Órgãos

Quinta-Feira, 01 de Julho de 2010, 07h:48 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:26

Unemat

Com apoio de Taisir, Adriano tem 51% dos votos e é eleito

Com apoio de Taisir, Adriano é eleito reitor com 51% dos votos

Adriano Silva    O diretor do campus de Cáceres, Adriano Silva, é o novo reitor da Unemat. Ele foi eleito nesta quarta (30) com 51,34% dos votos. Dionei José vai ocupar o cargo de vice-reitor durante o mandato de 4 anos, que terá início em janeiro de 2011. Adriano contou com o aval de Taisir Karim, que está no comando da instituição há quase 8 anos, e do deputado federal Pedro Henry (PP).

   A eleição aconteceu durante toda esta quarta sob clima tenso. Além do vencedor, disputaram o cargo o vice-reitor Elias Renato da Silva Januário, que rompeu com Taisir por não concordar com o modo como Taisir vem administrando a Unemat, e Edna Luzia Almeida Sampaio, que leciona há 16 anos na instituição e contava com o apoio da Associação dos Docentes da Unemat (Adunemat). Edna obteve 29,21% dos votos, enquanto Elias ficou na lanterna, com 18,95%.

   A missão de Adriano é árdua. Ele terá que contornar alguns escândalos protagonizados pelo antecessor. O período em que esteve à frente da universidade foi marcado po denúncias de irregularidades no gerenciamento dos recursos repassados pelo Estado, uso político da instituição e falhas na aplicações de provas de vestibular e concurso.

   Segundo o novo reitor, sua política de trabalho será a valorização dos servidores, transformar a academia numa instituição mais eficiente aproveitando os cursos de qualidade que são oferecidos por ela. Adriano disse ainda que pretende ampliar o programa de mestrado e inserir também cursos de doutorado. Outra proposta é investir na assistência estudantil, proporcionando aos alunos, bolsas de estudo para o mestrado e alimentação entre outros benefícios.

   A Unemat conta hoje com 11 campi, 15 núcleos, 664 professores, 512 funcionários, 196 contratados, além de 15 mil alunos. O orçamento previsto para Adriano administrar em 2011 é de R$ 110 milhões.


Quadro revela a votação de cada candidato nos campi espalhados pelo Estado e confirma vitória de Adriano
Fonte: Unemat

Postar um novo comentário

Comentários (28)

  • Gabriela Santos | Domingo, 04 de Julho de 2010, 21h04
    0
    0

    Pois é. Quem ganha, comemora, e quem perde, se lamenta. Fazer o quê? Da próxima vez, aprendam com a experiência: na Unemat não dá prá ter três chapas concorrentes! Se querem derrubar a 'situação', que as forças de 'oposição' se unam em apenas uma chapa! Adriano conseguiu 48% dos votos, ou seja, nem metade da comunidade acadêmica o elegeu, perceberam isso? Porém, mesmo com 48%, ganhou a eleição, pois a única coisa que as candidaturas de Edna e Elias fizeram foi puxar voto uma da outra. Se tivesse apenas uma chapa de 'oposição', quem sabe não conseguiriam levar essa? Assim, um recado para os que se dizem de 'opisição' (embora eu ache que seja tudo farinha do mesmo saco): aprendam com a experiência para começar a pensar em 2014, e não pensem em si mesmos, com atitudes personalistas.

  • Julio | Domingo, 04 de Julho de 2010, 15h14
    0
    0

    CARLOS SANTOS O voto não foi universal porque a sumida Édna Sampaio e seu grupo da ADUNEMAT conseguiram no tal congresso que´só eles falam. Que o voto de todos pudesse valer para a tal paridade onde o aluno não vale mais nada!! ENGANARAM OS ESTUDANTES, achando que ela ia ganhar. Rs rs rs, nós alunos perdemos mas a grande oradora caiu do cavalo com sua ganancia de ganhar, perdeu.

  • Luiz Carlos | Domingo, 04 de Julho de 2010, 11h58
    0
    0

    E isso ai Adriano a comunidade academica mostrou mais uma vez que a adunemat nao tem moral, nao tem serviço prestado na unemat, fica so boicotando serviço dos outros que trabalha por favor Adriano esta na hora de montar, uma chapa para concorrer a presidencia da adnemat e ganhar tambem chega dessa desordem. kkkkkkkk.

  • Carlos Santos | Sábado, 03 de Julho de 2010, 19h41
    0
    0

    Tinha esquecido acesse a página da UNEMAT e lá você verá o resultado. Dentro da regra da eleição o Adriano venceu, mas pelo voto universal ele perdeu, a Edna ficou na frente dele. Garanto que essa vitória na realidade tem gosto de derrota, e essa derrota tem gosto de vitória.

  • Carlos Santos | Sábado, 03 de Julho de 2010, 19h38
    0
    0

    Bom João do Junco pelo menos sou homem e não utilizo pseudonomio, ninguém conhece "joão do junco". Sou concursado, não entrei pela portas do fundo no serviço público. Trabalhei por 9 anos na UNEMAT, comecei a trabalhar qdo tinha apenas o curso de Ciências, Estudos Sociais e Letras. Participei da greve em que derrubou o Diretor corrupto da FESMAT (hoje UNEMAT), participou dessa greve 17 professores e 2 servidores. Quando sai, para assumir um concuro, já tinha 6 campi e diversos outros cursos. Quanto ao Alonso ele é meu irmão sim, mas participamos de correntes diferentes dentro do PT, então não sei se ele apoiou o Adriano, o Elias ou Edna. Nessa eleição vou de Presidente Dilma, Senador Abicalil, e Dep. Fed. Lúcia Gonçalves, Dep. Est. Alexandre César. Bom fim de semana para você. Fuuuuuiiii

  • João do Junco | Sábado, 03 de Julho de 2010, 17h32
    0
    0

    Ora Carlos Santos, nós cacerenses te conhecemos. Vai trabalhar rapaz. Vc Abicaliu e Alexandre Cesar e seu irmão Alonos Batista só fazem tipo. Foi surra sim 51 Adriano na cabeça...conta de novo hahahahahah

  • Carlos Santos | Sexta-Feira, 02 de Julho de 2010, 23h38
    0
    0

    Acessei o site da unemat e somei os votos e o resultado é o seguinte: Adriano 2.892 votos - Elias 1.201 - Edna 3.118. O resultado deve ter sido atualizado. O total de votantes foi de 7.211, portanto o Adriano teve 40% dos votos, o Prof. Elias 16,65 e a Profª Edna 43%, então querendo ou não a Pofª Edna pode não ter levado mas ela foi a grande vencedora. A eleição para senador e deputado não é paritário como na UNEMAT, então com certeza Abicalil e Alexandre Cesar serão eleitos.

  • Pedro | Sexta-Feira, 02 de Julho de 2010, 14h12
    0
    0

    Parabens professor Adriano Agora é hora de varrer aquela turma do Taisir da sede, começando pela Pro reitoria antipatica e os demais cargos, bom levar o quadro do Campus de Cáceres a competencia vai aparecer

  • MOSSUETO | Quinta-Feira, 01 de Julho de 2010, 21h09
    0
    0

    Caro Marcos, não o conheço e a reciproca deve ser verdadeira, logo sei que para discorrer sobre qualquer tema temos que termos um minimo de conhecimento do assunto sob pena de cairmos no ridiculo de falar bobagens, para seu conhecimento ja fui funcionario municipal e estadual por mais de trinta anos, e os dois cargos que ocupei foi por concurso publico, hoje sou um profissional liberal estabelecido na cidade, não dependo de cargos ou politicos, não sou filiado a partido politico e não tenho procuração do sr. Taisir para dizer se ele é feio o bonito, magro ou gordo, mas sou um cidadão politizado que expressa aquilo que sente e acredita, conheço o magnifico dos tempos de estudante das peladas de futebol, nunca entrei em seu gabinete, pois a mim não interessa a proximidade com ele como administrador, pois as nossas atividades são totalmente diferentes. Sugiro ao sr. informar melhor a meu respeito.

  • fabiano | Quinta-Feira, 01 de Julho de 2010, 13h56
    0
    0

    ola amigos fico feliz pela eleição do professor adriano a reitor, fico feliz em ver a unemat nas maos de quem trabalha e gosta de trabalhar...o prof. adriano galgou bem, de professor, a chefe de departamento, diretor da fadir, coordenador de campus e hje reitor, fico feliz em derrotar a Adunemat, professores estes que só sabem agitar, mas trabalho nada, sou academico de historia e sei o que é isso, espero com toda sinceridade que o professor adriano, passe nas salas de historia, agradescendo, e tbem tentando abrir as portas daquele curso para a universidade e para a comunidade, ja que aqueles professors só olham para o umbigo deles....fico feliz em ver a unemat em boas mãos, na mão de quem realmente gosta de trabalhar, sucesso professor adriano, e agradeço por ter ganho as eleições da Adunemat......

Vice sinopense quer retornar à Câmara

gilson de oliveira 400 curtinha   O vice-prefeito de Sinop e apresentador de TV, Gilson de Oliveira (foto), resolveu concorrer a vereador, cadeira já ocupada por ele por dois mandatos, o primeiro pelo PSDB, entre 2005 e 2008, e, depois, pelo PSD (2009/2012). Foi candidato a deputado estadual duas vezes (2006 e 2010) e, como suplente da...

Vice que morreu na praia em Tangará

renato gouveia 400 curtinha   Assim que percebeu que não seria escolhido pelo prefeito Fabio Junqueira (MDB) como o candidato governista na briga pela Prefeitura de Tangará da Serra, ainda em junho, o vice-prefeito Renato Gouveia (foto), do PV, correu para os braços do tucano Vander Masson. Levou com ele uma chapa de 21...

Câmara chama secretária para vaga

chico 2000 curtinha   Após a destituição de Ralf Leite (MDB) da vaga de Chico 2000 (foto), licenciado, por força de decisão judicial, a Câmara de Cuiabá convocou a primeira suplente Luciana Zamproni (MDB) para assumir mandato temporário no Legislativo, menos de 30 dias. Ela atua como...

PTB perdeu uns, mas ganhou outros

emanuelzinho 400   Em Várzea Grande, enquanto alguns militantes do PTB, puxados pelo secretário jaymista Silvio Fidelis foram para os braços do candidato a prefeito Kalil Baracat (MDB), que tem Hazama (DEM) de vice, militantes de outras legendas decidiram abraçar a candidatura do petebista Emanuelzinho (foto). São...

PT de Cuiabá passivo; ROO, autêntico

kleber amorim 400 curtinha   O PT de Rondonópolis se organizou melhor, mobilizou a militância, se tornando mais autêntico do que o núcleo petista de Cuiabá. Para se ter ideia, o partido, numa posição de coragem e levando preocupação ao prefeito Zé do Pátio, que tinha...

DEM é "suprapartidário" em Cuiabá

wilson santos, 400 curtinha   Para uns, o DEM de Cuiabá se tornou "suprapartidário". Para outros, um partido de aluguel. Além de não ter cabeça de chapa para prefeito, o partido do governador Mauro e dos irmãos Júlio e Jayme Campos enfrenta uma situação inusitada de concorrentes...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Você acha que o efeito-Bolsonaro terá impacto no resultado das eleições de novembro em MT?

sim - onda Bolsonaro continua

não - efeito não influencia mais

sei lá!

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.