Nacional

Quarta-Feira, 06 de Janeiro de 2010, 13h:24 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:15

Cultura

Artistas protestam contra possibilidade de Daltro assumir Cultura no lugar de Pitaluga

  Nem bem o secretário estadual de Cultura, Paulo Pitaluga, entregou sua carta de demissão ao governador Blairo Maggi (PR) e o nome do adjunto da pasta, Oscemário Daltro, que surge como sucessor, já causa insatisfação da classe artística. Para tentar reverter a indicação de Daltro, os artistas vão aproveitar a reunião do segmento, marcada para esta quinta (7), às 18h, no Palácio da Instrução, para colocar em pauta a reivindicação da categoria de que a composição da gestão deve ser formada por um técnico e um nome do meio artístico.

    Daltro tentou se eleger vereador em 2008, sem sucesso. Depois ocupou os cargos de secretário-adjunto nas secretarias estaduais de Planejamento e de Cultura. A classe reclama que ele teve uma atuação tão discreta e mínima quanto a do titular Pitaluga, o que, segundo representantes do segmento, indica a continuação da falta de incentivo e crescimento para o setor.

   A produtora cultural Cybelle Bussiki conta que este é um momento de oportunidade. É hora de união da classe para criar estratégias e convencer o governador Blairo Maggi a escolher alguém com maior empatia com representantes artísticos do Estado, alguém que faça parte do segmento. Os artistas também vão salientar a Maggi todos os entraves culturais da gestão Pitaluga que deixaram a produção cultural quase fora de cena. A ideia é que isso não ocorra mais, já que Mato Grosso teria potencial cultural para fazer girar a máquina da economia tanto quanto a soja.

  Os artistas mato-grossenses também vão discutir uma data para cobrar da Assembleia Legislativa o por que da diminuição no orçamento da pasta, que ficou R$ 6 milhões menor neste ano. Os artistas temem que se o quadro não for suplementado, o calendário cultural vai ser mais empobrecido do que 2009 por falta de recursos. Há ainda na pauta da reunião a busca pela definição de data e nomes dos candidatos aos cargos para o Conselho Municipal de Cultura. Lideranças como Pablo Capilé, representante do movimento Espaço Cubo, e o atual presidente do Conselho do Estado, Johnny Éverson, já garantiram presença e esperam que os artistas parem de reclamar sozinhos e engrossem o coro da importância que tem a Cultura para o desenvolvimento de Mato Grosso.

Postar um novo comentário

Comentários (10)

  • artur angelo | Quinta-Feira, 07 de Janeiro de 2010, 10h54
    0
    0

    Enquanto nao se mudar a mentalidade do poder público, a Cultura vai continuar falida do jeito que está. O jeito é nós, artistas, fazermos como faziam no antigo Bloco Comunista - ir embora e enriquecer a cultura de outros estados. Quem sabe assim, o governo estadual abra o olho e veja o estrago que está fazendo.

  • Cacá de Souza | Quinta-Feira, 07 de Janeiro de 2010, 09h13
    0
    0

    Eu não consigo saber onde esta o problema de se utilizar de DINHEIRO PÚBLICO para realização de projetos culturais. Essas verbas estão ai para isso mesmo...FOMENTAR A PRODUÇÃO CULTURAL DO ESTADO E DO PAÍS. Nós, produtores culturais ( em todos os niveis e em todas as areas de atuação ) somos tambem CIDADÃOS, contribuintes dos caixas dos governos como qualquer outro e, tambem, como qualquer cidadão temos o direito de reinvidicar os recurssos para realizar-mos nosso trabalho. Quando eu recebo dinheiro publico para fazer meu trabalho quem esta dando são voces. Quando "ALGUEM RECEBE" quem esta dando sou eu ( quer dizer: EU TAMBEM ESTOU DANDO ). Em 30 anos de Mato Grosso somente uma vez usei dinheiro da Sec. Est. para realizar um projeto. E mesmo assim se dependesse da SEC. Cult. o projeto não sairia. Meu orçamento foi simplesmente mutilado, sem critérios e justificativas, por pessoas ( leia-se Conselho Estadual de Cultura )que não tem a menor qualificação para avaliar nada.O meu projeto só foi finalizado, executado, graças ao apoio direto de empresários que complementaram a verba nescessária. Eu me recusei a aceitar o que o "Conselho" me liberou. Eu pedi PATROCINIO E NÃO ESMOLAS. Não dependo nem de verbas públicas nem de ESMOLAS para viver. O ano passado uma portaia da SEc. Cult. limitou em 20 mil reais a verba para produção de Audio Visual. Eu gostaria de saber onde o Governo do Estado paga 20 mil para alguem produzir documentários?? Isso não existe - É RIDICULO. Com 20 mil eles não pagam nem a mim que sou roteirista e diretor. Eu, alem do mais, tenho um defeito: DISPONIBILIZO MEUS TRABALHOS EM TVS PUBLICAS DE SINAL ABERTO para dar um retorno ao POVO que me paga. Não é o Governo do Estado quem me dá a verba!! É O POVO. O CONTRIBUINTE, este sim o verdadeiro financiador da cultura. Agora, a grande maioria dos proponentes pega a verba, faz o que tem que fazer e se o povo quiser?? tem que pagar pra ver, ouvir ou ler. Isso quando os proponentes fazem o trabalho né?? Pois conheço ESTÓRIA de pessoas que pegaram verbas, não fizeram porcaria nenhuma, entrou para CLASSE(?) POLITICA e ficou por isso mesmo. EU, agora, na categoria de CONTRIBUINTE gostaria de saber onde foram aplicados os recurssos liberados em 2009?? Para quem foi?? e o resultado desse investimento?? Nunca vi a Sec. Cult. prestar contas a população de onde foi investido o dinheiro. Querida Vania Ribeiro, minha memória esta meio abalada hoje, quem foi mesmo "O ARTISTA" que ocupou o cargo de Secretário de Cultura do Estado? eu me lembro do Dito Paulo, do João Carlos mas, eplo que me consta, estes não dançam, não cantam, não comem espadas nem cospem fogo. BEIJOS GRANDES. Meu querido amigo Romilson Dourado, parabens pelo espaço democrático do seu site. ABRAÇÃO, do ex-jornalista Cacá de Souza.

  • Antonia | Quinta-Feira, 07 de Janeiro de 2010, 08h01
    0
    0

    estranho a secretaria de segurança publica vai um orcamento de quase 887 milhoes so perdendo um pouco para educação e diminui da cultura(inversão de valores, não é mesmo)

  • Jorge Laurindo | Quarta-Feira, 06 de Janeiro de 2010, 22h19
    0
    0

    Cibele Bussiky pra quem conhece sabe muito bem que o negócio dela é viver do dinheiro público. A bronca dele é que a mamata acabou e o pouco recurso foi distribuido a mais pessoas em projetos espalhados por todo o Estado. Oscemario é homem competente e ja deu provas disso na Secretaria de Planejamento, agora chegou a hora de mostrar que também é forte politicamente. Oscemário vai com certeza conseguir aumentar os recursos e fazer parcerias pois é pessoa de facil trato e muita sensibilidade. Ele só não compactua com maracutaias.

  • Vania Ribeiro Everlin | Quarta-Feira, 06 de Janeiro de 2010, 22h09
    0
    0

    o governador até que tentou colocando como ecretario um artista, mas nem mesmo um representante da classe conseguiu agradar a todos. Pra se ver nunca um secretario será o suficiente.

  • Gilbert Songs | Quarta-Feira, 06 de Janeiro de 2010, 22h05
    0
    0

    Engraçado, milito na noite há mais de quinze anos e vejo sempre os mesmos nomes malhando todos os nomes indicados para a Secretaria de Cultura. Pra essa meia duzia de interesseiros, o que importa é falar mal, aproveitar qualquer oportunidade para aparecer. São meia duzia de gatos pingados querendo falar em nome da classe artistica de Mato Grosso. Será que eles sabem quantos artistas existem em nosso Estado? São milhares e milhares, dentre cantores, compositores, pintores, escritores, musicos, bailarinos, escultores, artezãos, etc.... Quem são eles para dizer que representam nossa classe? É gente que quer aparecer, gente que se serve da cultura há anos mas que nunca serviu a cultura. É só não ter dinheiro que eles começam a malhar. Precisam entender que hoje o que importa é a capacidade de realizar e gerir, pois os programas são indicados pela sociedade através de politicas publicas e isso essa meia duzia desconhece como acontece. Pouco importa quem é o secretário pois sem dinheiro ninguém é bom o suficiente para fazer milagres. Sou artista da noite e a mim essa turma não representa.

  • Cacá de Souza | Quarta-Feira, 06 de Janeiro de 2010, 19h58
    0
    0

    Prezado Aroldo Leite: O novo Secretário Estadual de Cultura deve ter "HABILIDADE POLITICA". É com H, ok??. E ser HONESTO é uma OBRIGAÇÃO de todos os cidadãos e não uma qualidade. O dificil será fazer com que o nobre governador tenha a HONESTIDADE de escolher ALGUEM COM ESTA QUALIDADE já que os critérios(?)são outros, pois que no meio politico HONESTIDADE é uma mercadoria extinta. abs

  • Aroldo Leite | Quarta-Feira, 06 de Janeiro de 2010, 18h11
    0
    0

    O professor Oscemario Daltro é sem duvida o melhor nome para assumir a sec. de cultura , tendo em vista que ele tem capacidade tecnica e abilidade politica para gerir esta casa, estamos torcendo que o Governador possa fazer a escolha pelo nome do sec. adjunto Oscemario Daltro. Homem serio, honesto e trabalhador. Governador não entregue a nossa cultura nas mãos de quem quer fazer farra com o dinheiro publico, tem que ter gente competente como Oscemario que já esta ai e conhece a casa.

  • RICARDO SILVA | Quarta-Feira, 06 de Janeiro de 2010, 17h44
    0
    0

    MANIFESTO MEU APOIO AO OSCEMÁRIO, POIS SEMPRE FOI UMA PESSOA HONESTA E MUITO ÍNTEGRO. DEVEMOS DAR OPORTUNIDADE A ELE. A CULTURA TEM DE SER RÍGIDA EM APROVAR OS PROJETOS, POIS NÃO ADIANTA DAR RECURSOS PARA PROJETOS PIFIOS.

  • Cacá de Souza | Quarta-Feira, 06 de Janeiro de 2010, 16h09
    0
    0

    qua qua qua qua A classe artistica quer indicar um nome para Secretário Estadual de Cultura?? qua qua qua qua Isso é a prova de que aqui tudo pode evoluir, não é mesmo?? Até ontem não passavamos de uma piada, hoje?? somos uma comédia. Esses cargos servem para o senhor governador brincar de PODER. O cara passou 7 anos no governo e pouco se lixou para os produtores culturais de Estado, não será agora que ele vai mudar de idéia. Como eu já disse em outro site, outro dia: o negócio é esperar que o proximo governo tenha um minimo de VERGONHA NA CARA.

Goleada na cassação no TRE e no TSE

edson fachin 400 curtinha   No TRE-MT, em abril, a juíza aposentada e senadora Selma Arruda, que trocou o PSL pelo Podemos, teve o mandato cassado por unanimidade. No julgamento do recurso da parlamentar no TSE, nesta terça, o placar também foi "elástico": 6 a 1. Somente o ministro Edson Fachin (foto) votou acatando o...

PP não quer se desgrudar do prefeito

vanderlucio 400 curtinha   O PP de Cuiabá está mergulhado na gestão Emanuel Pinheiro, inclusive, comandando três secretarias com Vanderlúcio Rodrigues (foto), de Obras Públicas e que preside a legenda na Capital, Francisco Vuolo (Cultura, Esporte e Turismo) e Débora Marques (Agricultura, Trabalho e...

1º projeto beneficia a Grande Cáceres

leonardo 400 curtinha   O deputado Leonardo (foto) conseguiu aprovação de um projeto na Câmara Federal que amplia prazo sobre registro de imóveis na fronteira, beneficiando a região Oeste, especialmente Cáceres, que faz fronteira com a Bolívia. A matéria agora segue para o Senado. A...

Denúncia, psiquiatria e agora atestado

elizabeth 400 curtinha   Lotada como técnico-administrativo do RH do Hospital Metropolitano da Capital, Elizabete Maria de Almeida (foto), recorreu a um psiquiatra uma semana depois de registrar um BO e, sem apresentar provas, acusar o prefeito Emanuel de negociata, inclusive com dinheiro vivo para vereadores, com vistas a...

Título de Cidadã para senadora goiana

janaina riva 400 curtinha   A Assembleia fará sessão solene nestes últimos dias de 2019 para prestar homenagem a várias personalidades de diferentes segmentos e profissões. Uma das que serão condecoradas com o Título de Cidadã Mato-Grossense é a goiana Kátia Regina de Abreu,...

Francis sem os vereadores do partido

cesare 400 curtinha vereador caceres   A administração Francis Maris em Cáceres se tornou tão emblemática que perdeu apoio dos dois únicos vereadores do seu partido, o PSDB, na Câmara Municipal. Os tucanos Valdeniria Dutra e Claudio Henrique integram hoje o bloco de oposição ao prefeito,...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Como você avalia a decisão do Supremo de suspender prisão imediata após julgamento em segunda instância?

Concordo

Discordo

Tanto faz

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.