Nacional

Quinta-Feira, 11 de Julho de 2019, 19h:34 | Atualizado: 11/07/2019, 19h:42

Para ser embaixador nos EUA, filho de Bolsonaro se diz disposto a renunciar

Reprodução/TVGlobo

Eduardo Bolsonaro

Bolsonaro cogita indicar filho para embaixada nos EUA; Eduardo diz que deixaria mandato

O deputado Eduardo Bolsonaro – um dos cinco filhos do presidente Jair Bolsonaro – afirmou nesta quinta-feira (11) à GloboNews que não recebeu nenhum convite oficial para assumir o comando da Embaixada do Brasil nos Estados Unidos, mas que cumprirá "da melhor maneira" qualquer missão dada a ele pelo presidente.

Depois, em entrevista a jornalistas na Câmara, disse que está disposto a renunciar ao mandato de deputado para assumir o cargo de embaixador. “Se o presidente Jair Bolsonaro me confiar essa missão, eu estaria disposto a renunciar ao mandato”, afirmou.

A declaração foi dada minutos depois de Bolsonaro dizer que cogita nomeá-lo para o posto e que a nomeação para a chefia da chancelaria brasileira em Washington só depende do próprio Eduardo, que preside a Comissão de Relações Exteriores da Câmara.

Segundo Edison Carlos Fernandes, especialista em direito constitucional, para assumir como embaixador, Eduardo Bolsonaro terá que abrir mão do mandato. Isso porque a Constituição prevê que somente chefes de missões diplomáticas temporárias não perdem o mandato de deputado ou senador. Embaixadores chefiam missão permanente.

O deputado disse que se sente credenciado para exercer o cargo de embaixador.

“Falo inglês, falo espanhol, sou o deputado mais votado da história do Brasil, sou presidente da Comissão de Relações Exteriores da Câmara. Eu acredito que as credenciais me dão uma certa uma qualificação.”

Ele também disse ver vantagem no fato de ser filho do presidente da República.

“Acredito que a nomeação ou indicação de uma pessoa tão próxima ao presidente para assumir esse cargo em outro país seria visto com bons olhos pelo lado americano e daria a confiabilidade necessária para que nós venhamos a desenvolver um trabalho resgatando o crédito do país no exterior”, disse o deputado.

Presidente

O presidente Jair Bolsonaro afirmou que, se dependesse apenas dele, "decidiria agora" pela nomeação do filho.

"Fiquei pensando: imagina se tivesse no Brasil aqui o filho do Macri [Maurício Macri, presidente da Argentina] como embaixador da Argentina. Obviamente, que o tratamento a ele seria diferente de outro embaixador, normal", afirmou o presidente a jornalistas.

"É uma coisa que está no meu radar, sim, existe essa possibilidade. Ele [Eduardo] é amigo dos filhos do [Donald] Trump, fala inglês, fala espanhol, tem vivência muito grande de mundo. No meu entender, poderia ser uma pessoa adequada e daria conta do recado perfeitamente em Washington", concluiu Bolsonaro.

O posto de embaixador brasileiro em Washington está vago desde abril, quando o ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, decidiu transferir o então embaixador Sergio Amaral para o escritório de representação do Itamaraty em São Paulo.

Postar um novo comentário

Comentários (4)

  • saco cheio | Sexta-Feira, 12 de Julho de 2019, 21h45
    1
    2

    a mamata vai acabar...kkkkkkkk

  • Benedita da Silva | Sexta-Feira, 12 de Julho de 2019, 16h44
    4
    1

    Fala ingles e espanhol fluente, ja viajou por outros paises, como dizem os marcheiros de campinas, citados por Jose Simao, pra intercambio tá bom.

  • Oi? | Sexta-Feira, 12 de Julho de 2019, 10h50
    12
    1

    É fim de linha. Anos de estudo e de experiência diplomática, pra quê? Não precisa mais, meu povo! Pede a conta, apaga a luz e fecha a porta, Brasil!

  • Antônio Carlos Canonici | Sexta-Feira, 12 de Julho de 2019, 07h00
    14
    1

    Quem disse que ser deputado, falar inglês e espanhol dá capacidade a alguém,? Brincadeira heim..

Matéria(s) relacionada(s):

Governo quita toda a folha de junho

O governo estadual concluiu nesta sexta (19) o pagamento de junho dos servidores ativos, inativos e aposentados que ganham acima de R$ 7,5 mil. Para essa quitação foram necessários R$ 61,8 milhões. Com isso, liquidou totalmente a folha de junho dos cerca de 100 mil funcionários públicos, que consomem R$ 472,7 milhões. No dia 10 deste mês, o governo pagou a primeira parcela dos salários de junho, depositando até R$ 5,5...

Emedebista pode ser candidato único

leonardo bortolin curtinha   Eleito na suplementar realizada em 2017, Leonardo Bortolin (foto), de Primavera do Leste, é considerado hoje o prefeito emedebista em MT mais bem avaliado. Na convenção do partido nesta quinta no município, lideranças, como o deputado federal Carlos Bezerra e os estaduais Thiago Silva,...

2 "amarelam" e faltam de propósito

nininho curtinhas   Dois deputados não pisaram os pés na sessão desta quinta propositalmente. "Amarelaram". Ao invés de tomarem posição quanto ao projeto de lei complementar do governo que reinstitui os incentivos fiscais, Nininho (foto) e o delegado Claudinei preferiram não comparecer. Assim como os...

Adevair vai para PTB e quer ser vice

adevair cabral curtinha   O PTB, que hoje não tem um representante entre os 25 vereadores cuiabanos, vai abrigar dois parlamentares, o presidente da Câmara Municipal Misael Galvão, hoje no PSB, e o primeiro-secretário da Mesa, o tucano Adevair Cabral (foto). O curioso é que ambos chegam na legenda petebista...

7 contra reinstituição dos incentivos

valdir barranco curtinha   Como já esperado pelo governador Mauro, apesar da pressão de diversos segmentos, como do comércio, do agronegócio e da indústria, o projeto de lei complementar número 53, que trata da reinstituição dos incentivos fiscais, passou facilmente pelo crivo da Assembleia....

Irmão de ex-senador já sai do governo

wener santos curtinha   Durou apenas seis meses a permanência do ex-prefeito de Nova Marilândia (2013/2016), Wener dos Santos (foto), como secretário-adjunto de Cidades do Estado. Irmão do ex-senador Cidinho Santos, Wener foi exonerado no último dia 2. Pediu para deixar o governo Mauro. O salário não...

ENQUETE

Profissionais da Educação estão em greve há mais de um mês. O que você acha disso?

estão corretos. Devem continuar

discordo. Deveriam voltar às aulas

pra mim, não faz diferença

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.