Nacional

Segunda-Feira, 22 de Dezembro de 2014, 15h:35 | Atualizado: 22/12/2014, 20h:09

Política

Dilma diz que consultará Ministério Público antes de anunciar ministros

Após defender a permanência de Graça Foster no comando da Petrobras, a presidente Dilma Rousseff afirmou nesta segunda (22), durante café da manhã com jornalistas no Palácio do Planalto, que irá consultar o Ministério Público Federal para checar se políticos cotados para assumir uma cadeira na Esplanada dos Ministérios foram citados aos procuradores da República em acordos de delações premiadas da Operação Lava Jato.

“Eu posso recorrer aos órgãos competentes, como o procurador-geral [Rodrigo Janot, para qualquer nomeação. Nós consultaremos quem está mencionado. Eu não sei o que vai evitar, porque ninguém sabe o que esses nomes são, até porque não há uma única informação oficial. Mas nós iremos procurar saber [se tem algum nome que será indicado que tenha sido citado”, disse Dilma no encontro com jornalistas que cobrem diariamente a sede do Executivo federal.

Na última sexta-feira (19), o jornal “O Estado de S. Paulo” divulgou lista com os nomes de 28políticos que supostamente teriam se beneficiado do esquema de corrupção que atuava na Petrobras. Eles foram citados pelo ex-diretor de Abastecimento da Petrobras Paulo Roberto Costa no processo de delação premiada.

Entre os nomes mencionados por Paulo Roberto Costa há políticos cotados no meio político para assumir cadeiras no primeiro escalão do segundo mandato da presidente Dilma Rousseff. Entre os candidatos a ministros, estão o presidente da Câmara, Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN), que nega participação no esquema de desvio de dinheiro.

“Eu consultarei o Ministério Público Federal porque qualquer pessoa que eu for indicar, eu devo consultar sobre o que temos quanto a ela. Eu não quero que ele [Rodrigo Janot] me diga tudo, eu quero que ele me diga ‘sim’ ou ‘não’. Os 28 nomes vêm de uma matéria [reportagem] que não é informação oficial”, complementou a presidente.

Questionada sobre quando ela irá anunciar o novo lote de integrantes do primeiro escalão, a presidente afirmou que sua pretensão é divulgar a lista de novos ministros até o dia 29. Até o momento, a petista confirmou apenas quatro futuros ministros: Joaquim Levy (Fazenda), Nelson Barbosa (Planejamento), Alexandre Tombini (Banco Central) e Armando Monteiro (Desenvolvimento, Indústria e Comércio).

Kátia Abreu
Ao comentar a possível indicação da senadora Kátia Abreu (PMDB-TO) para o Ministério da Agricultura – alvo de críticas de movimentos como MST e Contag –, Dilma foi irônica. A petista disse que apesar de ter consultado setores da sociedade sobre a eventual indicação da senadora para a pasta responsável pela condução da política agropecuária do país, a população lhe deu, em outubro, mandato para fazer escolhas diante de hipóteses.

“Eu escuto todo mundo, mas a decisão não é por eleição, é decisão. A eleição ocorreu dia 26 [de outubro], mas este regime é presidencialista. Eu escuto todo mundo, todas as opiniões, cotejo, escuto, olho as argumentações, olho tudo direitinho. […] Mas se eu não concordar com os argumentos para não colocar uma pessoa ou outra no ministério, eu não acato”, enfatizou.

“Não há nenhum interdito para nenhum ministro, nem para nenhum brasileiro ou brasileira. Não acho que [a escolha de ministros] pode ser assim, por eleição, porque não é por eleição que se forma ministério. Se fosse, eu tinha que chamar 120 milhões de brasileiros a falar”, complementou.

Postar um novo comentário

Comentários (1)

  • JOSE DUARTE | Segunda-Feira, 22 de Dezembro de 2014, 17h29
    0
    0

    consulta O MP,e coloca Joaquim barbosa como ministro da justica ai sim nos vamos ver politicos corruptos indo direto para a cadeia. nesse o brasil confia.

Efeito-Covid adia vinda de Michelle

michelle bolsonaro A primeira-dama de Cuiabá, Márcia Pinheiro, e a secretária da Mulher, Luciana Zamproni, resolveram transferir para abril a agenda de 11 de março que teria como convidada a secretária nacional de Mulheres, do Ministério dos Direitos Humanos, Cristiane Britto e a primeira-dama do Brasil Michelle...

Governador entre a cruz e a espada

mauro mendes curtinha   Às vésperas da pandemia completar 1 ano em MT, o Estado vive o seu pior momento e o governador Mauro Mendes (foto) enfrenta uma verdadeira prova de fogo: liderar ações coordenadas em todo o território mato-grossense para evitar que o Estado viva cenas parecidas com as de Manaus e de Estados...

Câmara volta a realizar 2 sessões

juca 400 curtinha   A Câmara de Cuiabá, sob a presidência do vereador Juca do Guaraná Filho (foto), volta a realizar duas sessões semanais, nas terças e quintas. Por conta da pandemia, as sessões serão remotas. A resolução foi aprovada por unanimidade pelos parlamentares que vinham...

Coronel linha dura morre ao 91 anos

Coronel Abid 400   Morreu   em Campo Grande (MS), aos 91 anos,  o coronel da PM aposentado Adib Massad (foto), considerado  um dos principais nomes  da Segurança Pública de Mato Grosso na década de 1970. À época, ainda com a patente de  tenente, foi comandante regional...

Mauro e vitórias na briga de decretos

orlando perri 400 curtinha   A estratégia do governador Mauro Mendes de articular com os Poderes a edição do decreto de toque de recolher vem dando frutos. O governo publicou decreto impondo toque de recolher das 21h às 5h, com fechamento do comércio às 19h. O prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro,...

Prefeito é intubado e pode ir para SP

Prefeito de Tapurah Carlos Alberto Capeletti   É grave o quadro de saúde do prefeito de Tapurah (432 km de Cuiabá), Carlos Alberto Capeletti (PSD). Após piora, ele precisou ser intubado nesta quinta (4). Foi internado na terça (2), após testar positivo para Covid-19, em uma UTI no Hospital 13 de Maio, em...