Nacional

Sexta-Feira, 28 de Fevereiro de 2020, 14h:12 | Atualizado: 28/02/2020, 15h:36

OMS eleva risco do coronavírus no mundo


G1

A Organização Mundial da Saúde (OMS) elevou para "muito alto", o maior possível, o risco mundial da epidemia de Covid-19, a infecção causada pelo novo coronavírus. Nesta sexta-feira (28), a agência de Saúde da ONU disse que há, além de China, casos registrados da doença em outros 49 países.

Reprodução

Coronav�rus

Nível é o mais alto; Covid-19 já atinge 50 países, incluindo a China. No país asiático, a tendência de contaminação pela doença vem caindo: em 24 horas

"Nossos epidemiologistas têm monitorado o avanço da doença constantemente", disse o diretor-geral da OMS, Tedros Adhanom Ghebreyesus, em coletiva. "Agora aumentamos nossa avaliação do risco de propagação e do risco de impacto do Covid-19 para 'muito alto' em um nível global." 

Os especialistas da entidade afirmaram que não declarariam uma pandemia da doença.

"Pandemia é um termo coloquial, nós queremos ir além de termos coloquiais. Sim, nós estamos no nível mais alto de alerta, no nível mais alto de avaliação de risco", afirmou Michael Ryan, diretor-executivo do programa de emergências da OMS.

Segundo avaliação da entidade, os casos em cada país são vinculados a pequenos grupos. Ghebreyesus disse que a agência de saúde da ONU não vê evidências de que o vírus esteja se espalhando livremente. Segundo a OMS, dos novos casos identificados em todo o mundo, 24 foram exportados da Itália e 97 do Irã. 

Contenção x mitigação

Na avaliação da OMS, o vírus ainda está na fase de contenção - em que a transmissão pode ser interrompida. A fase seguinte, a de mitigação dos impactos, é quando fica entendido que não é mais possível evitar a disseminação dele, e se procura investir em tratamento dos doentes ou na oferta de vacinas.

Brasil tem capacidade de resposta em larga escala, diz diretor-executivo da OMS

"O aumento contínuo do número de casos de Covid-19 e o número de países afetados nos últimos dias são motivo de preocupação", disse Ghebreyesus. "Nós ainda podemos conter a dispersão do vírus se tomarmos ações robustas e detectar rapidamente o surgimento de novos casos." 

"Ambas [as estratégias] são necessárias", avaliou Michael Ryan. "Aceitar que a mitigação é a única opção é aceitar que o vírus não pode ser parado - e nós vimos na China que ele pode ser freado significativamente".

Conforme o balanço mais recente da OMS, a China confirmou 329 casos nas últimas 24 horas. Esse é o menor número de novos casos diários em um mês. Com esses, o país tem, até o momento, 78.959 casos reportados à agência e 2.791 mortes.

Origem do vírus

A epidemiologista Maria van Kerkhove, líder técnica de programas de emergência da OMS, explicou ainda que a origem do coronavírus ainda não é clara, apesar de ele ter sido encontrado em amostras colhidas em um mercado de animais de Wuhan, na China.

Alguns dos casos iniciais identificados em dezembro tinham mencionado a exposição ao mercado, mas alguns dos casos não tiveram exposição", explicou van Kerkhove.

Além de mercados que comercializam animais, também estão sendo investigadas fazendas onde eles são criados.

"Até onde vimos, não temos evidência do vírus nos animais de Wuhan", disse.

Apesar de estudos iniciais terem apontado o pangolim, um mamífero ameaçado de extinção, como a possível fonte do vírus, ele seria apenas um hospedeiro intermediário, explicou a especialista.

Van Kerkhove também afirmou que a OMS está trabalhando com autoridades de Hong Kong para entender os resultados dos exames que detectaram a presença do novo coronavírus em um cachorro. Os especialistas não sabem, por exemplo, se o cão foi infectado ou se teve contato com o vírus por meio de uma superfície contaminada.

Segunda infecção

A OMS ainda estuda, também, os casos de pessoas que já pegaram o novo vírus e se recuperaram, mas que tiveram de novo o Covid-19. No Japão, uma mulher que já havia se contaminado foi diagnosticada pela segunda vez com a doença.

"Isso precisa de mais estudos", avaliou van Kerkhove. "Ao testar positivo, isso significa que há um vírus viável nessas amostras? Elas [as pessoas] estão espalhando vírus vivos?"

Para a epidemiologista, é necessário acompanhar, por um período de tempo, pacientes que foram infectados e se recuperaram - como na China, por exemplo, onde, segundo o governo, há 36.210 pessoas nessa situação.

"Existem alguns testes sorológicos sendo desenvolvidos, que foram recém-aprovados na China e em outros lugares, e o que cientistas estão fazendo agora é olhar para a resposta de anticorpos em pessoas que já tiveram Covid-19 para ver se elas têm anticorpos neutralizantes", explicou van Kerkhove, mas ressaltou que os dados ainda são "muito preliminares".

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

Vereadores de ROO e trocas de siglas

fabio cardozo 400 curtinha   Em Rondonópolis, praticamente a metade dos vereadores está aproveitando a janela, que se encerra neste sábado, para mudar de partido, e já com as atenções voltadas à reeleição. E, com a dança das cadeiras, o Solidariedade do prefeito Zé do...

Podemos absorve a turma do barulho

O Podemos conseguiu juntar no seu diretório em Cuiabá a turma do barulho. Dela fazem parte dois com mandatos cassados, Abílio Júnior, que perdeu a cadeira de vereador por quebra de decoro, e a senadora Selma Arruda, cassada por caixa 2 e abuso de poder econômico, mas que ainda continua no cargo. Selma impôs condições para seguir no partido. Chegou a negociar ida para o PSC. E ganhou a presidência municipal do Pode, forçando o...

Secretário, furtos e a incompetência

rodrigo metello 400 curtinha   O secretário de Transporte e Trânsito de Rondonópolis, Rodrigo Metello (foto), filiado ao MDB e pré-candidato a vereador, corre risco de ser acionado na Justiça por centenas de pessoas que tiveram motocicletas apreendidas e que depois acabaram furtadas do Pátio Rondon. O local...

Vereador na base e críticas a Leonardo

leonardo 400 curtinha   Chico 2000, vereador pela Capital, assegura que não procede a informação de que o seu Partido Liberal irá romper com o prefeito Emanuel, não o apoiando à reeleição. Segundo ele, foi Leonardo Oliveira (foto), que participou na quarta de uma reunião do...

Embates sobre a cadeira da discórdia

selma arruda curtinha 400   A cadeira da senadora Selma Arruda (foto), que está cassada há um ano mas, mesmo assim, continua no cargo, vem dividindo opinião de vários líderes políticos, uns torcendo logo para a Mesa do Senado decretar a vacância para Carlos Fávaro assumir a vaga, outros...

PL avisa Chico que não apoiará EP

chico 2000 curtinha   O vereador Chico 2000 (foto), único do PL na Câmara de Cuiabá e governista de carteirinha, se mostrou  desconfortável politicamente quando foi informado nesta quinta que a legenda liberal não vai apoiar a reeleição do prefeito Emanuel, do MDB. O partido é comandado no...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Você concorda com a decisão de prefeitos, que começam a decretar estado de emergência, fechando comércio, serviços públicos e o transporte coletivo?

sim

não

sei lá!

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.