Demanda é infinita, mas recursos são finitos, desabafa secretário de Saúde


Reportagem Especial

Chico Valdiner

Jorge Lafetá

Secretário Jorge Lafetá garante que MT busca amenizar caos na Saúde

Há 7 meses à frente da secretaria estadual de Saúde, Jorge Lafetá garante que está trabalhando muito para reduzir o caos no setor, mas argumenta que é impossível atender as necessidades de todas as pessoas e de todos os municípios. “Saúde é um setor complicado e enorme. A demanda é infinita, mas os recursos são finitos. O que eu faço é tentar otimizar os serviços com o que tenho à minha disposição, algo longe de ser fácil”, pontua.

De acordo com o secretário, não há "pernas para atender tudo”. Ele diz ser preciso trabalhar a saúde pública de forma globalizada e descentralizada, apoiando pólos no interior, planejando a logística regional e retirando os casos de baixa complexidade da Capital, para que ela só fique com as situações mais graves e que precisam de uma estrutura mais elaborada.

Com esse objetivo, Lafetá conta que muitos hospitais de municípios como Sinop, Lucas do Rio Verde, Primavera do Leste e outros de médio porte estão passando por intervenções, sendo que vários deles há construção de leitos de UTIs, uma das maiores deficiências do Estado. O secretário acredita que independente do governo que passou, a saúde sempre foi um setor que esteve na “ponta”, sem muita importância, e que já ficou nessa situação por muito tempo. “Por isso uma proposta de saúde pública é tão importante e necessário nesse momento”, salienta.

Algo que, segundo ele, o Estado precisava muito e que está em andamento é a viabilização de um plano de emergência, para atender a região em caso de catástrofes naturais, epidemias e outros desastres. “Há 10 anos estamos tentando fazer isso e, agora, já está pronto e montado. Vamos apresentar a proposta nos próximos dias”, conta.

Uma das preocupações é o atendimento emergencial. Neste sentido, a secretaria solicitou ao Ministério da Saúde ambulâncias para o Samu e conseguiu mais nove veículos para atender a baixada cuiabana. “Também vamos inaugurar a Base do Samu no antigo hospital Modelo na semana que vem”, afirma Lafetá. O setor é alvo de muitas crítícas, especialmente por causa do registro de atraso de repasses estaduais, que Lafetá vem buscando regularizar.

Algo diferenciado, segundo ele, é a construção de um ginásio específico para o tratamento de autistas no hospital Adauto Botelho, um centro integrado de assistência psicossocial. Segundo o secretário, esse é um projeto inédito no Brasil e já está em fase de aprovação da obra. “Queremos virar referência e já tem várias pessoas de outros Estados nos procurando para conhecer o projeto”, diz. Lafetá pontua ainda que, por mais que seja um setor complicado, está tentando deixar a sua contribuição para que o próximo secretário possa dar continuidade ao trabalho que começou.

Poconé tem hoje vários "prefeitáveis"

euclides santos 400 curtinha   O ex-vereador e ex-prefeito de dois mandatos de Poconé, Euclides Santos (foto), que era do MDB e agora está no PSDB, vem se movimentando nos bastidores para concorrer novamente à sucessão municipal. Seria um dos nomes de oposição ao prefeito Tatá Amaral, que vai tentar...

Apostas do PTB para vereador em VG

silvio fidelis 400 curtinha   Detentor da segunda maior bancada na Câmara de Várzea Grande, com cinco assentos, atrás somente do DEM da prefeita Lucimar, que conta com sete vereadores, o PTB aposta na hipótese de ao menos manter as cinco vagas. E todos os seus vereadores vão à reeleição, sendo...

Despesas e o uso eleitoreiro de CPI

marcelo bussiki 400 curtinha   Buscando visibilidade pela reeleição em ano eleitoral, alguns vereadores da Capital, vergonhosamente, usaram e abusaram de dinheiro público para promoção pessoal na esteira da CPI do Paletó. A tendência é do relatório paralelo que pede afastamento do...

Sorriso incentiva 40 projetos culturais

ari lafin 400 curtinha   A seis meses de concluir o mandato, o prefeito de Sorriso, Ari Lafin (foto), estabeleceu, dentro do Plano Municipal de Cultura, o "PROMIC - Festival da Cultura 2020" para contemplar 40 projetos cujos valores somam R$ 340 mil, envolvendo artes visuais, artes cênicas, cultura popular, música, audiovisual,...

Quase R$ 2 mi para o Lucas Protegida

binotti 400 curtinha   A Prefeitura de Lucas do Rio Verde, sob Luiz Binotti (foto), contratou, por R$ 1,9 milhão, um consórcio formado pela Rocha Comércio de Equipamentos, que ficará com a maior "fatia" de R$ 1,4 milhão, e a Airplates Tecnologia da Comunicação, com R$ 521,7 mil, para desevolver o...

Silêncio sobre operação e elo com MBL

ulysses moraes 400 curtinha   O deputado de primeiro mandato Ulysses Moraes (foto), que deixou o DC e se filiou ao PSL, coordenador em Mato Grosso do Movimento Brasil Livre (MBL) e chamado por muitos de paladino da moralidade, mesmo sendo bastante ativo nas redes sociais, não usou a internet para comentar a operação da...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Em Cuiabá, o prefeito suspendeu a decisão de implantar rodízio de veículos entre placas pares e ímpares devido à Covid-19. Mas quer debater a ideia. Você concorda com rodízio?

concordo

discordo

tanto faz

não sei

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.