Nacional

Quarta-Feira, 20 de Novembro de 2019, 16h:41 | Atualizado: 20/11/2019, 16h:59

Padrasto e mãe são presos acusados de espancar até a morte menina de 3 anos

Reprodução TV/Globo

Micaelly Luiza de Souza Santos

Micaelly Luiza, sorridente: 3 anos

Reprodução TV/Globo

Micaelly Luiza de Souza Santos

Marcas de espancamento no olho

O corpo da menina de 3 anos que morreu após ser espancada é velado na tarde desta quarta-feira (20), no Cemitério de Itaquera, na Zona Leste de São Paulo. A mãe e o padrasto da criança são suspeitos do crime e estão presos temporariamente por 30 dias.

Ewerton Queirós Laurenço, de 30 anos, é o principal suspeito pelas agressões. Ele e a mãe da criança, Isadora Pereira de Souza, de 20 anos, levaram Micaelly Luiza de Souza Santos, já morta, ao Hospital Planalto, na Zona Leste.

Do hospital, o casal foi encaminhado para o 22º Distrito Policial de São Miguel. Segundo a polícia, eles não confessaram o crime. O delegado afirmou que está aguardando o laudo do Instituto Médico Legal (IML) para saber a causa da morte.

José Simão, pai de Micaelly, afirmou que não sabia das agressões e que viu a filha pela última há um mês. "Eu não sabia de nada. A única notícia que eu tive foi da minha filha morta já. Não sabia nada. Não sabia o endereço dela, não sabia de nada."

G1

menina espancada, mãe e padrasto

Padrasto, a mãe e a pequena vítima: foto familiar, na sala de casa

Após uma agressão anterior, a avó materna recebeu a guarda provisória da criança. No entanto, ao ser ouvida na delegacia, ela disse que entregou a neta à filha porque não sabia que oficialmente já possuía sua guarda. Ela disse que pediu que a filha arrumasse as coisas de Micaelly porque retiraria o documento da guarda e buscaria a neta. “Eu não agi de maldade, eu não agi de louca, eu não agi de ruindade. Jamais. Ela [Micaelly] pedia tanto para ir embora comigo.”

Maria José Francisca dos Santos, avó paterna, disse que chegou a criar a criança por oito meses. "Desde os quatro meses eu cuido dela. Ela morou comigo, também deixei a mãe dela morar comigo."

Agressões Anteriores

Micaelly já havia sido internada no dia 5 de novembro no hospital Tíde Setúbal, por suspeita de ter sido espancada. Carlos Alberto Velucci, diretor do hospital, afirma que a criança não tinha "alguma coisa patológica", mas tinha "hematomas na face, hematomas no tórax e nos membros".

"Nós avisamos a delegacia, o conselho tutelar, tomamos as providências. Ela foi ao IML e fez o corpo de delito, foi internada até o dia 18 de novembro." Depois, a Justiça determinou que a guarda de Micaelly passasse para a avó materna, de forma provisória, por seis meses.

Na segunda (18), Micaelly recebeu alta médica e foi levada pela avó para a casa da mãe, que mora com o namorado. Segundo a polícia, menos de 24 horas depois, a criança foi espancada até a morte e teria sofrido violência sexual.

A avó materna foi ouvida na delegacia e disse que entregou a neta à filha, porque não sabia que oficialmente já tinha a guarda provisória.

Segundo o Conselho Tutelar, a decisão da guarda provisória foi dada pela juíza Regiane dos Santos, do Fórum de São Miguel. Segundo Ariel de Castro, especialista em direitos da Criança e do Adolescente, Micaelly deveria ter ficado em um abrigo após a alta médica.

"Não houve apuração adequada se essa avó materna iria de fato proteger a criança e se iria impedir a criança de ter contato com o padrasto e a mãe. O que faltou foi uma análise mais adequada, criteriosa, por parte da equipe técnica do próprio fórum. A criança ao invés de ficar com a avó materna deveria ter ficado em um abrigo enquanto se fazia um estudo mais adequado do caso."

O casal disse à polícia que a criança caia muito e por isso havia ferimentos e machucados. O delegado afirma que as explicações não foram suficientes nem fizeram sentido.

"Falou que ela tinha sofrido uma queda, mas ela apresentava hematomas tanto do lado direito como do lado esquerdo na face, região orbitária, no tórax, membros superiores e inferiores, abdômen, quer dizer, precisa ser uma queda razoável para acontecer todos esses hematomas", afirmou o diretor do hospital.

Uma parente de Micaelly, que não quis se identificar, afirma que o padrasto estava lutando pela guarda dos três filhos. "O negócio dele era os filhos dele. Ele falava o tempo todo que queria os filhos dele para ele, porque ele ama os filhos dele, um filho dele é especial."

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

PSD reforça nome de Flávio em VG

selleman mathias 400 curtinha psd vg   Chamou a atenção a presença do presidente do diretório do PSD, em Várzea Grande, Selleman Mathias (foto), no lançamento da candidatura do empresário Flávio Vargas (PSB) à sucessão da prefeita Lucimar Campos, nesta quarta. Ao que tudo...

Selo Amiga dos Animais pra empresas

misael galvao 400 curtinha   A Câmara de Cuiabá, sob Misael Galvão (foto), vai conceder o selo Amiga dos Animais para 20 empresas. Até o final do ano será realizada uma sessão solene para condecorar representantes dessas empresas. E também estão previstos a entrega da Ordem do Mérito...

Fecomércio vai à AL por menos ICMS

jose wenceslau 400 curtinha   O presidente da Fecomércio, José Wenceslau Souza Junior (foto), revelou nesta quarta, numa live ao RDTV, tv web do portal Rdnews, que vai procurar os deputados para reabrir o debate sobre a pesada carga tributária praticada em MT. Ele recorda que no final de 2019, o governo estadual alardeava que...

Gestores multados por irregularidades

arivaldo 400 curtinha   Dezenas de prefeitos e ex-gestores estão sendo multados por não enviar ao TCE prestação de contas periódica, informações e documentos obrigatórios, o que é considerado falha grave. Arivaldo Medeiros de Santana (foto), prefeito de São José do Povo,...

O "pai" da destruição de documentos

jose riva 400 curtinha   Na sua delação premiada, o ex-presidente da AL, José Riva (foto), acusa o presidente do TCE, Guilherme Maluf, de ter sumido com provas que incriminavam deputados quanto ao uso de suprimentos de fundos e verba indenizatória. Só que para o MPE, foi o próprio Riva quem organizou um...

DEM dividido e quase no colo de EP

emanuel pinheiro 400 curtinha   Num almoço na casa do prefeito Emanuel Pinheiro (foto), nesta quarta, lideranças da alta cúpula do DEM de Cuiabá e Várzea Grande discutiram possível apoio à reeleição do emedebista. Essa aproximação fere de morte o Palácio...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

O Governo de MT estuda retomada das atividades escolares presenciais possivelmente em agosto ou setembro. O que você acha?

Estou de acordo

Não - aulas não podem voltar por agora

tanto faz

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.