Legislativo

Segunda-Feira, 18 de Novembro de 2019, 16h:44 | Atualizado: 18/11/2019, 16h:53

REFORMA TRIBUTÁRIA

Unificação de impostos preocupa Mauro, que defende um fundo de compensação

Christiano Antonucci

Mauro Mendes

O governador Mauro Mendes durante abertura do Encontro Municipalista promovido pela AMM, nesta segunda

O governador Mauro Mendes (DEM) está preocupado com a possível aprovação da  reforma tributária que tramita na Câmara dos Deputados. Isso porque a PEC 45, de autoria do deputado federal Baleia Rossi (MDB-SP), propõe que as mercadorias sejam tributadas somente no destino.

O temor de Mauro é que Mato Grosso sofra perdas na arrecadação devido à baixa densidade demográfica. Por isso, reivindica  a criação de um fundo de compensação.

Outra mudança que preocupa Mauro é a instituição do Imposto sobre Valor Agregado (IVA), criado pela PEC, que substituiria cinco impostos hoje existes, incluindo o ICMS. A proposta é que haja um período de teste de dois anos e uma transição de dez anos.

“Mato grosso é um Estado que produz muito e consome pouco. Temos 3,4 milhões de habitantes, baixa densidade populacional. Se vamos tributar só no destino, certamente Mato Grosso perde. Durante décadas essa lógica não foi usada, agora que nós temos grande capacidade de produzir,  não se pode mudar essa lógica  sem que seja criado um fundo de compensação para os Estados que têm baixa densidade populacional. Nós teríamos uma grande perda do ICMS se essa proposta for aprovada como está, sem um fundo de compensação para corrigir essas dúvidas, principalmente essa distorção dos Estados que tem baixa densidade habitacional”,  declarou o governador durante abertura do Encontro Municipalista promovido pela AMM, nesta segunda (18).

Já Baleia Rossi, que é presidente nacional do MDB e participa do Encontro Municipalista, considera que a reforma tributária está madura para ser aprovada. Segundo o emedebista, essa é a grande pauta do Congresso após a reforma da Previdência.

“Hoje temos uma Câmara reformista e preocupada com o país”. Sobre o atual modelo tributário, diz que: “Não é simples, não é isonômico. Só tem exceções, não regras, além de uma quantidade enorme de isenções fiscais e regimes especiais. Tudo isso foge às características do que é um bom sistema.”

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

Matéria(s) relacionada(s):

Cidinho é o que mais agrega ao Senado

cidinho 400 curtinha   Depois de Blairo Maggi, o nome do empresário e ex-senador Cidinho Santos (foto) seria hoje o que mais agregaria a classe política e o agronegócio em torno de uma candidatura ao Senado numa eventual eleição suplementar. Conta com simpatia do senador Jayme Campos e do governador Mauro Mendes,...

Prova da lisura de membros do Gaeco

paulo prado 400 curtinha   O resultado da auditoria do TCE-MT sobre a prestação de contas do Gaeco das verbas secretas, entre 2012 e 2017, assegurando a sua legalidade, resgata a credibilidade, lisura e reputação ilibada dos membros que atuaram na época nesse braço investigativo do MPE, como o procurador e...

Posse 2 dias antes do possível retorno

maluf 400 curtinha   Guilherme Maluf (foto), que nem esquentou direito a cadeira de conselheiro, vai tomar posse na presidência do TCE-MT dois dias antes do STJ julgar um recurso que tende a suspender as medidas cautelares e definir pelo retorno ao Pleno dos cinco conselheiros afastados há dois anos. A solenidade acontece no...

Alerta sobre hanseníase nos presídios

alexandre bustamante curtinha 400   Duas secretarias do TCE ingressaram com representação contra duas secretarias de Estado. As de Controle Externo de Educação e Segurança Pública e de Saúde e Meio Ambiente acionaram no próprio Tribunal as pastas de Segurança Pública,...

Reunião pra complô desmoraliza Abílio

abilio 400 curtinha   A considerar as imagens de circuito interno de vídeo do hospital privado São Benedito, exibidas nesta quinta, durante sessão na Câmara de Cuiabá, a situação de Abílio Brunini (foto) se complica mais ainda. Investigado pela Comissão de Ética por reincidentes...

Contra mudar multas do Fundecontas

mauro mendes 400 curtinha   O governador Mauro (foto) vetou a inclusão de um dispositivo no artigo 2º da lei de 2005 que criou o Fundo de Reaparelhamento e Modernização do TCE. Essa alteração foi aprovada pela Assembleia na sessão de 29 de outubro e, na prática, iria retirar e dar outro...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Como você avalia a decisão do Supremo de suspender prisão imediata após julgamento em segunda instância?

Concordo

Discordo

Tanto faz

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.