Legislativo

Segunda-Feira, 13 de Julho de 2020, 08h:18 | Atualizado: 13/07/2020, 18h:14

PREVIDÊNCIA

Taxados de traidores, 2 deputados dizem que PEC é boa para servidor da Segurança

delegado claudinei e joão batista

Os deputados estaduais João Batista (Pros) e Delegado Claudinei, que contrariaram as expectativas dos servidores  e do Fórum Sindical e votaram favoráveis a Proposta de Emenda Constitucional (PEC) da reforma da Previdência, acabaram sendo taxados de “traidores” por sindicalistas e colegas do funcionalismo público. Isso porque a expectativa era que o policial penal e o delegado da Polícia Civil votassem contra a proposta que o sistema previdenciário de Mato Grosso.

   João Batista e Delegado Claudinei alegam que votaram a favor da PEC, mas articularam benefícios para o pessoal da segurança pública. No entanto o Fórum Sindical afirma que os parlamentares prejudicaram outros 45 mil servidores, de outras pastas. Por isso, não hesitou em colocar a dupla na “lista dos traidores” amplamente divulgada nas redes sociais.

 João Batista teria mudado o voto porque os policiais penas foram incluídos na categoria da segurança pública, que ganhou regras mais benéficas na Previdência Estadual. Entretanto, alega que preferiu votar favorável porque “considera a ação política mais importante que o radicalismo”.

 "A estratégia de vir na Assembleia e xingar os deputados, nunca funcionou. Por isso, optei pela negociação. A base do governo é enorme e a reforma da Previdência iria passar de qualquer maneira. Mesmo sendo xingado de traidor, optei por negociar para que todo mundo não sair perdendo. Pelo menos, garantimos benefícios para as categorias da segurança pública. Se não tivesse negociado, a PEC original seria aprovada. Seria ‘ferro pra todo mundo’. As perdas ainda seriam maiores”, disse João Batista ao .

Conforme João Batista, o  Governo Federal já tratou os policiais penais  como membros da segurança na reforma da Previdência. O posicionamento tem parecer da Advocacia Geral da União (AGU) assinado pelo presidente da República Jair Bolsonaro.

“Com isso, o servidor da segurança continuará fora do teto remuneratório e poderá se aposentar com o último salário e com os mesmos aumentos dos servidores que estão em serviço. O que eu fiz foi articular para garantir esse direito dos servidores”, completou.

 Já o Delegado Claudinei justificou que  votou favorável ao   porque a PEC beneficia os servidores da segurança através da emenda de número 36 que garante  tratamento previdenciário diferenciado aos servidores da segurança pública com cargos ocupados pela polícia civil, polícia penal e agente socioeducativo devido os riscos inerentes ao exercício da função.

 A emenda foi acatada pela Comissão de Constituição, Justiça e Redação (CCJR). Com isso, garantiu o voto favorável do Delegado Claudinei à reforma da Previdência.

  “Os profissionais da segurança pública  colocam as suas vidas à disposição para defender o cidadão de bem da melhor forma. Além de vários estresses que sofrem, como ameaças contra a sua pessoa e sua família. É uma função que infelizmente o profissional tem o risco de morte. Tanto que a OMS   considerou essa atividade policial como perigosa”, concluiu.

Votação

A reforma da Previdência foi aprovada, em 1ª votação, em 02 de julho. A votação teve 18 deputados favoráveis e 6 contrários. Votaram contra o PLC 06/20 os deputados Dr Gimenez (PV), Paulo Araújo (PP), Elizeu Nascimento (DC), Janaína Riva (MDB), Lúdio Cabral e Valdir Barranco, ambos do PT.

Sargento da PM, Elizeu Nascimento não acompanhou João Batista e Delegado Claudinei. Pelo Contrário, classificou a reforma da Previdência de PEC da Escravidão.

Na próxima semana, após passar pela comissão especial e CCJR novamente, a PEC deve ser apreciada em 2ª votação  e redação final. Depois, é promulgada pela própria Assembleia.

Postar um novo comentário

Comentários (15)

  • JUNIOR ABRANTES | Terça-Feira, 14 de Julho de 2020, 17h25
    0
    0

    “Os profissionais da segurança pública colocam as suas vidas à disposição para defender o cidadão de bem da melhor forma" (sic). Com todo respeito ao delegado deputado: e os profissionais de saúde não correm risco semelhante?? E as mortes por COVID? Quem está na linha de frente no combate à pandemia? Esperamos que sejam (os dois deputados) mais sensíveis a esses profissionais.

  • Eduardo | Terça-Feira, 14 de Julho de 2020, 10h18
    7
    0

    Por que chamar esse deputado de delegado se está licenciado? João Batista, tinha tanta esperança em voce. Mas logo chegarão as eleições e vocês serão apenas um nome, tipo aquelas musicas de verão do carnaval, logo somem. QUANDO OS HOMENS DE BEM OMITEM, O MAL TRIUNFA!!!!!

  • Realista | Segunda-Feira, 13 de Julho de 2020, 20h20
    14
    0

    Esse é o resultado, ou melhor, os passos largos para o vigor do estado minimo, que tem o Paulo (chicagoboy)Guedes como o arauto mór aqui na America do Sul. Ele fez isso no Chile, cuja situação hoje é de penúria total, .Recomendo que acessem as mídias, (em especial as mídias alternativas) daquele país e terão confirmação do que aqui relato.

  • JOSÉ MARQUES BRAGA | Segunda-Feira, 13 de Julho de 2020, 19h55
    13
    0

    NOSSAS CRISES DE VALORES O imediatismo da gestão pública brasileira que substitui as políticas públicas de estado, vem piorando nos últimos mandatos eletivos. Os homens de negócios privados que entraram na política com os discursos de que não são políticos, de fato não os são, no sentido lato da palavra. Cuidam de seus interesses pessoais e não analisam seus efeitos no presente e nas gerações futuras. Não é novidade nenhuma ver o delegado defendendo somente os delgados, coo esses forem a única coisa do mundo. Da mesma forma, outros acham que somente o seu seguimento é a solução para a, sociedade como um todo. E assim, cada dia, pioram as coisas. Não há a compreensão de que não somos independentes dos demais setores da economia e da sociedade. Não imaginam que um imposto a mais que o pequeno assalariado paga na sua luz, na previdência social, na redução salarial, deixará de circular dinheiro na bodega da esquina, na padaria do vizinho, do mercadinho e assim, sucessivamente. Não são capazes de verificar, que os números de pessoas abaixo do nível da pobreza gerarão colapsos que obrigarão os governantes do futuro a tributarem mais e para toda sociedade, ou poderemos até ter uma sociedade tipo barbárie, onde as leis de milícias serão as regras. Neste imediatismo, esquecem que há a possibilidade deles mesmos serem as próximas vítimas do sistema que está sendo criado no presente. Não pensam nas ações harmônicas e organizadas para o menor resultado, com o menor custo possível. O exemplo claro dessa visão rasa dos deputados e governantes, são os discursos de que os funcionários públicos são os culpados pelos déficits públicos atual. Quem gastou muito e mau foram os governantes imediatistas de outrora, COPA DO MUNDO, DO ESTADIO BILIONÁRIO PARA SEDIAR QUATRO JOGOS INTGERNACIONIAIS, DO VLT (vamos legar tudo) sem projeto técnico de viabilidade econômica e social, dos desvios de dinheiro público, das transferências aos poderes sem limites, e assim garantir a festança de todos, inclusive as políticas de progressão funcional aprovadas. Esqueceram, ou faz de conta que esqueceram, de que para facilitar os desvios, necessariamente, devem estar em festa. E foi isso que ocorreu. Agora, com essas políticas miúdas e sem perenidade, ficam olhando para o próprio umbigo e se esquecem de agir com critérios técnicos de políticas públicas de estado. Essas são as causas do atual quadro. E os Deputados Servidores Públicos estaduais sabem disto, ou se não sabem, deveriam saber. Fica todo mundo rodeando as causas e empurrando com a barriga as decisões políticas atuais. A MAIOR CRISE ATUAL É A FALTA DE CARACTER DOS HOMENS PÚBLICOS E POR CONSEQUENCIA, A FALTA DE AUTORIDADE. A liderança sem respeito não governa.

  • marta | Segunda-Feira, 13 de Julho de 2020, 16h39
    17
    0

    e o rga pra ano que vem, vai ter a reposição dos anos anteriores? ou o governo vai dizer que não tem dinheiro? por que pra mpe, tj, tce, sempre tem dinheiro, ai passam governos no executivo arrebentam com a previdencia e os servidores do executivo que tem culpa? depois que todos dinheiro passou pra conta unica do governo é que começou esse deficit na previdencia.

  • marta | Segunda-Feira, 13 de Julho de 2020, 16h35
    16
    0

    o senhor deputado joao batista, não vai pra frente com a cpi da previdencia? ou ja engavetou? porque os senhores não vão atras de quem furtou o dinheiro da previdencia? foi depois do governo Dante que começou do deficit, e nem deputados estaduais, nem tribunal de contas, mpe viram isso?

  • joao | Segunda-Feira, 13 de Julho de 2020, 11h44
    37
    1

    Os servidores foram traídos. Na próxima eleição corrigir os erros.

  • Carlos Eduardo servidor | Segunda-Feira, 13 de Julho de 2020, 11h17
    27
    2

    Quero aqui falar para o Oscarlino, que tem um amor pelo deputado João batista. Tem coragem de cobrar ele agora. Para o Senhor Carlos Frederick que e Pré Candidato a Vereador fala para o Deputado João Batista sobre a verba indenizatória de R$ 65.000 e sobre votar contra os servidores publico. Esses dois Oscarlino da Saúde e Carlos Frederick são Pré Candidatos a vereadores.

  • Antonio Carlos | Segunda-Feira, 13 de Julho de 2020, 10h55
    28
    7

    O único deputado (que é servidor publico) que realmente defende o funcionalismo publico é o Paulo Araujo. Os demais estão apenas para beneficiar sua própria carreira. Votei em João Batista e não voto mais, esse Claudinei deveria ser chamado de "Delegado Estadual", só abre a boca pra falar de policia civil.

  • ILDO PEREIRA | Segunda-Feira, 13 de Julho de 2020, 10h50
    4
    24

    Muitas vezes Votar a favor do povo, nao quer dizer que esta votando contra o servidor, e olha que ainda tem um monte de previlegio, tipo nao estipular teto salarial, deveria ser estipulado o contribuinte nao aguenta mais pagar essa conta.

MDB fechado com Pivetta à senatória

joao jose 400 curtinha   O médico e deputado estadual João José (foto), do MDB, disse nesta segunda, em entrevista às jornalistas Lídice Lannes e Andhressa Barboza, em live do RDTV, tv web do portal Rdnews, que o seu partido está fechado no apoio à candidatura de Otaviano Pivetta ao Senado, na...

Pátio punido por não licitar transporte

ze do patio 400 curtinha   O prefeito de Rondonópolis Zé do Pátio (foto) vai concluir o mandato sem conseguir realizar a licitação do transporte coletivo urbano de passageiros, vencido desde março de 2014. Por essa irregularidade na concessão, já que a Cidade de Pedra, empresa que explora o...

Anelise só vai com respaldo de MM

anelise silva 400 curtinha   Filiada ao DEM, Anelise Silva (foto) deve desistir da disputa à Prefeitura de Cáceres, a não ser que o governador Mauro Mendes, com quem ela pretende conversar nos próximos dias, declare apoio irrestrito a sua candidatura. Nos bastidores, Mauro não dá sinais de que...

Deputados "adotam" pré-candidatos

franklin 400 curtinha   Deputados estaduais se transformaram em padrinhos políticos de quatro pré-candidatos a prefeito de Santo Antonio de Leverger. Considerado o nome mais forte eleitoralmente, o ex-vereador por três mandatos e derrotado ao Executivo em 2016, Franklin Silva (foto), do PSDB e sobrinho do ex-prefeito Edu, entrou...

Candidato da Reitoria sob desgaste

julio cesar 400 curtinha   O professor Júlio Cesar (foto), um dos dois candidatos a reitor, tem apoio carimbado do grupo que comanda a instituição há cerca de 20 anos - desde a Escola Técnica, passando pelo CEFET, até o IFMT. Mas, nas viagens e reuniões em busca de voto, e numa tentativa de evitar o...

Túlio, inabilidade política e frustração

tulio fontes 400 curtinha   Túlio Fontes (foto), que ainda faz mistério sobre disputa à sucessão em Cáceres, ficará mesmo fora do embate das urnas. Ex-prefeito e derrotado duas vezes para deputado estadual, ele não moveu uma palha para fortalecer o seu nanico PV. Conclusão: o partido só...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

O Governo de MT estuda retomada das atividades escolares presenciais possivelmente em agosto ou setembro. O que você acha?

Estou de acordo

Não - aulas não podem voltar por agora

tanto faz

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.