Nacional

Domingo, 22 de Novembro de 2020, 14h:26 | Atualizado: 22/11/2020, 14h:35

CRISE ENERGÉTICA

Amapá entra no 20º dia de apagão com rodízio mesmo com as termoelétricas


G1 AP

O Amapá chega neste domingo (22) ao 20º dia de apagão após dois blecautes e quase 90% da população com fornecimento de eletricidade racionado. Nem o acionamento de geradores termoelétricos no sábado, com a presença do presidente Jair Bolsonaro, garantiram a retomada completa do fornecimento. A crise energética afeta 13 dos 16 municípios.

Reprodução

Moradores do Amap� em meio ao blecaute

Moradores de Macapá em meio ao 20º de crise no fornecimento de energia elétrica no AP

A noite de sábado e a madrugada deste domingo (22) foram de calor e frustração em bairros de Macapá. Em muitos locais, nem o rodízio que fornece energia em períodos de 3 em 3 horas cumpriu os horários previstos, gerando mais desconforto e temor pela queima de eletrodomésticos.

Segundo o Ministério de Minas e Energia (MME), os 47 geradores instalados em subestações da capital e da cidade vizinha de Santana seriam suficiente para atingir os 100% da carga necessária para abastecer todas as cidades, porém no sábado foram ligados só 20 megawatts dos 45 contratados. O restante entrará em operação neste domingo, anunciou a pasta.

O governo federal havia anunciado que 100% do estado teria energia com os geradores termoelétricos neste sábado, mas agora o discurso foi de que esse é o início do restabelecimento completo.

"Podemos dizer que estamos nos aproximando dos 100%. Acredito que nos próximos dias, como visto há pouco ao darmos o 'start' de novos geradores de pequeno potencial, mas que no somatório brevemente atingiremos a plena suficiência", declarou Bolsonaro, em coletiva.

Todo o Amapá só deve ter eletricidade na quinta-feira (26), com a instalação de um novo transformador na principal subestação do estado.

Moradores voltaram a protestar pela ausência do serviço na noite de sábado. Na Zona Oeste da capital, um grupo sentou na Rodovia Duca Serra e interditou parte da via. A Polícia Militar (PM) informou que, desde o início da crise, foram 120 protestos no estado.

Para quem esperou a luz voltar, o sentimento foi de revolta, principalmente pela dificuldade em dormir e fazer tarefas básicas ao longo da noite de sábado.

"Meu 'rodízio' me deixou sem luz de 1h até 4h. Achei que ia voltar com esses geradores, mas ficamos no calor. Agora a previsão completa é até dia 26. Até quando vamos aguentar", lamentou a autônoma Griciane Santos, moradora da Zona Norte de Macapá.

A Companhia de Eletricidade do Amapá (CEA) explicou que ao longo do domingo foi aumentada a oferta de energia aos consumidores, inclusive em alguns lugares com a suspensão do rodízio.

A empresa detalhou que aos domingos e feriados há um consumo menor por parte do comércio e indústrias, o que causa uma redução na carga distribuída, permitindo que seja ampliado o fornecimento.

A medida deve durar até o início da noite, quando o consumo de eletricidade volta ao normal, sendo necessário o rodízio.

Crise no fornecimento

O Amapá já sofreu dois blecautes totais: um no dia 3, que levou 4 dias para o fornecimento ser retomado parcialmente, e outro na terça-feira (17), ajustado em cerca de 5 horas.

Nas últimas 3 semanas, o amapaense conviveu com parte do dia sem energia, já que foi estabelecido um sistema de rodízio e racionamento por regiões. Foi necessário manter novos hábitos em casa e no trabalho, até mesmo porque o cronograma nem sempre era cumprido.

Os geradores movidos à combustível podem garantir o retorno total do serviço de forma gradual, que deve ser normalizado completamente só na quinta-feira (26), segundo o ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque.

Inicialmente, o governo federal deu prazo de 10 dias para solucionar o problema, o que não aconteceu.

A CEA já informou que não garante o restabelecimento de 100% de imediato do serviço e adiantou que o rodízio será suspenso, mas ainda vão ocorrer interrupções em horários de pico.

Os geradores vão garantir o abastecimento até que mais dois transformadores da principal subestação do estado voltem a funcionar. E, depois, eles ficam de retaguarda, para evitar novos blecautes.

Na Subestação Macapá, há somente um transformador funcionando. Para garantir energia para todo o estado é necessária a instalação de um segundo, que deve ser energizado até o dia 26 de novembro.

E ainda, para operar com segurança de reserva de energia, o estado recebe um terceiro transformador enviado de Boa Vista, que deve chegar em dezembro.

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

Reconduzido trio Botelho-Janaina-Max

eduardo botelho 400 curtinha   Na segunda, 1º de fevereiro, em sessão solene e de forma remota, a partir das 11h, sete deputados tomam posse na Mesa Diretora para dois anos de gestão. O governador Mauro irá participar da solenidade. Três seguem nos cargos mais importantes, sendo eles o presidente Eduardo Botelho...

Forte apoio político em Várzea Grande

kalil baracat 400   O prefeito Kalil Baracat (foto), de Várzea Grande, está recebendo forte apoio político já nestes primeiros dias de administração. Obteve promessa de parcerias e investimentos no município do governador Mauro Mendes e dos parlamentares da bancada federal, especialmente dos...

Romoaldo, prescrição e elegibilidade

romoaldo junior 400 curtinha   Assim como Wilson Santos, o deputado Romoaldo Júnior (foto) assegura que hoje também está elegível porque uma condenação de dois anos e três meses de prisão, inclusive com perda do mandato, acabou prescrita. Ele disse que ainda não sabe se disputará...

Juca quer ex-deputado no Gabinete

roberto nunes 400   O presidente do Legislativo cuiabano, vereador Juca do Guaraná, disse que irá convidar o ex-vereador, ex-vice-prefeito e ex-deputado estadual Roberto Nunes (foto) para assumir a Chefia de Gabinete da Presidência. Enfatiza que Roberto é bem articulado politicamente, tem habilidade e experiência e,...

Governo "desmama" senador do Dnit

wellington fagundes 400   O Governo Bolsonaro conseguiu, enfim, "desmamar" Wellington Fagundes (foto) do Dnit. Há décadas, entra e sai governo e o ex-deputado federal por seis mandatos (24 anos) e no cargo de senador desde 2015 vinha indicando apadrinhados no cargo de superintendente regional do Dnit em MT. O último foi Orlando...

Ex-deputado demitido de assessoria

luiz soares 400   O ex-deputado Luiz Soares (foto), hoje com 63 anos, foi exonerado do cargo de assessor parlamentar do contemporâneo Wilson Santos. Ganhava quase R$ 10 mil brutos. Estava lotado no gabinete do deputado tucano havia quase dois anos. Soares é pensionista do extinto Fundo de Assistência Parlamentar, ganhando...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

O Governo de MT optou pela implantação do BRT em Cuiabá-VG em detrimento do VLT. O que você acha disso?

Estou de acordo

Discordo

Tanto faz

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.