Nacional

Sábado, 12 de Janeiro de 2019, 17h:28 | Atualizado: 12/01/2019, 17h:33

Toffoli derruba decisão de Marco Aurélio referente a venda de ativos da Petrobras

Marcelo Camargo/Ag Brasil

Dias Toffoli

A liminar de Toffoli terá validade até 27 de fevereiro, quando do plenário da Corte se reúne

O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Dias Toffoli, suspendeu hoje (12) a decisão individual do ministro Marco Aurélio que dificultava a venda de parte dos ativos da Petrobras. O pedido de suspensão foi feito pela Advocacia-Geral da União (AGU). 

A decisão de Marco Aurélio foi proferida no dia 19 de dezembro do ano passado, no início do período de recesso no Supremo. O ministro atendeu a um pedido liminar feito pelo PT para suspender a vigência do Decreto 9.355/2018, editado pelo ex-presidente Michel Temer em abril do ano passado, que estabeleceu regras para a venda dos direitos de exploração de campos de petróleo e gás e das empresas subsidiárias da estatal. 

Ao analisar o recurso da AGU, Dias Toffoli entendeu que decisão do colega prejudica a empresa e impede, por exemplo, a formação de uma joint venture (parceria) com outras empresas do setor de óleo e gás. Na avaliação do ministro, as parcerias são indispensáveis para o compartilhamento de riscos da atividade complexa exercida pela Petrobras. 

“Compreendo que o caso configura hipótese de excepcional concessão da ordem de suspensão, ante a iminente ameaça de violação à ordem pública, no caso, o risco de gravíssimo comprometimento das atividades do setor de petróleo do país”, decidiu o ministro.

Em dezembro, ao suspender o decreto presidencial, Marco Aurélio entendeu que o presidente da República não tem competência legal para estabelecer as regras do setor por meio de decreto. 

A liminar de Toffoli terá validade até 27 de fevereiro, quando do plenário da Corte deverá decidir se a decisão será referendada pelos demais integrantes da Corte. 

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

Matéria(s) relacionada(s):

Provando competência na direção AL

janaina riva curtinha   Na 1ª semana como presidente da Assembleia, a jovem deputada Janaína Riva, de 30 anos, tem surpreendido colegas parlamentares, secretários de diferentes setores da Casa, assim como servidores, pelo foco em gestão, empenho e dedicação para resolver problemáticas administrativas....

Imagem vazada de jogo não é oficial

A organização SpriMT Marketing Esportivo, juntamente com Perk Soluções Criativas, esclarece que o banner, que circula, não foi feito pela empresa – que tomou conhecimento sobre a existência dele após a publicação na coluna Curtinhas. Revela ainda que a imagem, sem a informação de que seria um clássico Master, foi vazada durante o envio para orçamentos gráficos. As publicidades oficiais...

Fla X Timão e propaganda enganosa

Quem vê um dos banners de publicidade sobre o clássico entre Flamento e Corinthians logo se empolga. A tendência é que haja uma correria por ingressos. Mas, a organização, de propósito, está ocultando uma informação importante. Na verdade, os times principais não vão se enfrentar. Haverá um jogo comemorativo entre os jogadores da equipe master (veteranos) - evento conhecido como “Encontro das...

Pregão é suspenso em Campo Verde

fabio 190 campo verde prefeito   Em Campo Verde, o prefeito Fábio Schroeter (foto) terá de suspender de imediato um pregão presencial programado para esta quinta, por causa de irregularidades. Buscava-se contratar, por R$ 327,9 mil, uma empresa para prestar serviço, junto à secretaria municipal de...

Após chuvas, prefeito pede socorro

moises_curtinha_juscimeira   As fortes chuvas de janeiro, agravadas pelas que castigaram Juscimeira no início deste mês, levaram o prefeito Moisés dos Santos a decretar situação de emergência nas 8 áreas afetadas (assentamentos, povoados e nos distritos de Irenópolis e Fátima de...

Prefeito e decreto para evitar mortes

Raimundo Nonato, prefeito de Barra do Bugres assinou o decreto 029 declarando situação de emergência por causa da suspensão de uma parceria com o Instituto Assistencial de Desenvolvimento (IAD), que prestava serviço de mão de obra na área da saúde. Alega que há um déficit de profissionais tais como enfermeiros, médicos, psicólogos, dentistas e nutricionistas. E que, por conta da suspensão da parceria, pode...

MAIS LIDAS