Nacional

Sexta-Feira, 08 de Novembro de 2019, 13h:49 | Atualizado: 08/11/2019, 14h:15

Maia ataca proposta de garimpo em terras indígenas: temos que combater o ilegal

Antonio Cruz/Ag Brasil

Rodrigo Maia

Presidente da Câmara, Rodrigo Maia disse que vai arquivar a proposta se chegar à Casa

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), criticou na quinta (7) o projeto que o governo pretende enviar ao Congresso para legalizar a mineração em terras indígenas e disse que o país não crescerá apenas com as reformas econômicas. Em entrevista ao canal GloboNews, Maia disse que vai arquivar a proposta se chegar à Casa.

“A argumentação que eu vi hoje do ministro [Bento Albuquerque, de Minas e Energia] não está adequada. Não é porque tem garimpo ilegal que a gente vai tratar de legalizar o garimpo. Temos que, primeiro, combater o que é ilegal e fazer um amplo debate sobre esse tema. O tema do garimpo não é simples e o tema do garimpo em terra indígena é mais complexo ainda”, afirmou Maia, ao sair de um evento na Câmara.

Para o deputado, o Estado brasileiro precisa cumprir sua parte no combate ao que é ilegal e depois discutir se há espaço e quais são as condições para avançar com o debate sobre o tema.

Maia também criticou o governo por não promover um maior diálogo sobre o projeto e lembrou que ele deverá ser apresentado no momento em que o Brasil é criticado no exterior em relação a problemas no meio ambiente.

“As reformas, por si só, não vão fazer este Brasil crescer. A proteção do meio ambiente, nossa democracia, o bom diálogo com nossos vizinhos e com outros países é que vão fazer esse país crescer”, afirmou.

Em agosto, o Estado mostrou que a determinação do governo federal de permitir a exploração mineral em terras indígenas tem potencial para afetar quase um terço das reservas no país.

Alvo de discussão há décadas

Prevista na Constituição de 1988, a atividade em territórios demarcados nunca foi regulamentada e é alvo de discussão no Congresso há décadas. O assunto foi tratado com insistência pelo presidente Jair Bolsonaro (PSL), declaradamente favorável à mineração em áreas indígenas, inclusive demarcadas.

Segundo cálculos do Instituto Socioambiental (ISA), havia em agosto 4.332 requerimentos para exploração do subsolo em 214 das 735 áreas indígenas registrados na Agência Nacional de Mineração — 29,1% do total, inclusive nos parques indígenas de Tumucumaque (AP e PA), Araguaia (TO) e Aripuanã (MT).

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

Matéria(s) relacionada(s):

"Choque" de agenda de EP e de MM

mauro mendes 400 curtinha   Prefeitos e primeiras-damas estão sendo convidados para dois eventos programados para o mesmo dia e horário, em Cuiabá. Um partiu do prefeito Emanuel Pinheiro, que entrega 100% do Hospital Municipal de Cuiabá em 18 de novembro, às 20h, e espalhou convites para tanto gestores municipais,...

Mutirão já negociou quase R$ 40 mi

O Mutirão Fiscal Fecha Acordo do Governo de Mato Grosso, em parceria com o Judiciário, já negociou, na primeira semana, R$ 22.430 contratos, somando brutos R$ 37,7 milhões. E, com os descontos, ficaram em R$ 20,8 milhões, sendo R$ 12 milhões à vista. As negociações são feitas por meio da PGE e da Sefaz. O mutirão começou em 1º de novembro e segue até o próximo dia 29. Funciona no segundo...

Parceiros pra eventos de final de ano

emanuel pinheiro marcia 400 curtinha   Esta semana o prefeito da Capital Emanuel Pinheiro e a primeira-dama Márcia, que faz trabalho social voluntário, iniciam a maratona de reuniões com empresários em busca de apoio e parcerias para realização de festas natalinas e do réveillon. A ideia é,...

Fora da disputa e elogios à prefeita

toninho domingos 400 curtinha   Irmão do ex-prefeito Murilo Domingos (já falecido), o empresário Toninho Domingos (foto), que foi vice-prefeito por duas vezes, das gestões Nereu Botelho (94/98) e Jayme Campos (2001/2004), disse neste domingo que não está animado para concorrer à sucessão em...

Troca da Secretaria-Geral por gabinete

jairo rocha 400 curtinha   Jairo Rocha (foto), que teve atuação marcante em Cuiabá nos 22 anos de militância no PT e hoje filiado ao PSB, pediu exoneração do cobiçado cargo de secretário-geral da Câmara de Cuiabá para voltar a atuar como chefe de Gabinete do vereador Marcelo...

Relator, o silêncio e Abílio na forca

marcrean santos 400   O vereador Marcrean Santos (foto), relator na Comissão de Ética da Câmara de Cuiabá da representação contra o colega Abílio Brunini (PV), optou pelo silêncio. Evita revelar até o cronograma de atuação dos trabalhos. Sabe o tamanho da responsabilidade...