Nacional

Terça-Feira, 07 de Julho de 2020, 11h:43 | Atualizado: 07/07/2020, 14h:20

Fernando Haddad ataca Bolsonaro, avalia desafios do PT e defende frente ampla


Metrópoles

Igo Estrela

Fernando Haddad

Fernando Haddad usou como exemplo a avaliação de que, em 2018, setores do PT custaram a entender que estavam perdendo eleitores evangélicos

Ex-ministro da Educação, ex-prefeito de São Paulo e ex-candidato a presidente pelo PT em 2018, quando foi derrotado por Jair Bolsonaro, Fernando Haddad foi o convidado do programa Roda Viva, da TV Cultura, na noite desta segunda-feira (6/7). Entre as ácidas críticas ao hoje presidente da República, defendeu a formação de uma frente ampla contra o rival da última eleição e admitiu que o PT, antes de pensar em vencer a eleição de 2022, precisa descobrir o que tem que fazer “para recuperar credibilidade” que perdeu “junto a uma parcela do eleitorado”.

Haddad usou como exemplo a avaliação de que, em 2018, setores do PT custaram a entender que estavam perdendo eleitores evangélicos. Para o ex-presidenciável, sempre apontado como possível candidato novamente ao Planalto em 2022, houve “penetração de um pensamento conservador” na periferia, que antes era mais “progressista”.

“Não tinha nenhum problema o PT perder as eleições de 2018. O problema é que o país saiu perdendo quando alguém que ameaça à democracia chegou ao poder”, afirmou. “O que a gente precisa agora é se unir. A gente quer criar um ambiente em que não se repita o cenário de 2018. porque todos os democratas pressupõem e democracia, mas não foi o que aconteceu na época.”

O petista então fez uma lista de ações que identifica como parte de um “método fascista” usado por Bolsonaro no governo, como a prática das fake news; o que identificou como uso sádico e pervertido da sexualidade; o uso da religião, embora sem a compreensão do que significa o cristianismo; e a negação da ciência.

Haddad atacou fortemente a gestão de Bolsonaro na crise do coronavírus. “Não sei se é sadismo, se é só falta de empatia, se é uma demonstração tola de autoridade, não sei. Eu não sei o que se passa na cabeça de uma pessoa tão desequilibrada quanto o Bolsonaro”, afirmou, ao avaliar sobre os vetos de Bolsonaro na lei sobre o uso de máscaras no país.

Para o petista, o país perde vidas e empregos com a forma de Bolsonaro de lidar com a pandemia.

Haddad afirmou que não crê na versão “paz e amor” do presidente, mais calado e contido, menos estridente, desde a prisão do ex-assessor de Flávio Bolsonaro Fabrício Queiroz e as ações contra os militantes e parlamentares bolsonaristas ordenadas pelo Supremo Tribunal Federal (STF).

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

MDB fechado com Pivetta à senatória

joao jose 400 curtinha   O médico e deputado estadual João José (foto), do MDB, disse nesta segunda, em entrevista às jornalistas Lídice Lannes e Andhressa Barboza, em live do RDTV, tv web do portal Rdnews, que o seu partido está fechado no apoio à candidatura de Otaviano Pivetta ao Senado, na...

Pátio punido por não licitar transporte

ze do patio 400 curtinha   O prefeito de Rondonópolis Zé do Pátio (foto) vai concluir o mandato sem conseguir realizar a licitação do transporte coletivo urbano de passageiros, vencido desde março de 2014. Por essa irregularidade na concessão, já que a Cidade de Pedra, empresa que explora o...

Anelise só vai com respaldo de MM

anelise silva 400 curtinha   Filiada ao DEM, Anelise Silva (foto) deve desistir da disputa à Prefeitura de Cáceres, a não ser que o governador Mauro Mendes, com quem ela pretende conversar nos próximos dias, declare apoio irrestrito a sua candidatura. Nos bastidores, Mauro não dá sinais de que...

Deputados "adotam" pré-candidatos

franklin 400 curtinha   Deputados estaduais se transformaram em padrinhos políticos de quatro pré-candidatos a prefeito de Santo Antonio de Leverger. Considerado o nome mais forte eleitoralmente, o ex-vereador por três mandatos e derrotado ao Executivo em 2016, Franklin Silva (foto), do PSDB e sobrinho do ex-prefeito Edu, entrou...

Candidato da Reitoria sob desgaste

julio cesar 400 curtinha   O professor Júlio Cesar (foto), um dos dois candidatos a reitor, tem apoio carimbado do grupo que comanda a instituição há cerca de 20 anos - desde a Escola Técnica, passando pelo CEFET, até o IFMT. Mas, nas viagens e reuniões em busca de voto, e numa tentativa de evitar o...

Túlio, inabilidade política e frustração

tulio fontes 400 curtinha   Túlio Fontes (foto), que ainda faz mistério sobre disputa à sucessão em Cáceres, ficará mesmo fora do embate das urnas. Ex-prefeito e derrotado duas vezes para deputado estadual, ele não moveu uma palha para fortalecer o seu nanico PV. Conclusão: o partido só...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

O Governo de MT estuda retomada das atividades escolares presenciais possivelmente em agosto ou setembro. O que você acha?

Estou de acordo

Não - aulas não podem voltar por agora

tanto faz

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.