Nacional

Domingo, 22 de Novembro de 2020, 14h:16 | Atualizado: 22/11/2020, 14h:37

RACISMO NO MERCADO

"Jamais se justificaria", diz delegada sobre morte brutal de João Alberto no Carrefour

A Polícia Civil do Rio Grande do Sul trabalha em diversas frentes para tentar esclarecer todas as circunstâncias que geraram o assassinato brutal de João Alberto Silveira Freitas por dois seguranças na noite de quinta-feira (19), em unidade do Carrefour de Porto Alegre.

Reprodução

Roberta-Bertoldo-delegada-PJC-RS

Roberta Bertoldo é a delegada da Polícia Civil do Rio Grande do Sul que investiga o caso

Em novo vídeo, obtido pelo "Fantástico" neste sábado (21), é possível ver os acontecimentos anteriores ao espancamento de João Alberto, onde ele é seguido por dois seguranças e dá um soco em um dos funcionários antes de ser brutalmente agredido até a morte.

"Jamais se justificaria qualquer tipo de desentendimento, seja ele qual for, para que levasse a efeito tamanha violência como a que ocorreu durante está ação, desses seguranças, nesse supermercado", diz a delegada Roberta Bertoldo.

Ainda segundo a delegada, desde a quinta-feira a polícia trabalha com o objetivo de "especificar a conduta de todas as pessoas, para que todas sejam responsabilizadas na medida em que são implicados nessa ação delituosa".

A investigação ouve informações apontadas por parte de pessoas ligadas à vitima e também daqueles que tenham envolvimento com os indiciados, segundo Roberta.

"Buscamos, então, imagens de câmeras de segurança no sentido de esclarecer melhor onde esta a verdade real desses fatos. Mas o que importa nesse momento é avaliar a conduta desses dois indivíduos que agiram de uma forma extremamente exacerbada em relação a contenção desse cliente", afirma a delegada.

Os dois agressores – o policial militar Giovane Gaspar da Silva, de 24 anos, e o segurança Magno Braz Borges, de 30 – foram presos em flagrante e tiveram a prisão preventiva decretada na tarde desta sexta.

"Objetivamente nós temos duas pessoas presas", diz a delegada, que acrescenta: "Agora nós trabalhamos na identificação de outras pessoas que possam ter concorrido para esse desfecho no tocante as suas omissões e também ações que foram feitas, sejam elas grandes ou de menor importância. Todos terão suas condutas avaliadas e responsabilizadas a partir desse trágico resultado".

A polícia analisa imagens para tentar identificar outras pessoas na cena, para esclarecer o que de fato motivou o desentendimento e saber se houve omissão de socorro no caso.

Postar um novo comentário

Comentários (1)

  • Padilha | Domingo, 22 de Novembro de 2020, 14h50
    2
    0

    Sobre a explorada morte no Carrefour, vamos aos fatos. Negros/pardos mataram um pardo. Tem o vídeo da agressão do cliente ao segurança antes do vídeo amplamente explorado pela mídia. Portanto, a morte provavelmente foi por excesso/ despreparado ou provável vingança pela sua conduta inicial - o que não é correto, mas exclui a tese de racismo. Sobre a morte de pardos e negros no Brasil eles são as maiores vítimas, mas também são os que mais praticam crimes. Isso não é decorrente cor da pele e sim da situação de vulnerabilidade a que foram submetidos pelo processo de colonização/ escravismo que desencadeou numa população mais pobre empurrada para as favelas, como no processo de urbanização do município do Rio de Janeiro. A partir do momento em que essas pessoas estão inseridas no crime e partem para o confronto não há outra alternativa muitas vezes para a polícia, senão revidar. O que tem que mudar são as condições sociais e econômicas da população brasileira como um todo, com a maior inclusão social, uma melhor educação, planejamento familiar, emprego e renda. Quanto às polícias militares no Brasil a maior parte dos PM s mortos também são pardos e negros, especialmente no Rio de Janeiro.

Prefeitos revoltados com Neurilan

neurilan fraga 400 curtinha   Vários prefeitos, especialmente os recém-eleitos, se mostram revoltados com novas manobras promovidas no estatuto da AMM pelo seu "eterno" presidente Neurilan Fraga (foto), que tenta, de todas as formas, se auto-beneficiar na eleição que deveria ocorrer em janeiro, mas que foi antecipada...

Candidato a reitor e 2 apoios fortes

dimorvan rui 400   O candidato de oposição a reitor do IFMT, Deiver Teixeira, recebeu dois apoios importantes. As manifestações de adesão à candidatura vieram dos professores Ruy Oliveira e Dimorvan Brescancim. Ruy foi candidato a reitor nos últimos dois pleitos e é um pesquisador...

Abílio e Medeiros rejeitam Fernanda

coronel fernanda 400 curtinha   Abílio Júnior e o deputado José Medeiros, presidente do Pode-MT e que foi derrotado para senador, querem distância da coronel Rubia Fernanda (foto) da campanha neste segundo turno em Cuiabá. Nos bastidores, comentam que não precisam da militar filiada ao Patriota e que ficou...

Com maioria na Câmara de Cáceres

eliene liberato 400 curtinha   A prefeita eleita de Cáceres Eliene Liberato (foto), que conquistou 15.881 votos (38,16% dos válidos), terá apoio da maioria dos 15 vereadores. Destes, oito garantiram cadeira pela coligação da própria Eliene, o que representa 53%. As duas maiores bancadas são do PSB de...

Gamba quer Tuti presidindo a Câmara

tuti 400 alta floresta curtinha   O prefeito eleito de Alta Floresta, Chico Gamba (PSDB), tem se articulado para eleger presidente da Câmara o vereador reeleito do seu partido, Oslen Dias dos Santos, o Tuti (foto), que obteve a segunda maior votação, com 814 votos. Na tentativa de convencer os novos integrantes da próxima...

Várzea Grande paga a folha já na 6ª

lucimar campos 400   A prefeita várzea-grandense Lucimar Campos, prestes a concluir o segundo mandato, anunciou que na sexta, a três dias de fechar o mês, conclui o pagamento da folha de novembro. E, nesta quarta (25), já libera a diferença da correção do piso federal para os professores. No total...