Nacional

Segunda-Feira, 12 de Janeiro de 2015, 19h:06 | Atualizado: 13/01/2015, 15h:49

Meio Ambiente

Após Maggi, Taques defende REDD+ para reduzir o desmatamento em MT

José Medeiros

sema_reuniao_redd

Taques retoma debate sobre REDD em reunião com empresa Permian Global

O governador Pedro Taques (PDT) debateu nesta segunda (12) a discussão em torno da redução do desmatamento, trazendo à tona a possibilidade de firmar parceria com a empresa Permian Global para o desenvolvimento do projeto que visa a Redução das Emissões por Desmatamento e Degradação Florestal (REDD+), em unidades de conservação estaduais. Assim, recupera uma das bandeiras do ex-governador e hoje senador Blairo Maggi (PR), que chegou até mesmo a participar de eventos internacionais com especialistas sobre o tema. 

A possibilidade foi colocada em questão durante reunião entre Taques, a secretária de Estado do Meio Ambiente, Ana Luiza Peterlini e representates da empresa. Os diretores da organização Miguel Milano e Fábio Olmos apresentaram a Pemian Global e os objetivos para operar no mercado de carbono no Estado. Para o Governo, a intenção é que, por meio dessa parceria, seja possível estruturar as Unidades de Conservação Estaduais através de investimentos e recursos obtidos com a comercialização de créditos de carbono. A empresa em questão reúne operação de fundos de investimentos com desenvolvimento e gestão de projetos de REDD+, visando à conservação da biodiversidade.

A secretária de Meio Ambiente expôs o interesse de Mato Grosso em estabelecer parcerias. Segundo ela, o EStado tem um potencial "representado por sua principal riqueza, a floresta nativa intacta e, uma economia que gira em torno do agronegócio. Sabemos que os instrumentos de comando e controle não são suficientes muito embora nos últimos 10 anos, o Estado alcançou mais de 80% de queda nos números do desmatamento. Precisamos de projetos que valorizem a floresta em pé”.

Taques, por sua vez, destacou questões como a necessidade de valorização da floresta em pé e as ações que permitam o pagamento pelos serviços ambientais. “O governo dará todo o apoio político para que a Sema possa trabalhar em programas que tragam melhores resultados para o Estado. No nosso programa de governo entendemos que o meio ambiente sustentável passa pelo ambiental, econômico e social”. 

Conforme Miguel Milano, Mato Grosso já esteve à frente das discussões em torno do REDD+ em outras gestões, por isso, o momento oportuno. “O Estado já possui a legislação necessária – a Lei nº 9.878, que criou o Sistema Estadual de Emissões por Desmatamento e Degradação Florestal, Conservação, Manejo Florestal Sustentável e Aumento dos Estoques de Carbono Florestal e o decreto que cria o Conselho Gestor do REDD+ - e, está trabalhando na regulamentação dessa norma sem falar no grande seu grande potencial”. (Com Assessoria)

Postar um novo comentário

Comentários (15)

  • fernando peres de santana filho | Terça-Feira, 13 de Janeiro de 2015, 18h09
    0
    0

    depois desses comentários abaixo, reflito se o governo é novo ou será a continuidade de blairo maggi, o motosserra de ouro???

  • orlando paranhos da cruz | Terça-Feira, 13 de Janeiro de 2015, 17h57
    0
    0

    nada pessoal, mas, é importante frisar que o governador pedro taques foi eleito com um plano de governo para fazer mudanças profundas na gestão pública desse estado, e o seu secretariado têm que ter o mesmo compromisso e romper com aqueles atores que estiveram no poder nos últimos 12 anos e que são os responsáveis diretos pela desestruturação, ineficiência e deterioração da imagem institucional. ou faz a mudança pra valer ou cai em descrédito, e ninguém é insubstituível.

  • maria da silva | Terça-Feira, 13 de Janeiro de 2015, 16h30
    1
    0

    A nova secretária da sema parece desinformada ou está muito mal assessorada técnicamente. para reduzir o desmatamento no estado basta três ações básicas: tornar mais ágil e transparente o licenciamento das atividades florestais, fazer funcionar a fiscalização e reduzir o número exagerado de Termos de ajustamento de conduta, que acabou banalizando o crime ambiental. que comete crime ambiental têm que ser punido e não premiado com a assinatura de TAC, inverteram-se os valores, e isso contribuiu enormemente para a perda da credibilidade do órgão ambiental, e isso se deve muito mais aos gestores que passaram por lá do que pelos técnicos de carreira. governador pedro taques, não insista no mesmo erro, já que colocou essa secretária, pelo menos que esta seja bem assessorada, é o mínimo para fazer funcionar com eficiência aquela secretaria.

  • bernardo ferreira dos santos | Terça-Feira, 13 de Janeiro de 2015, 12h40
    4
    0

    em vez do REDD que ainda é uma miopia, meio que futurista, porquê não reduz a fábrica de termos de ajustamento de conduta (TACs)? a proliferação de TACs nos últimos anos em vez de obrigar o infrator a pagar a multa e recuperar a degradação ambiental, é uma demonstração clara da ineficiência da gestão ambiental do estado, e isso se deve muito a uma personagem que também está sentada nessa mesa com o governador. será que vai mudar mesmo alguma coisa na sema?

  • rita souto bertoldi | Terça-Feira, 13 de Janeiro de 2015, 12h35
    5
    0

    a revolta na sema é crescente com a conduta da nova secretária em relação aos servidores e de se permitir ficar cercada pelo mesmo pessoal ligado a blairo maggi e que controla a sema há mais de 10 anos. chama a atenção também a desfaçatez no trato em relação aos servidores, já que até momento a nova gestora sequer marcou uma reunião com os servidores apresentando a proposta dela e do governo, num total desrespeito a todos os funcionários, e principalmente aqueles que apoiaram a eleição de pedro taques. é bom lembrar que todos os ex-secretários sempre tiveram essa conduta de respeito e já na primeira semana reuniram-se com os servidores.

  • gerson vasquez | Terça-Feira, 13 de Janeiro de 2015, 12h20
    4
    0

    olha, pelos comentários aqui desferidos, essa secretária começou mal e não vai demorar muito. parece assessorada pela mesma turminha que está no poder desde o governo blairo maggi, conhecido como motosserra de ouro, e não querer largar as tetas. bem, o povo votou na mudança, se era para manter tudo como está, com os responsáveis que sucatearam a sema, então era melhor ter votado na continuidade, não haveria assim nenhuma esperança de melhorias. pedro taques têm que acompanhar mais de perto os passos dessa secretária que ele colocou lá, as noticias não são boas para o seu governo!

  • Julio Cesar | Terça-Feira, 13 de Janeiro de 2015, 09h41
    7
    0

    Muito bem lembrado Walter. É importante que a secretária da SEMA saiba quem são os funcionários a quem ela está dando créditos. Esse servidor aí, foi preso na operação JURUPARI e todos na SEMA sabem quem é ele. ABRA O OLHO GOVERNADOR. Caça aos corruptos é só pra inglês ver?

  • cuiabana | Terça-Feira, 13 de Janeiro de 2015, 07h06
    6
    1

    governador, em cuiaba, no morro da luz e imediaçoes, se nãocolocar policia corpo presente, os drogados vão ficar andando semppre depois das 4 da manha tem drogados andando pelo morro da luz, igreja de são benedito . cuiaba.

  • luiza rozane correa da costa | Segunda-Feira, 12 de Janeiro de 2015, 23h06
    8
    1

    Olha, posso até estar enganado, mas, pelos primeiros passos da nova secretaria ana peterline na sema não creio em grandes mudanças na sema, até parece uma continuidade do governo silval.

  • barbara verdunde shcultz | Segunda-Feira, 12 de Janeiro de 2015, 23h04
    10
    1

    alguém deveria lembrar a atual secretária da sema sobre as dezessete metas que ela assinou com o governador, e ir em reunião para conversar sobre projetos futuristas e irrealizáveis com o governador não ajuda nada, têm que mostrar resultados conforme promessa de campanha. a secretaria deveria era trabalhar os gargalos internos da sema e conversar com os técnicos mais gabaritados da secretaria, como também realizar uma reunião ampliada com todos os funcionários, pedir o apoio deles, motiva-los e não se esconder no gabinete e conversar com meia dúzia de pessoas que estão em cargos de confiança nos governos blairo e silval. acho que pedro taques quer que a sema mude, ou não?

Silêncio sobre operação e elo com MBL

ulysses moraes 400 curtinha   O deputado de primeiro mandato Ulysses Moraes (foto), que deixou o DC e se filiou ao PSL, coordenador em Mato Grosso do Movimento Brasil Livre (MBL) e chamado por muitos de paladino da moralidade, mesmo sendo bastante ativo nas redes sociais, não usou a internet para comentar a operação da...

Nomes do DEM para vereador de VG

pablo 400 curtinha   O DEM do casal Jayme-Lucimar, senador e prefeita, respectivamente, é dono da maior bancada na Câmara de Várzea Grande, com sete dos 21 vereadores. Destes, cinco já estão trabalhando projeto de reeleição, sendo eles Gisa Barros, que era do PSB; Valdemir Bernadino, o Nana; Pedro...

Flerte com candidato de outro partido

selma arruda 400 curtinha   Apesar de estar filiada ao Podemos, a ex-senadora Selma Arruda, que teve o mandato cassado por crimes eleitorais e deixou a cadeira neste ano, continua flertando com o pedetista, empresário e vice-governador Otaviano Pivetta, que não demonstra mais tanto ânimo para continuar com o projeto de disputa...

Joelson e as traições política e familiar

joelson 400   Dos 23 vereadores pela Capital que vão à reeleição, o que mais deve enfrentar dificuldades para obter êxito nas urnas é o sargento Joelson (foto), que aproveitou a janela de março e trocou o PSC pelo Solidariedade. Primeiro, por causa da atuação pífia. Trata-se de um...

Calistro, dúvida à reeleição e Sumaia

sumaia leite 400 curtinha   Jânio Calistro, reeleito para o 2º mandato de vereador em 2016 e como o mais votado em Várzea Grande, com 3.658 votos pelo PSD, se mudou para o DEM dos Campos, mas ainda avalia se vai encarar o teste das urnas deste ano. Ele se mostra um tanto baqueado, após ficar preso por três meses. E...

Grupos convergem para Emanuelzinho

emanuelzinho 400   O jovem deputado federal Emanuelzinho (foto) está cada vez mais empolgado com a possibilidade de disputar a Prefeitura de Várzea Grande. Até se mudou da Capital para a cidade vizinha, onde montou apartamento no Edifício Maktub. Uma das revelações políticas do PTB, Emanuelzinho tem...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Em Cuiabá, o prefeito suspendeu a decisão de implantar rodízio de veículos entre placas pares e ímpares devido à Covid-19. Mas quer debater a ideia. Você concorda com rodízio?

concordo

discordo

tanto faz

não sei

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.