Legislativo

Quinta-Feira, 12 de Setembro de 2019, 09h:35 | Atualizado: 12/09/2019, 16h:58

MANDATO CASSADO

Senadora culpa "personalidades" ao invés de provar que não fez caixa 2, diz Fávaro

O chefe do escritório de Representação de Mato Grosso (Ermat) Carlos Fávaro (PSD) criticou o posicionamento da senadora Selma Arruda (PSL) em relação ao parecer da Procuradoria-Geral da República (PGR), que pediu a cassação do mandato da parlamentar no Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Rodinei Crescêncio

Carlos F�varo

Carlos Fávaro diz que as pessoas votaram em Selma acreditando que ela cumpriu as leis

Ele foi o terceiro colocado na disputa ao Senado em 2018 e se apresenta como possível candidato para a eleição suplementar que deve ser convocada com eventual confirmação da cassação de Selma pelo TSE.

O parecer da procuradora-geral da República, Raquel Dodge, foi apresentado ao TSE na terça (10), mesmo dia em que a PGR foi intimada a se manifestar sobre o caso. Para Selma, existem apenas duas possibilidades: ou o parecer estava pronto, tendo sido encomendado, ou Dodge não tinha nada para fazer no dia.

"Cada hora ela acha uma personalidade para achar a culpa do problema que ela não consegue superar, ao invés de se preocupar em comprovar que não fez caixa 2, que não fez abuso de poder econômico. Fica achando justificativa nas pessoas pelos erros que cometeu na eleição. Só isso", resumiu Fávaro.

Durante o processo no Tribunal Regional Eleitoral (TRE-MT), a senadora chegou a acusar uma suposta “extorsão” por membros do tribunal. Depois, voltou atrás. Ela também falou sobre uma possível chantagem feita pelo publicitário Júnior Brasa, da Genius At Work, que a processou na esfera cível para cobrar dívida de campanha. As informações prestadas por Brasa fundamentaram parte do pedido de cassação por caixa 2 e abuso de poder econômico.

A Procuradoria Regional Eleitoral (PRE) pediu a quebra do sigilo bancário da senadora e do primeiro suplente dela, Gilberto Possamai (PSL), e descobriu outros prestadores de serviços da pré-campanha e da campanha que haviam sido omitidos das prestações de contas ao TRE-MT.

No recurso que fez com que o processo “subisse” ao TSE, a defesa da juíza aposentada citou a suposta influência de políticos presos por ela enquanto magistrada na cassação unânime entre os juízes-membros do TRE-MT.

Fávaro avaliou que teria boas chances em uma nova disputa nas urnas e relativizou os 678 mil votos recebidos por Selma em 2018.

“As pessoas votam na boa-fé de que seus representantes façam a coisa certa. Será que todos esses eleitores ficarão felizes em descobrir que, comprovadamente, ela cometeu ilícito para disputar essa eleição? Será que se ela tivesse cumprido as regras, como eu, como Jayme (Campos – DEM), como os outros candidatos cumpriram, será que ela teria essa votação? Se não tivesse tido caixa 2 e abuso de poder econômico, será que ela teria toda essa votação? Esse eleitor que é legalista, que quer ver a coisa certa acontecer, certamente boa parte dele vai se sentir traído. Em honra ao meu eleitor, aos 434 mil votos que tive, em honra aos eleitores que querem as coisas certas, nós temos que dar uma opção para que ele possa votar. Mas vamos discutir esse assunto só depois de consumar o julgamento”, declarou.

Postar um novo comentário

Comentários (4)

  • João plenario | Sábado, 21 de Setembro de 2019, 20h16
    0
    1

    Votei em Favaro, votaria novamente, porém por questão de justiça deveria ser o senador a assumir a vaga, se houver a cassação, ele ficou em terceiro lugar , a vaga moralmente e dele, não foi ele que fez errado, a mas a justiça eleitoral e falha .... quanto ficará uma nova eleição??? se houver nova eleição tenho certeza que a base do governador, por questão de honra política deverá apoiar Favaro Senador.

  • Gladston | Quinta-Feira, 12 de Setembro de 2019, 13h33
    7
    4

    Preserve o seu cabide hoje em Brasília, caro ex governador, é o máximo que por capacidade, consegue ter. Aquele seu padrinho de VG não tem mais interesse em te alavancar!

  • joaoderondonopolis | Quinta-Feira, 12 de Setembro de 2019, 12h18
    4
    5

    Se tiver nova eleição para a vaga no senado, com certeza este cidadão fica fora e bem longe do eleito. E tem mais, a cassação será consumada com votação e autorização do senado.

  • NASCIMENTO MARQUES | Quinta-Feira, 12 de Setembro de 2019, 10h34
    4
    10

    esta mais fácil o mauro carvalho ganha essa eleição.

Matéria(s) relacionada(s):

Apoio entre opositores é pura falsidade

diego guimaraes 400 curtinha   O tão propagado apoio político recíproco entre os vereadores de oposição em Cuiabá, principalmente em relação ao futuro cassado Abílio Júnior, não é verdadeiro. Todos são concorrentes entre si. Tentam viabilizar suas...

Joaninha se afasta da Câmara de Sinop

joaninha 400 sinop vereador curtinha   O vereador por Sinop Joaninha (MDB), conforme a coluna Curtinhas adiantou, se licenciou do cargo por 60 dias para se recuperar do acidente que sofreu durante manobra na Competição Duelo de Motos, em Atibaia (SP). Enquanto isso, o suplente Mauro Garcia (MDB), ex-secretário de...

Manifestação de apoio deles para ele

elizeu nascimento 400 curtinha   Mesmo com o apoio dos deputados Elizeu Nascimento (foto), Xuxu Dalmolin e Ulysses Moraes que levaram até assessores, em pleno horário de expediente, a manifestação pró-Abílio na Câmara de Cuiabá foi considerada fraca. Investigado por quebra de decoro...

TCE cria estrutura para atender a AL

maluf 400 curtinha   A Assembleia Legislativa saiu de Guilherme Maluf (foto), mandando-o para o TCE, mas ele não saiu da AL. Alçado à presidência com menos de um ano na cadeira vitalícia, Maluf acaba de criar uma assessoria parlamentar para promover o intercâmbio com as comissões da AL e ainda um...

Cassação de Abílio depois do Carnaval

abilio junior 400 curtinha   Por mais que Abílio Júnior (foto) implore e grite por socorro, na esperança de escapar da cassação, inclusive se colocando como vítima de perseguição política, perderá mesmo mandato. Mas isso só vai ocorrer após o Carnaval. A...

PGR monitora delação de ex-deputado

jose riva 400 curtinha   Membros do alto escalão da Procuradoria-Geral da República, que rejeitou a proposta de delação de José Riva (foto) na esfera federal por causa de omissão de crimes, estão monitorando os bastidores do acordo de colaboração, agora entre o Ministério...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Na sua opinião, como está indo o Governo Bolsonaro...

excelente

bom

razoável

ruim

péssimo

não sei

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.