Nacional

Sexta-Feira, 08 de Fevereiro de 2019, 15h:14 | Atualizado: 08/02/2019, 15h:21

"Meu primeiro amor", diz Tatá ao lamentar morte de amigo de infância após chuvas

Divulgação

Tata Werneck

Atriz e apresentadora Tatá Werneck, em uma cena do filme 'Uma Quase Dupla'

Tatá Werneck prestou uma homenagem, em suas redes sociais, ao advogado Mário Salles Pereira de Lucena, de 36 anos, uma das vítimas das chuvas que deixaram seis mortos no Rio nesta quarta-feira. Na publicação, a atriz e apresentadora publicou uma foto da época da escola e afirmou que a vítima, que estava em um ônibus que foi soterrado na Avenida Niemeyer, estudou com ela na escola e foi seu namorado de infância.

“Hoje vendo o Jornal Nacional, além de toda a tristeza de ver tanta gente perdendo tudo, vendo tanto despreparo para sermos socorridos em momentos como esse (eu por exemplo dormi num carro no JB pq não conseguia voltar- mas isso não se compara em nada com o que muitas pessoas viveram ontem e eu sinto muito), mas o fato é que pelo JN vi que meu primeiro amor, de criança, meu primeiro namoradinho da escola e amigo desde então, era uma das duas vítimas do ônibus atingindo pelo deslizamento”, escreveu ela em sua conta no Instagram.

A atriz ainda lembrou que Mário era uma "pessoa doce" e desejou força para a esposa e os dois filhos que ele deixa: “Queria prestar uma homenagem a você, Marinho. Uma pessoa doce, de coração bom, filho único, amado, com dois filhos, esposa, que levava uma vida simples e deixa muita tristeza. Nossa infância foi linda e doeu muito receber essa notícia. Beijos pra minha amiga amada @ninalucena, pra sua mãe Perla que tanto cuidava do Marinho e amava. Parece que o mundo está pedindo socorro pra nós. Que a natureza está sufocada. E pedindo socorro e sufocados nos sentimos também”.

Homenagens nas redes

O advogado estava a caminho de casa, no Joá, quando um deslizamento de terra soterrou o ônibus executivo em que ele estava, na Avenida Niemeyer, durante as fortes chuvas que atingiram o Rio na noite de quarta-feira. Mário era casado e deixa uma filha de 5 anos e um bebê de 10 meses. Outra passageira, identificada como Tamires Alves dos Santos, de 29 anos, também morreu dentro do coletivo.

Graduado em Direito pela Universidade Cândido Mendes e pós-graduado em Direito empresarial pela Fundação Getúlio Vargas, o advogado era sócio do escritório Daut, Castro e Gallotti Olinto Advogados, tendo como principais áreas de atuação contencioso e consultoria, com ênfase em contribuições sociais previdenciárias.

Advogados do escritório o descreveram como uma pessoa alegre e carismática, excelente trabalhador, dedicado à família, religioso e torcedor do Botafogo. "Era bem atuante nos tribunais e conseguiu importantes vitórias para o escritório", disse um colega de trabalho.

A paixão de Mário pelo clube alvinegro fica explícita em suas fotos de perfil no Facebook. Pelo menos duas imagens foram editadas para a inclusão de uma tarja negra com o nome e o escudo do Botafogo.

Em uma foto publicada em outubro de 2017, na qual ele aparece ao lado da filha mais velha, amigos aproveitaram o espaço dos comentários para prestar condolências à família."Vc vai fazer mta falta Marinho!! Descanse em paz, meu amigo!!", escreveu Lucas Lessa. "Vc estará sempre nos nossos corações!! Que Deus conforte sua família irmão!!", escreveu Henrique Chessine. "Amigo você vai estar sempre no nosso pensamento e no coração! Descanse em paz e que Deus conforte a família!", escreveu Roberta Simões.

Parentes de Mário estiveram no Instituto Médico-Legal, na quinta-feira, para liberar o corpo, mas não quiseram falar com a imprensa. O sepultamento deve ser realizado no cemitério São João Batista, em Botafogo, às 16h.

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

Matéria(s) relacionada(s):

Vereadores de Acorizal agora com VI

A Câmara Municipal de Acorizal resolveu seguir as demais e instituir verba indenizatória não apenas para os seus nove vereadores. Incluiu também no benefício financeiro ocupantes de diversos cargos. Agora, além do salário, cada parlamentar terá direito a R$ 1,5 mil mensal. E quem ocupa a presidência da Mesa receberá R$ 2 mil. Os vereadores alegam que essa verba tem caráter ressarcitório do exercício da...

Prefeito "estoura" limite da lei fiscal

asiel alt floresta   O prefeito de Alta Floresta, Asiel Bezerra (foto), do MDB, recebeu alerta do conselheiro Guilherme Maluf sobre descontrole dos gastos, principalmente com a folha de pessoal. Debruçada nos relatórios, a Secretaria de Controle Externo de Receitas de Governo do TCE constatou que as despesas com pessoal atingiram...

Trâmites para alugar carros à Câmara

misael galvao curtinha   Diferente dos antecessores, que omitiam informações, principalmente em relação a medidas consideradas impopulares, o presidente da Câmara de Cuiabá Misael Galvão (foto), numa demonstração de transparência e de coragem para enfrentar críticas,...

Silval é chamado de ladrão no Fórum

silval_curtinha   O ex-governador Silval Barbosa, que hoje ganhou o direito ao regime semiaberto, foi hostilizado por populares no Fórum de Cuiabá. Um homem, que estava no corredor, que dá acesso às salas onde acontecem às audiências, gritou: “Silval, ladrão”. Jornalistas chegaram a...

Jayme é simpático à reeleição de EP

jayme campos curtinha   Jayme Campos (foto) vai comprar briga interna no DEM em defesa da reeleição do prefeito Emanuel Pinheiro. Mas o núcleo ligado ao governador Mauro Mendes não é muito simpático a essa ideia. Numa reunião recente, com participação de Mauro Carvalho,...

Busca de brecha para demitir efetivos

A briga do governador Mauro Mendes com servidores, especialmente da Educação, que cruzam os braços na próxima segunda, tende não só se acirrar, como trazer consequências quase inimagináveis. O Executivo já anunciou que vai exugar 20% dos cargos comissionados e que, se necessário, pode demitir até efetivos, o que hoje seria impossível por causa de leis que asseguram estabilidade no serviço público....

ENQUETE

Tramita na Câmara Federal o projeto 832/2019, do deputado José Medeiros, requentando uma proposta de 2007 do então deputado Jair Bolsonaro, propondo extinguir o Exame da Ordem como exigência para inscrição na OAB e, assim, poder exercer a profissão. O que você acha disso?

Concordo - esse Exame tem de acabar

Discordo - bacharel precisa, sim, se submeter ao Exame

Sei lá!

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.