Órgãos

Quarta-Feira, 15 de Janeiro de 2014, 18h:23 | Atualizado: 15/01/2014, 18h:25

Construção de PCHs trará prejuízos

Fauna e a flora, que serão drasticamente afetadas e rio Garças pode ser extinto

riogarcas500 (1).jpg

Rio Garças pode morrer com implantação de PCH, acabando com peixes e botos

O Ministério Público, por meio do Centro de Apoio às Promotorias (Caop), aponta irregularidades insanáveis na construção de dez Pequenas Centrais Hidrelétricas (PCHs), no Alto e Médio Rio Garças. Diante do laudo técnico, foi constatado que o Estudo de Impacto Ambiental (EIA) e o Relatório de Impacto de Meio Ambiente (Rima), apresentados pelos empreendedores, foram desrespeitados.

A construção das pequenas hidrelétricas no Estado é polêmica e chegou a ser alvo de CPI instalada na Assembleia para analisar a concessão das licenças pela secretaria estadual de Meio Ambiente (Sema). No documento final, do relator deputado Dilmar Dal´Bosco (DEM) foram apresentadas algumas soluções no setor energético de Mato Grosso.

Outro ponto que o MP destaca é a fauna e a flora, que serão drasticamente afetadas. Isso porque as PCHs acarretam uma extensão de mais de 30 km de reservatórios. Ainda consta no estudo que as usinas em cascata automaticamente matam o rio e interferem diretamente na reprodução dos peixes migratórios e na sobrevivência dos botos.

 Além disso, as comunidades localizadas às margens do rio Garças também sofrerão as consequências, já que ele é fonte de emprego, renda e sustento de cerca de 150 pescadores profissionais e da população ribeirinha. Os indígenas da etnia bororo que há centenas de anos habitam a região serão igualmente prejudicados, já que dependem da pesca e da caça para sua sobrevivência.

Os estudos foram feitos por uma equipe de biólogos, engenheiro florestal e geólogo, que realizaram perícia ambiental na região. As PCHs serão construídas na região que abrange os municípios de Tesouro, Guiratinga e Alto Garças. (Com assessoria)

Postar um novo comentário

Comentários (4)

  • Antonio Oliveira Santos | Sábado, 25 de Janeiro de 2014, 10h37
    2
    0

    Participei da audiência Pública das CPHs Rio Garças, Câmara Municipal de Tesouro. Alem da extinção total das espécies de Peixe e vários animais, não apresentaram projetos de viabilidade econômica, o que fazer com os pescadores? Nas margens do Rio Garças tem planta tóxica que exterminaria total mente todas a espécie de peixe. Os problemas sociais que iriam causar nesses municípios pequenos que não tem nem estrutura para atender seus munícipes. (hospitais não oferecem condições para atender tantas pessoas, várias doenças que hoje extinta irão aparecer com o desequilibro que irá causar ao meio ambiente. A segurança pública precária), a maiorias das residências não tem segurança. Vai ser uma pane geral, e nossas famílias? Que escolhemos o sossego para sobreviver. Depois da construção falecia total dos municípios ribeirinhos. Quando as pchs acabarem com os municípios e ribeirinhos nem impostos pela produção de energia irão pagar. Distribuirão em várias Pequenas PCHs com desculpa para minimizar o impacto ambiental, mais na verdade é para não pagar os Hoyts, ou seja os impostos.

  • Antonio Paulo | Quinta-Feira, 16 de Janeiro de 2014, 12h57
    2
    0

    Irregularidades insanáveis?Poxa vida então tem que vetar isso aê e multar os (in)responsáveis,outra coisa precisamos é desassorear o Rio Garças,efetivar ações de recuperação de matas ciliares,etc... Autoridades de Barra do garças e Matogrossensses vamos repudiar veementemente estas pchs,o rio Garças é mais importante.

  • Jésus | Quinta-Feira, 16 de Janeiro de 2014, 09h57
    6
    1

    Negativo. Fora PCH'S, nem pensar na extinção do Rio Garças. As autoridades de MT não podem de maneira alguma fechar os olhos para um problema dessa envergadura. Vamos protestar.

  • Zé Poxoréo | Quinta-Feira, 16 de Janeiro de 2014, 08h54
    2
    1

    Até que enfim hein! Depois de centenas de PCH´s construídas, enfim uma manifestação demonstrando o crime ambiental produzido por essas construções.

Matéria(s) relacionada(s):

Câmara cassará 3º eleito em 11 anos

ricardo saad 400   O emblemático e inconsequente Abílio Júnior (PSC) caminha para entrar para os anais da Câmara de Cuiabá como o terceiro vereador a ter o mandato cassado nos últimos 11 anos. Parecer da Comissão de Ética, sob relatoria de Ricardo Saad (foto), é pela perda da cadeira...

Apto, ex-prefeito vai disputar Chapada

gilberto mello 400 curtinha   O ex-prefeito de Chapada dos Guimarães, Gilberto de Mello (foto), contesta registro no Curtinhas, citando que ele estaria inelegível por responder a alguns processos e ter amargado condenações pela Justiça - saiba mais aqui. Filiado ao PL e disposto a ir à...

PT-Cuiabá sugere disputa ao Senado

bob pt 400 curtinha   Em resolução do diretório de Cuiabá, aprovada nesta quinta após discussões ampliadas, o PT municipal, presidido por Bob Almeida (foto), decidiu recomendar à Executiva Estadual o projeto de candidatura própria ao Senado. O documento dispara críticas tanto ao Governo...

Prefeituras agora pagam 27% de TIP

neurilan fraga 400 curtinha   A reforma tributária do governo estadual, aprovada pelos deputados, incluiu 27% de taxa de iluminação pública. Antes eram isentos. Com a cobrança do tributo, a conta de energia das prefeituras vai às alturas. A fatura de Cuiabá vencida em 28 de dezembro, por exemplo, foi...

Vereadores, Tapurah, reajuste e férias

odair tapurah vereador curtinha 400   Em Tapurah, no Nortão, com menos de 15 mil habitantes, seus nove vereadores iniciam o 2020 com salário reajustado em 4,48%, seguindo a tabela do INPC. Mesmo ainda em férias, eles vão receber já na folha de janeiro R$ 5,8 mil cada. No caso do presidente Odair César Nunes...

Vereador, reunião e apoio a músicos

diego guimaraes curtinha 400   Músicos e representantes da Prefeitura de Cuiabá sentaram à mesa nesta quinta, na Câmara Municipal, para tentar resolver impasse sobre horário de funcionamento e volume do som nos estabelecimentos e também estudar ajustes na lei do Disk-Silêncio. O presidente da...

MAIS LIDAS

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

O governador Mauro Mendes acaba de encerrar o 1º dos quatro anos de mandato. Na sua opinião, como está indo a administração?

ótima

boa

regular

ruim

péssima

não sei

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.