Nacional

Quarta-Feira, 23 de Outubro de 2019, 19h:23 | Atualizado: 23/10/2019, 19h:26

PEC paralela no Senado prevê que FCDF banque inativos da Saúde e Educação

Pedro França

Tasso Jereissati

O senador Tasso Jereissati que incluiu emenda no relatório da PEC Paralela da reforma

O senador Tasso Jereissati (PSDB-CE) incluiu no relatório da PEC Paralela da reforma da Previdência emenda para reverter a proibição, por parte do Tribunal de Contas da União (TCU), de uso do Fundo Constitucional do Distrito Federal (FCDF) para pagamento de servidores inativos e pensionistas da Saúde e Educação da capital da República.

O tucano acolheu pedido do senador José Antônio Reguffe (Podemos-DF) e apresentou emenda como relator, única possibilidade de mudança no texto. O relatório foi lido nesta quarta-feira (23/10/2019) e seguirá para a fase de discussão e votação na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado.

“Ele acatou o meu pedido para incluir no texto. O que queremos é apenas deixar isso claro na legislação para evitar que o DF tenha perda no Fundo Constitucional. Os recursos devem valer para pagamentos de ativos e inativos. O que não pode é ser usado fora das áreas de Saúde, Educação e Segurança. Sem isso, o DF receberia menos da União”, observou Reguffe.

A proposta deve ser apreciada na CCJ em 6 de novembro. Caso seja aprovada na comissão, segue para a votação no plenário do Senado em dois turnos. Vencendo essa etapa, vai para a tramitação na Câmara dos Deputados, onde terá de passar pela CCJ da Casa, por uma comissão especial e, depois, para análise em plenário, também em dois turnos.

Entenda

A decisão do TCU ocorreu em agosto deste ano e o Governo do Distrito Federal teria 180 dias para se adequar à nova regra. No acórdão, os ministros da Corte de Contas, que é um órgão auxiliar do Legislativo, informaram que o GDF precisa apresentar, em seis meses, plano de ação destinado a sanear a situação irregular de pagamento, com recursos do FCDF, de atos de pensão e aposentadoria, instituídos em favor de servidores das áreas de Saúde e Educação do DF.

Com a sentença, os responsáveis pelas ações precisam utilizar o prazo previsto “para implementação das medidas saneadoras”, “sob pena de multa aos gestores e irregularidade das contas do Fundo Constitucional”. Na mesma decisão, o tribunal determina ao Ministério da Economia, Paulo Guedes, que “leve em linha de consideração a presente deliberação para aferir os dados reais referentes ao FCDF e corrigi-los, no sentido de adequá-los ao regime de legalidade administrativa de forma tempestiva e conjunta com os órgãos distritais, para a correção da irregularidade”.

Impacto

Estudo feito pelo Governo do Distrito Federal, divulgado em primeira mão pelo Metrópoles, mostrou os impactos imediatos da decisão do TCU. O rombo pode ultrapassar R$ 2,5 bilhões.

Elaborado pela Subsecretaria do Tesouro da Secretaria de Economia, o documento revela a preocupação dos gestores com os cenários criados pela nova realidade imposta para pagamento de servidores aposentados e pensionistas. Na prática, segundo a pasta, o impedimento de se pagar aposentadorias com recursos do FCDF implicaria o não cumprimento dos mínimos constitucionais exigidos de aplicação em Manutenção e Desenvolvimento do Ensino (MDE) e em ações e serviços públicos de saúde.

“Isso porque as despesas realizadas com inativos e pensionistas não podem ser computadas para fins de cumprimento dos mínimos de aplicação em MDE e em ações e serviços públicos de saúde, independentemente de os recursos serem do FCDF ou próprios do DF. Além disso, as despesas com servidores ativos, quando são custeadas com recursos do FCDF, também não podem ser computadas para fins de cumprimento dos mínimos de aplicação em Manutenção e Desenvolvimento do Ensino e em ações e serviços públicos de saúde”, registra trecho da nota.

Em 2017 e 2018, o pagamento de inativos com recursos do FCDF em Saúde e Educação somou R$ 2,1 bilhões e R$ 2,2 bilhões, respectivamente. Com base nos cálculos de anos anteriores, para o cumprimento dos mínimos constitucionais nas duas áreas, o Distrito Federal investiu, nos mencionados anos, montantes superiores aos mínimos em 1,1 bilhão e 1 bilhão.

“A título de comprovação da incapacidade do Distrito Federal em suportar o incremento nos gastos para cumprimento dos mínimos constitucionais, citamos a atual classificação ‘C’ de capacidade de pagamento do Distrito Federal, junto à Secretaria do Tesouro Nacional, e a disponibilidade deficitária de caixa”, reforça a equipe técnica da Secretaria de Economia.

Postar um novo comentário

Comentários (1)

  • Elpideo | Quinta-Feira, 24 de Outubro de 2019, 08h01
    0
    0

    Isso é um absurdo, querem que Brasília se transforme em um novo Rio de Janeiro, que era mantido pelo Governo Federal. Aliás, Brasília já se transformou nesse sangue-sunga, está na hora de acabar com esse absurdo.

Matéria(s) relacionada(s):

TCE-MT aprova e elogia gestão Binotti

binotti 400 curtinha   O conselheiro interino do TCE, Isaías Lopes, rasgou elogios ao primeiro ano de mandato do prefeito e empresário Luiz Binotti (foto), de Lucas do Rio Verde. Relator das contas do exercício de 2018 da prefeitura, com aprovação unânime pelo Pleno, Isaías destacou que os resultados...

Primavera fará 4 intervenções na BR

leonardo 400 curtinha   Com recursos próprios, a Prefeitura de Primavera do Leste fará quatro intervenções na BR-070, no perímetro urbano, com readaptação e construção de trevos para ajustar o trânsito a uma nova e moderna realidade do município com quase 100 mil...

Vice do DEM-Cuiabá elogia gestão EP

joao celestino 400 curtinha   O advogado João Celestino (foto), vice-presidente da comissão provisória do DEM de Cuiabá e ligado ao senador Jayme Campos, se mostra simpático à gestão Emanuel Pinheiro, do MDB. Aliás, na segunda, Celestino fez uma visita ao prefeito e elogiou a...

Prefeito Beto faz mistério sobre apoio

beto farias 400 curtinha   O prefeito de Barra do Garças, Beto Farias (foto), que está no segundo mandato e com a popularidade em alta, não revela quem apoiará para a disputa à sucessão, nem para aqueles aliados mais próximos. Quando perguntado, o emedebista costuma dizer que não está...

Filho de ex-prefeito, enfim, é cassado

thomaz 400 curtinha   Quase dois anos depois de cassado, enfim, o vereador tucano de Chapada dos Guimarães, Thomas Jefferson Xavier (foto), deixa efetivamente o cargo. O juiz Ramon Fagundes Botelho, da 34ª Zona Eleitoral, determinou, em decisão da última quinta (7), que a presidência da Câmara convoque de...

Bolsonaro, partido, Barbudo e Galli

nelson barbudo 400 curtinha   Da bancada federal de MT, composta por 11 parlamentares, apenas um deve acompanhar o presidente Bolsonaro para outro partido: Nelson Barbudo (foto). Ele vai sair do PSL junto com o capitão. A intenção de Bolsonaro é de se desfiliar e ficar um bom tempo sem partido. Até lá...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Como você avalia a decisão do Supremo de suspender prisão imediata após julgamento em segunda instância?

Concordo

Discordo

Tanto faz

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.