quinta-Feira, 30 de Dezembro de 2010, 11h10
    0
    0

    Prezados internautas, analisando cada opinião e respeitando-a, tenho que discordar de algumas, pois, tenho outros conceitos, por exemplo: está notícia relatada se refere ao senado federal, são muitas pessoas,sindicalistas, prefeitos, vereadores e até deputados estaduais que vão ao senado federal reinvindicar e cobrar melhorias em vários aspectos, como: saúde, educação, saneamento(independente se o recurso vem ou não se é bem aplicado ou não estamos falando de atendimento). Peço aos colegas internautas que avalie a assembleia legislativa matogrossense, os nossos nobres deputados estaduais, não vou citar nomes, mas, ele foi o mais votado do estado, responde a vários processos, perdeu o mandato, enfim, só na minha região este senhor tem pelo menos 10 assessores, inclusive um deles um grande amigo em particular, ganhando um salario muito bom. Se nesta região ele tem 10 imagine a nivel do estado deve ter uns 100, fora é claro os cargos de confiança que ele tem dentro de seu gabinete que isto é de praste e na AMM, sinceramente senhores o erro está em nós em cada eleições estamos aprendendo a votar e quem sabe um dia chegaremos com a graça de Deus eleger pessoas que nos represente e nos valorize a classe trabalhadora, vocês viram e poucos comentaram a aprovação do 14º e 15º salario destes nobres deputados será que havia nescessidade? Claro que não avalie quantos votaram contra. Caros amigos que neste 2011 tenhamos e sejamos respeitados pelos nossos governantes e que Deus abençoe a todos......

  • mario marcio da costa e silva | Quinta-Feira, 30 de Dezembro de 2010, 08h58
    0
    0

    RDNEWS, FAÇA A SUA PARTE PUBLIQUE OS NOMES DOS COME E DORME

  • Beto Vilela | Quinta-Feira, 30 de Dezembro de 2010, 08h15
    0
    0

    Isso é uma verdadeira farra com nosso suado dinheiro.

  • Heródoto | Quinta-Feira, 30 de Dezembro de 2010, 08h08
    0
    0

    Isto é exatamente o que faz o PT. Nada mais.

  • vicente | Quarta-Feira, 29 de Dezembro de 2010, 22h11
    0
    0

    Ela tinha 10 a mais do o ALI BÀBA

  • JOÃO JOSÉ DE AMORIM | Quarta-Feira, 29 de Dezembro de 2010, 21h32
    0
    0

    JOÃO JOSÉ DE AMORIM, Há expressões agressivas, ofensas e/ou denúncias sem provas. Queira, por gentileza, refazer o seu comentário

  • altamiro maia | Quarta-Feira, 29 de Dezembro de 2010, 20h53
    0
    0

    Isto não tem nada de ilegal, existe os cargos , o dinheiro para suprir estas despesas, então qual é o descalabrio, ora esta faça me um favor quem reclama ou acha um absurdo, é porque não tem competencia para assumir um destes cargos.

  • Biólogo Jorge Luiz | Quarta-Feira, 29 de Dezembro de 2010, 20h00
    0
    0

    A pergunta é, desses 50 que a senadora tinha como assessores, quantos efetivamente trabalhavam? ou será que são daquele caso da assessora que morava nos Estados Unidos e assim vai?

4 fora da reeleição em Rondonópolis

jailton 400 vereador curtinha   Em Rondonópolis, quatro dos 21 vereadores não devem ir à reeleição, sendo eles Thiago Muniz (DEM), Rodrigo da Zaeli (PSDB), Hélio Pichioni (PSD) e Jailton do Pesque e Pague (foto), do PSDB. Thiago e Rodrigo têm esperanças de concorrer a...

Prefeito apoia vice à briga em Cáceres

eliene liberato 400 curtinha   Francis Maris vai mesmo declarar apoio oficial à pré-candidatura da empresária Eliene Liberato à sucessão em Cáceres. Em público, o prefeito faz mistério para não contrariar outros pretensos candidatos do grupo e que têm esperanças de receber...

Preparando um dos aliados a federal

mauro carvalho 400 curtinha   Embora não comente publicamente, o governador Mauro Mendes está "costurando" acordos políticos com líderes mais próximos, visando não só o pleito de 2020, mas também às eleições gerais de 2022. Em época de busca de projetos e de...

Salvando 1º ano de mandato no cargo

selma arruda 400 curtinha   Embora "sangrando" e com a imagem arranhada, a juíza aposentada e senadora cassada pelo TRE-MT Selma Arruda, que trocou o PSL pelo Podemos, consegue concluir este primeiro de oito anos de mandato. E vai se licenciar nos próximos dias para ceder espaço aquele que financiou a sua campanha,...

Barbudo é menos empreguista de MT

nelson barbudo 400 curtinha   Dos oito deputados federais de MT, o estreante Nelson Barbudo (foto) é o menos "empreguista". Nestes 10 primeiros meses de mandato, ele nomeou no gabinete em Brasília e no escritório político em Cuiabá apenas 15 assessores. Cada gabinete pode ter até 25 secretários...

Rossato quer "minar" reeleição de Ari

dilceu rossato 400 curtinha   Em Sorriso, a capital nacional do agronegócio, a tendência é da disputa à sucessão no próximo ano ficar polarizada entre o prefeito Ari Lafin, do PSDB, e seu antecessor, Dilceu Rossato (foto), hoje filiado ao PSL. Embora se movimente nos bastidores, o deputado Xuxu Dal Molin...

MAIS LIDAS

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Como você avalia a decisão do Supremo de suspender prisão imediata após julgamento em segunda instância?

Concordo

Discordo

Tanto faz

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.