Legislativo

Segunda-Feira, 08 de Julho de 2019, 18h:12 | Atualizado: 08/07/2019, 19h:15

Luta LGBTI

Vereadores recuam e adiam votação sobre nome social após notificações contrárias

Câmara

lilo pinheiro

Vereador Lilo Pinheiro diz que decreto do prefeito tem inconsistência, mas nega homofobia

O projeto que torna sem efeito o decreto que permite o uso de nome social de travestis e transgêneros em Cuiabá não deverá ser votado nesta terça (9). Após críticas do Ministério Público Estadual (MPE) e da Ordem dos Advogados de Mato Grosso (OAB-MT), os parlamentares adiaram a votação sobre a medida por tempo indeterminado.

A polêmica sobre o assunto teve início na semana passada. Os vereadores Toninho de Souza (PSD) e Lilo Pinheiro (PDT) lideraram um movimento na Câmara para derrubar o decreto sobre os nomes sociais, publicado pelo prefeito Emanuel Pinheiro (MDB) em maio.

O documento assinado pelo prefeito Emanuel Pinheiro (MDB) prevê que os nomes sociais sejam adotados em órgãos  da Prefeitura de Cuiabá, como em escolas e repartições.

Os responsáveis por liderar o movimento contra o decreto reuniram 17 assinaturas de parlamentares e apresentaram um projeto para sustar os efeitos da medida de Emanuel. Na última quinta (4), a medida contra o decreto foi lida em plenário.

Por ter conseguido intenso apoio de parlamentares, os responsáveis pela medida afirmaram que o projeto deveria ser votado nesta terça (9). No entanto, decidiram recuar após o MPE e a OAB-MT se manifestarem sobre o assunto.  

O promotor de Justiça Alexandre Guedes, do Núcleo de Defesa da Cidadania de Cuiabá, afirmou que o projeto para derrubar o decreto fere a Constituição Federal. Ele declarou que se a medida for aprovada, representará uma violação de normas e o MPE deverá intervir.

A OAB-MT também criticou duramente a medida dos vereadores da Capital. A instituição informou que encaminhou uma nota técnica de esclarecimento sobre a legalidade do decreto do prefeito à Câmara.

Diante de tais posicionamentos, muitos vereadores decidiram abandonar o apoio à medida de Toninho e Lilo.

Na manhã desta segunda (8), Lilo se encontrou com representantes do movimento LGBTQIA+ para debater sobre o assunto, após diversas críticas. O vereador, que nega ser homofóbico, afirma que o principal objetivo da derrubada do decreto de Emanuel é alterar pontos inconsistentes.

“Não sou contra o decreto, mas sim contra artigos inconstitucionais que constam nele”, justificou ao , sem especificar quais trechos do decreto do prefeito devem ser alterados.

Nesta terça, em vez da votação, deverá acontecer uma audiência pública na Câmara de Cuiabá, para ouvir representantes do movimento LGBTQIA+. Isso porque as entidades criticaram o fato de Toninho e Lilo levarem somente um padre e um pastor – declaradamente contrários ao decreto – para discursar sobre o assunto, na última quinta (4).

Uma nova votação sobre o decreto do prefeito, caso aconteça, será realizada somente após o recesso dos parlamentares.

Postar um novo comentário

Comentários (1)

  • Fábio Lima | Terça-Feira, 09 de Julho de 2019, 12h02
    2
    0

    A casa dos Horrores mostra cada vez mais a sua inutilidade.

Joelson e as traições política e familiar

joelson 400   Dos 23 vereadores pela Capital que vão à reeleição, o que mais deve enfrentar dificuldades para obter êxito nas urnas é o sargento Joelson (foto), que aproveitou a janela de março e trocou o PSC pelo Solidariedade. Primeiro, por causa da atuação pífia. Trata-se de um...

Calistro, dúvida à reeleição e Sumaia

sumaia leite 400 curtinha   Jânio Calistro, reeleito para o 2º mandato de vereador em 2016 e como o mais votado em Várzea Grande, com 3.658 votos pelo PSD, se mudou para o DEM dos Campos, mas ainda avalia se vai encarar o teste das urnas deste ano. Ele se mostra um tanto baqueado, após ficar preso por três meses. E...

Grupos convergem para Emanuelzinho

emanuelzinho 400   O jovem deputado federal Emanuelzinho (foto) está cada vez mais empolgado com a possibilidade de disputar a Prefeitura de Várzea Grande. Até se mudou da Capital para a cidade vizinha, onde montou apartamento no Edifício Maktub. Uma das revelações políticas do PTB, Emanuelzinho tem...

Câmara de ROO e pasta de Controle

orestes miraglia 400 curtinha   A Câmara de Rondonópolis deu de ombros para uma decisão do Tribunal de Justiça e, em primeira votação, aprovou mensagem do prefeito Zé do Pátio, criando a secretaria de Transparência Pública e Controle Interno (SETRACI) em...

Morre pai do secretário da Casa Civil

Mauro Carvalho pai   Faleceu, aos 97 anos, o pai do secretário-chefe da Casa Civil, Mauro Carvalho. O empresário, que também emprestava o nome ao filho, Mauro Carvalho, foi vítima de um infarto nesta quinta (9). A informação foi confirmada pela deputada estadual Janaina Riva (MDB) que publicou nota de...

Deucimar vence Covid-19 após 20 dias

deucimar silva 400 curtinha   Após 13 dias numa unidade intensiva e mais sete se recuperando no leito de hospital, o empresário e ex-vereador pela Capital, Deucimar Silva (foto), recebeu alta médica nesta terça. Ele está curado da Covid-19. Ex-presidente da Câmara Municipal, Deucimar ficou emocionado, fez...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Em Cuiabá, o prefeito suspendeu a decisão de implantar rodízio de veículos entre placas pares e ímpares devido à Covid-19. Mas quer debater a ideia. Você concorda com rodízio?

concordo

discordo

tanto faz

não sei

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.