Nacional

Quarta-Feira, 25 de Fevereiro de 2015, 12h:21 | Atualizado: 26/02/2015, 09h:49

Imbróglio

Feirantes protestam contra mudança de sede; prefeitura contesta classe

Gilberto Leite/Rdnews

Feirantes do Verdão

Feirantes do Verdão estão descontentes com a nova sede no Jardim Industriário

A Associação dos Permissionários Atacadista de Cuiabá (Apetac), da feira do Verdão, estão em frente ao Palácio Paiaguás com carros de som, trio elétrico e faixas para cobrar melhorias do novo espaço no bairro Jardim Industriário. O objetivo do protesto é que cobrar novo local com estrutura “decente” para trabalhar. Estão sendo distribuídas 20 toneladas de frutas e verduras para a população presente no manifesto.

Os permissionários da feira do Verdão têm até 15 de março para desocupar o local e se mudarem para o Centro de Abastecimento de Cuiabá. Conforme decreto, o prazo estabelecido entrará em vigor no próximo sábado (28). As obras do novo centro atacadista e varejista de hortifrutigranjeiro estão em fase de acabamento, de acordo com administração da prefeitura.

No Terminal Atacadista, deverá ser construída uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA) para moradores da região. A obra já teria sido licitada.

A mudança dos feirantes se tornou capítulo de novela. Por um lado, eles dizem que o novo espaço apresenta situação precária. Por outro, a prefeitura garante estar em perfeitas condições.

O diretor da Apetac, José Fugiwara, alega que o novo barracão não apresenta melhores condições de trabalho para atender a demanda de clientes e feirantes. “Estamos há quase 6 anos nesta luta para melhorar a feira do Verdão. O espaço no Jardim Industriário não tem asfalto, energia, banheiros suficientes para atender as pessoas”.

Outros problemas apontados são ausência de rede de esgoto, iluminação e segurança para as mais de 4 mil pessoas que passam pelo local diariamente. Fugiwara ressalta que apenas 128 permissionários dos 174 presentes no Verdão conseguiram um box no novo espaço. Outros 46, por sua vez, ficarão espalhados por feiras livres na Capital. “Não somos contra essa mudança, o único problema é que o espaço não suporta a demanda de comerciantes. Muitos irão perder produtos porque o lugar é muito pequeno”.

Feirante há 27 anos, Pedro Ferreira, 55, morador do bairro Porto, na Capital, diz que irá perder metade da mercadoria que vende no Verdão. “Aqui eu tenho 2 boxes e terei apenas um no novo espaço. Ainda não sei o que fazer”. O comerciante de rações e cereais afirma que está inconformado com a situação. “Esta é a minha única fonte de renda e pela distância pesará no bolso com combustível. Eu vi a situação de lá. Realmente não é das melhores”.

O feirante Amilson Santos, morador do bairro Verdão, ressalta que a mudança irá prejudicar os negócios. “Vendo para restaurantes e mercados da região, tenho uma clientela formada e no novo espaço terei que começar tudo de novo”. O comerciante está na feira há 10 anos e diz que perderá 3 boxes, para ficar somente com um, no Jardim Industriário. “É uma situação delicada, precisamos de um pouco mais de atenção do poder público. O jeito é doar, se não vender às pressas o que sobrar”.

Outro lado

Gilberto Leite/Rdnews

Feirantes do Verdão

Presidente da Apatec Jânia Ramos diz que novo local tem a metado do tamanho

Em contraponto às reclamações dos feirantes, o secretário municipal de Trabalho e Desenvolvimento Econômico, Domingos Sávio (Solidariedade), diz que foi investido na obra R$ 5 milhões e garante que o espaço está em perfeitas condições de trabalho. “O terminal está quase pronto para recebê-los. Fizemos dois aditivos a fim de atender reivindicações para construção de 16 quiosques para alimentação. Além disso, novos fios da rede elétrica já foram instalados e também banheiros acessíveis foram construídos”.

O secretário ressalta que o tamanho dos boxes é, de fato, pequeno, mas não é possível dar um pavilhão como os comerciantes querem para armazenar  produtos. “Quem quiser aumentar é só solicitar e investir na obra. A prefeitura irá ceder novos espaços. Quem por ventura não tiver interesse em permanecer no local, os boxes serão licitados para outros atacadistas. Tem muitas pessoas querendo um local para trabalhar e não têm nenhuma condição”, conclui.

O espaço do Verdão, hoje, corresponde a uma área de aproximadamente 20 mil m², na proximidade da avenida Miguel Sutil, na avenida Agrícola Paes de Barros, no bairro Cidade Verde. O Terminal Atacadista tem 12,5 mil metros quadrados. 

Segundo a presidente da Apatec, Jânia Ramos, o novo terminal tem 6,4 mil m², metade do tamanho atual da feira do Verdão. Jânia ressalta que tentaram um acordo com a prefeitura e o Governo, mas não atenderam ao pedido. “Pedimos reuniões para prorrogar o prazo, mas nenhum acordo foi firmado. O prazo é muito curto para fazer a mudança. A promessa deles é que irão melhorar a estrutura assim que mudarmos”. Segundo Jânia, foi oferecido um espaço para ser construída a UPA mesmo com feirantes no local, no entanto, a prefeitura não aceitou a proposta, pois o lugar já estava comprado por R$ 15 milhões.

Galeria de Fotos

Credito: Patrícia Sanches/Rdnews
Credito: Patrícia Sanches/Rdnews
Credito: Patrícia Sanches/Rdnews
Credito: Gilberto Leite/Rdnews
Credito: Gilberto Leite/Rdnews
Credito: Gilberto Leite/Rdnews
Credito: Gilberto Leite/Rdnews
Credito: Gilberto Leite/Rdnews
Credito: Gilberto Leite/Rdnews
Credito: Gilberto Leite/Rdnews
Credito: Gilberto Leite/Rdnews
Credito: Gilberto Leite/Rdnews
Credito: Gilberto Leite/Rdnews
Credito: Gilberto Leite/Rdnews
Credito: Gilberto Leite/Rdnews
Credito: Gilberto Leite/Rdnews
Credito: Gilberto Leite/Rdnews
Credito: Gilberto Leite/Rdnews
Credito: Gilberto Leite/Rdnews
Credito: Gilberto Leite/Rdnews
Credito: Gilberto Leite/Rdnews
Credito: Gilberto Leite/Rdnews
Credito: Gilberto Leite/Rdnews
Credito: Gilberto Leite/Rdnews

Postar um novo comentário

Comentários (1)

  • justino | Quarta-Feira, 25 de Fevereiro de 2015, 23h08
    0
    0

    só droga neste local e noiado tambem

2 secretários acionados sobre compras

ozenira 400 curtinha   Os secretários municipais de Cuiabá, Luiz Antonio Possas de Carvalho (Saúde) e Ozenira Félix Soares (foto), de Gestão, têm 48 horas para prestar esclarecimentos sobre compras, sem licitação, de óculos de proteção e macacões destinados a...

Valdir, conta rejeitada e pedido negado

valdirzinho 400 curtinha   Valdir Pereira de Castro, o Valdirzinho (foto), prefeito de Santo Antonio de Leverger, ingressou com pedido de revisão no TCE sobre o parecer contra aprovação das contas de 2018. O Tribunal apontou uma série de irregularidades, entre elas registros contábeis incorretos, abertura de...

Stopa vira trunfo do prefeito Emanuel

jos� roberto stopa 400   Filiado histórico do PV, José Roberto Stopa (foto) se tornou espécie de trunfo do prefeito Emanuel Pinheiro. Se o emedebista resolver buscar a reeleição, o que seria o caminho natural, Stopa pode entrar na chapa como candidato a vice ou simplesmente ficar de fora do...

Sem chance para ser desembargador

pio da silva curtinha 400   Pio da Silva (foto) é um advogado que não desiste nunca. Age no meio jurídico como aquele candidato insistente que faz questão de concorrer a cargo eletivo em toda eleição, mesmo sabendo da chance mínima de êxito nas urnas. Pio já se tornou um "eterno"...

Delação de Riva tira apoios à Janaina

max russi 400 curtinha   A delação de José Riva, que deve complicar a vida de vários ex-deputados e alguns dos atuais, dificultou a entrada da filha, deputada Janaina Riva, como primeira-secretária da futura Mesa, que será eleita na próxima semana, com Botelho na presidência pela terceira vez....

Wallace, calendário eleitoral e disputa

wallace 400 curtinha   Cassado em maio de 2015 por gastos ilícitos na campanha, após dois anos e quatro meses de mandato, o ex-prefeito de Várzea Grande, Wallace Guimarães (foto), do PV, está torcendo pelo adiamento da data das eleições. Com ganho de mais tempo, ele acredita que consiga obter ...

MAIS LIDAS

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Você conhece alguém próximo que foi infectado pelo coronavírus?

sim

não

em dúvida

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.