Legislativo

Terça-Feira, 08 de Fevereiro de 2011, 18h:50 | Atualizado: 08/02/2011, 18h:52

Câmara de Cuiabá

Vereador questiona descaso com centro de saúde e quer audiência


Fotos revelam a falta de estrutura e o descaso com o centro de saúde Jardim Independência

   O vereador petista Lúdio Cabral aproveitou a sessão desta terça (8) para apresentar uma série de fotos relativas à má conservação do centro de saúde Jardim Independência, localizado nas proximidades do antigo estádio Verdão. Da tribuna, Lúdio afirmou que há goteiras no local e que o matagal favorece a existência de criadouros do mosquito da dengue. “Recebi essas fotos de um colega médico por meio do Facebook. A chuva está impossibilitando o atendimento”, afirmou o vereador.

   Ainda conforme ele, há problemas também com o lixo hospitalar. Diante da situação, o petista apresentou um requerimento solicitando a realização de uma audiência pública para debater o colapso da saúde em Mato Grosso. A ideia é unir os secretários de Saúde de Estado, Pedro Henry, de Cuiabá, Maurério Ribeiro, e de Várzea Grande, Renato Tetila.

   Também devem ser convidados membros da Agecopa, já que infraestrutura da rede de saúde da Capital e da segunda maior cidade do Estado também precisa ser melhorada por causa do Mundial. Enquanto em Várzea Grande os médicos estão em greve e a situação do pronto-socorro é delicada, em Cuiabá, mesmo após uma reforma, parte do forro cedeu. O Conselho Estadual de Medicina cobra medidas urgentes e quer a intervenção do Estado.

Postar um novo comentário

Comentários (9)

  • Cleo Borges | Quinta-Feira, 10 de Fevereiro de 2011, 00h40
    0
    0

    Prezado Romilson, fico grato em poder ter um canal aberto de discussões, sem nenhuma interferencia ou veto a liberdade de expressão. Por aqui nós da comunidade, podemos nos expressar sem nenhum tipo de reflexão, análise ou conhecimento real dos fatos. Talvez seja isso que por hora cause alarde em nosso colega médico e vereador Ludio Cabral, e obviamente aos amigos que postam no blog da Dilma, como a Sra.Hilda. Situações como esta, deste centro de saúde não é um fato isolado, não é um fato deste ano, desta gestão ou deste gestor, faz parte de uma HISTORIA imensa de abandono, descaso e extorsões que desde a época do INPS, SUDS e mais, a saúde publica vem sofrendo até os dias atuais. Nessa época do ano, o Brasil todo sofre consequencias da chuva. Dengue? Apenas 16 capitais estão sobre o risco de um grave surto. Urgencia e emergencia? Gostaria de conhecer uma capital brasileira que tem este fluxo bem organizado com hospitais publicos sem problemas de ocupação nos leitos. Unidades de Saude da Familia? Gostaria que voces conhecessem as unidades de Manaus onde elas tem o tamanho de 42m², a unidade inteira!!! Bom, como não consigo espaço, nem oportunidade para um diálogo contrutivo com vereador para questionar o que já se questiona frente ao município, e que após esta conversa tragamos sugestões de melhora, faço uma observação: deve haver alguma outra forma de ajudar a Secretaria Municipal de saúde que não seja através do sensacionalismo midiático. Lembremos o exemplo da greve de 2008: fomos invadidos diariamente com imagens horriveis do HPSMC, pacientes no leito e tudo mais, pergunto: isto acelerou o processo? Ficou provado que não, pois foi em cima de reuniões, assembléias, e mais reuniões, diálogos e defesas que lentamente surgiu a solução, ou melhor dizendo, uma quase solução para o problema. Convido o colega Ludio a discutir fatores que melhorem os indicadores de tratamento e cura da Hanseníase e Tuberculose, aderencia ao aleitamento materno exclusivo, taxa de cobertura por atençao primária a saúde, entre outros indicadores que podemos mudar com ações próprias. Gostaria Romilson, de ver aqui publicada, a mesma matéria que o IPEA fez sobre a saude publica no Brasil, a aceitação do Saude da familiia, a satisfação do usuário frente ao modo de atendimento e o que ele acha que deve melhorar. Na medicina de familia existe um termo que muito uso em algumas palestras e tento ao máximo educar meus pacientes frente a isto: a prevençao quaternária,que visa evitar iatrogenia sobre internvençao medica nos casos de excessos preventivos. Faço uma pequena comparaçao com nossa matéria, frente a nossa realidade sazonal e municipal: será que com tantas adversidades trazidas pelo periodo de chuvas, é realmente necessário publicar fotos de escada e balde em cima de uma maca? Creio que as preocupações de um secretário de sáude ou de um vereador deva ser outro, talvez quem sabe em como ser mágico para suportar o desemboque da demanda estadual de todas as refrencias médicas do estado e adjacencias. A propósito: alguém sabe a relaçao dos numeros de leito hospitalar/habitante para os moradores de Cuiabá? Pra quem nao sabe, dá uma olhada no datasus. Vou postar este questionamento no blog da Dilma. Pois quem sabe a acessoria dela explique o por que de termos leitos suficientes para os cuiabanos e nunca temos vaga sobrando em nossos hospitais. O SUS é algo que se constrói junto, lideres, comunidade, aliados, oposição. Por favor, nao vamos usar novamente o caos da saúde publica como meio de pressão, repúdio, manobra ou favorecimento. Vamos ser mais criativos e construtivos, todos nós mercemos isto. E mais uma vez: fico grato em poder postar num site sem censura. Obs.: Ludio, desculpe o desabafo, mas tenho lutado diariamente para fazer a diferença e quando vejo provocações desta forma fico incitado a também fazer algumas provocações. Tenho certeza que mesmo com açoes e meios diferentes de agir, lutamos pela mesma causa. Ajuda a gente vai. Tenho certeza muita gente vai ficar feliz com isso. Abr... Cleo.

  • patricia | Quarta-Feira, 09 de Fevereiro de 2011, 21h08
    0
    0

    não aguentamos mais essa saúde pública, até quando, esse maurélio no comando desta porcaria.

  • maria da silva pereira | Quarta-Feira, 09 de Fevereiro de 2011, 21h05
    0
    0

    o que a politica não faz. esse secretário de saúde munic.que diz ser médico, como pode ser conivente com uma diretora que não faz nada pelo centro de saúde independência. e um absurdo estamos vivendo uma guerra com a falta de higiene deste local. espero que o chico galindo não seja candidato para prefeito, se não ja perdeu,........

  • hilda suzana veiga settineri | Quarta-Feira, 09 de Fevereiro de 2011, 10h02
    0
    0

    Enfeitando o inadiável Algumas coisas parecem passar desavisados por todos. Ledo engano. A maioria da sociedade cuiabana sabe perfeitamente que o prédio onde se localiza o Hospital e Pronto Socorro de Cuiabá é inviável qualquer reforma destinada a manter o atual tipo de serviço. Pode-se gastar mais e mais e o problema não será resolvido ali. Ninguém discorda que um hospital novo, com maior capacidade iria ajudar muito a resolução dos problemas e, atual unidade poderia ser um centro de especialidades. O espaço físico, o projeto arquitetônico e os acessos revelam a impropriedade do local para o tipo de demanda. Qualquer unidade hospitalar precisa de revisão periódica de equipamentos, substituição daqueles quebrados ou danificados, aquisição de novos e aplicação de tecnologias de ponta. Tudo isso, combinado com treinamento e qualificação constante de todos os atores do processo, desde o mais simples colaborador ao médico mais qualificado, há sempre algo a aprender e a se revisar. O desafio dos profissionais da saúde é superar todas as dificuldades técnicas com as limitações de equipamentos e promover a sobrevida do paciente nas melhores condições possíveis. Cada movimento paradista as chagas do Pronto Socorro de Cuiabá são externadas e como se fosse uma simples ferida, imediatamente se coloca uns curativos para que o problema não ganhe maior repercussão. Não bastasse isso, nos últimos tempos as policlínicas criadas para desafogar o atendimento, começaram a apresentar problemas estruturais, administrativos e - pasmem - de saúde pública. Sim. Isso mesmo. O lixo e o matagal impedem atendimento em Cuiabá, senão bastassem as goteiras. Não se trata de caça as bruxas. O que está feito de certo e errado já está ai. O que as pessoas querem é que se reúnam todas as partes, secretários municipais da saúde de Cuiabá e Várzea Grande, Secretário de Estado da Saúde, AGECOPA, entidades médicas e proponham uma solução viável a curto, a médio e a longo prazo. A curto prazo resolvendo as goteiras, o lixo acumulado, os tetos que desabam... A médio prazo uma solução que possa melhorar a precária situação atual e a longo prazo – dois anos no máximo – não se esqueça que teremos a Copa do Mundo, uma solução definitiva. Na esfera do Poder Legislativo, o Vereador Ludio Cabral tem manifestado a preocupação e dirigido pedido de informações e a tomada de medidas capazes de dar mais tranqüilidade a população. O problema da Saúde acontece em Cuiabá, por ser a maior cidade do Estado e sua Capital, mas não se pode esquecer que saúde é direito social assegurado na Constituição, logo, os três entes federativos são responsáveis solidaria e supletivamente. Acredito que chegou o momento de deixar de enfeitar o inadiável, é tempo de fazer o que tem de ser feito. Hilda Suzana Veiga Settineri www.guerrilheirosvirtuais.blogspot.com www.onca--pintada.blogspot.com editora do blog DILMA

  • Renato | Terça-Feira, 08 de Fevereiro de 2011, 20h58
    0
    0

    Fora Maurelio fora pedro Henry e fora galindo

  • Tiago | Terça-Feira, 08 de Fevereiro de 2011, 20h56
    0
    0

    Ate quando esse chico galindo vai ser conivente com o incompetente do Dr Maurelio

  • Rosilene Sampaio | Terça-Feira, 08 de Fevereiro de 2011, 20h39
    0
    0

    Vereador, não é somente o centro de saúde do jd. independencia que está sucateado, antes dessa audiencia procure conhecer pelo menos 50% dos centros de saúde da capital e veja a situação precária que encontra-se, os que são mais ou menos são os PSFs que foi a menina dos olhos da saúde, porém na atual gestão encontra-se desmotivados pela falta de condições de serviço. Qd o Sr. for visitar os centros de saúde leva o secretário junto, pois certeza que ele não conhece ao menos dois deles.

  • Alcyr Silva | Terça-Feira, 08 de Fevereiro de 2011, 20h34
    0
    0

    Sr. Vereador sou morador do Jd. Independência e no centro de saúde do meu bairro além de problemas com a infra estrutura, há um bem pior, o gerente do centro de saúde não vai trabalhar, talvez após esta reportagem ele apareça mas um pouco, mas o cara passar por lá entre 2 vezes por semanha no máximo 3, por algumas curtas horas, vc encontra os funcionários, os médicos atendendo, mas o gerente em hipótese alguma, porém já fizemos inúmeras denúncia a responsável pelos centro de saúde, mas na última vez nos respondeu por telefone que não podia fazer nada, pois o mesmo é indicação direta do Dr. Maurélio. Portanto vamos olhar pelo lado da infra estrutura e pelo lado administrativo que deixa muito a desejar. Se quizer saber mais vá ao centro de saúde e procure com a população que ali frequenta sobre a frequencia dele, ou até mesmo para os colegas de serviço que vemos que carregam tudos sozinhos.

  • Jorge Luiz | Terça-Feira, 08 de Fevereiro de 2011, 20h24
    0
    0

    Descaso sim com a Saúde Pública, isto não podemos negar, mas o que dizer desse cidadão que é vereador por Cuiabá e também exerce função como servidor público do Estado na Secretaria de Estado de Saúde e fica alojado no Nível Central montando quem sabe o quê falar deste ou daquele para ganhar projeção. Vai trabalhar nos Postos de Saúde de Cuiabá ou no PSM Cuiabá Dr. Lúdio, dê sua cota de sacríficio para os menos favorecido.

Ex-prefeito no páreo em Alta Floresta

robson silva 400 curtinha   Alta Floresta, uma das cidades pólos do Nortão, tem sete candidatos a prefeito. Um deles é Robson Silva (foto), empresário, ex-prefeito entre 93 e 96 e que concorre pelo MDB, mesmo partido do prefeito Asiel Bezerra, que está encerrando o segundo mandato e se tornou um dos principais...

Vice sinopense quer retornar à Câmara

gilson de oliveira 400 curtinha   O vice-prefeito de Sinop e apresentador de TV, Gilson de Oliveira (foto), resolveu concorrer a vereador, cadeira já ocupada por ele por dois mandatos, o primeiro pelo PSDB, entre 2005 e 2008, e, depois, pelo PSD (2009/2012). Foi candidato a deputado estadual duas vezes (2006 e 2010) e, como suplente da...

Vice que morreu na praia em Tangará

renato gouveia 400 curtinha   Assim que percebeu que não seria escolhido pelo prefeito Fabio Junqueira (MDB) como o candidato governista na briga pela Prefeitura de Tangará da Serra, ainda em junho, o vice-prefeito Renato Gouveia (foto), do PV, correu para os braços do tucano Vander Masson. Levou com ele uma chapa de 21...

Câmara chama secretária para vaga

chico 2000 curtinha   Após a destituição de Ralf Leite (MDB) da vaga de Chico 2000 (foto), licenciado, por força de decisão judicial, a Câmara de Cuiabá convocou a primeira suplente Luciana Zamproni (MDB) para assumir mandato temporário no Legislativo, menos de 30 dias. Ela atua como...

PTB perdeu uns, mas ganhou outros

emanuelzinho 400   Em Várzea Grande, enquanto alguns militantes do PTB, puxados pelo secretário jaymista Silvio Fidelis foram para os braços do candidato a prefeito Kalil Baracat (MDB), que tem Hazama (DEM) de vice, militantes de outras legendas decidiram abraçar a candidatura do petebista Emanuelzinho (foto). São...

PT de Cuiabá passivo; ROO, autêntico

kleber amorim 400 curtinha   O PT de Rondonópolis se organizou melhor, mobilizou a militância, se tornando mais autêntico do que o núcleo petista de Cuiabá. Para se ter ideia, o partido, numa posição de coragem e levando preocupação ao prefeito Zé do Pátio, que tinha...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Você acha que o efeito-Bolsonaro terá impacto no resultado das eleições de novembro em MT?

sim - onda Bolsonaro continua

não - efeito não influencia mais

sei lá!

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.