Nacional

Quinta-Feira, 28 de Novembro de 2019, 18h:05 | Atualizado: 28/11/2019, 18h:13

Mulher de Eduardo Bolsonaro diz sobre salário do marido: “passamos perrengues”

Reprodução

Heloisa Eduardo Bolsonaro

 Heloisa é casada com o deputado   Eduardo Bolsonaro,  filho do presidente da República

A mulher do deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL), Heloísa Bolsonaro afirmou nesta quinta-feira (28/11/2019), na sua conta do Instagram, que a “glamourização da vida política precisa acabar” e que passa por “perrengues” com o salário do marido. Detalhe: a remuneração mensal bruta do parlamentar é de R$ 33.763,00.

“Tem muitas pessoas que acham que a vida de político em Brasília é glamourosa, quando na verdade não deveria ser. Político é rico se já for de família, se já vem de uma família de bens ou então aplicou e economizou o salário”, disparou. “Mas não é compatível com vida de político altos luxos, como em outros governos“.

Ajuda de custo

Além do salário, os parlamentares têm auxílio-moradia de R$ 4.253 ou apartamento gratuito para morar, verba de R$ 30.788 a R$ 45.612 por mês para gastar com alimentação, aluguel de veículo, entre outras despesas. Eles também recebem dois salários no primeiro e no último mês da legislatura como ajuda de custo.

A minha vida e do Eduardo é maravilhosa, mas somos como outro casal jovem que ainda se programa para o futuro. Não estou reclamando, só quero que vocês entendam que não é esse luxo”, afirmou.

Em seguida, desabafou: “A gente não fica andando de iate e barco à toa, de jatinho, de primeira classe… a gente passa muito perrengue também. Quando a gente vai pros Estados Unidos, economiza. A gente foi pro Havaí, mas nosso almoço era US$ 2 ou US$ 3, no mercadinho… ficava até mais magrinha, maravilha”.

Postar um novo comentário

Comentários (1)

  • Cuiabanoarminha | Quinta-Feira, 28 de Novembro de 2019, 21h48
    3
    0

    Cadê o Gado pra defender?

Sem alarde, vereador muda de partido

viniciys clovito curtinha   De última hora e sem alarde, o vereador pela Capital Vinicyus Hugueney (foto) resolveu deixar o PP e se filiou ao Solidariedade. Com isso, o PP não se torna o único com a maior bancada. Está com três vereadores, assim como o PV e o PSDB. No SD, Vinicyus vai concorrer internamente com...

Irmão de Thelma na lista dos traidores

ronaldo pimentel 400 curtinha   Na carta aberta assinada por Ricardo Saad, que preside o PSDB cuiabano, ele reclama de dívidas milionárias herdadas de antecessores, inclusive dos R$ 4 milhões de pendências somente do pleito de 2016, e menciona, entre outras coisas, que "(...) há correligionários, que estavam...

A bronca de Saad com Wilson Santos

ricardo saad curtinha 400   O vereador Ricardo Saad (foto), presidente do PSDB da Capital, resolveu disparar a metralhadora verbal contra colegas tucanos. Sobre o ex-prefeito e hoje deputado Wilson Santos, considera que este nada fez para ajudar o partido a se reestruturar, visando as eleições de outubro. Mesmo sendo vice-presidente...

Janela tira muitos políticos do calvário

gilberto figueiredo curtinhas   O fechamento da janela partidária, que encerrou-se no último sábado, dia 4, marcou o fim de um longo calvário aos partidos, que tiveram que suportar em seus quadros políticos que não estavam mais de “alma”, mas somente de “corpo”. Na Câmara...

Só 2 vereadores não vão à reeleição

felipe wellaton curtinha 400   Apenas dois entre os 25 parlamentares cuiabanos não vão buscar a reeleição. O licenciado Gilberto Figueiredo, que trocou o PSB pelo DEM, quer concorrer a prefeito, assim como Felipe Wellaton (foto), que até trocou de partido, saindo do PV e agora no Cidadania. Pretende disputar...

4 fora da reeleição em Rondonópolis

thiago muniz 400 curtinha   Dos 21 vereadores de Rondonópolis, somente quatro não vão à reeleição, sendo eles Thiago Muniz (foto), agora no DEM, Hélio Pichioni (PSD), Jailson do Pesque-Pague e Rodrigo da Zaeli (ambos do PSDB). Eles garantem se tratar de um caminho sem volta. Destes, dois tentam...

MAIS LIDAS

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Você concorda com a decisão de prefeitos, que começam a decretar estado de emergência, fechando comércio, serviços públicos e o transporte coletivo?

sim

não

sei lá!

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.