Órgãos

Sexta-Feira, 08 de Fevereiro de 2019, 12h:36 | Atualizado: 09/02/2019, 12h:11

PATRIMÔNIO

Receita Federal apura suposta corrupção; Gilmar nega e pede providências ao STF

Reprodução

gilmar mendes

Ministro Gilmar Mendes é alvo de auditores fiscais por supostos focos de corrupção

Após auditores fiscais abrirem investigação contra o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Gilmar Mendes, e a esposa dele, Guiomar Mendes, para identificar supostos focos de corrupção, lavagem de dinheiro, ocultação de patrimônio ou tráfico de influência, como revelado pela Coluna Radar, da Veja, nesta sexta (8), o ministro enviou ofício ao presidente do Supremo, Dias Toffoli, pedindo “providências urgentes” para apurar a iniciativa da Receita Federal.

Segundo informações da coluna da jornalista Mônica Bérgamo, na Folha de São Paulo, o ministro mato-grossense alega que não há “nenhum fato concreto” no procedimento da Receita Federal.

Por outro lado, os agentes afirmam, de forma genérica, que o “tráfico de influência normalmente se dá pelo julgamento de ações advocatícias de escritórios ligados ao contribuinte (Gilmar Mendes) ou seus parentes, onde o próprio magistrado ou um de seus pares facilita o julgamento”, expõe a Folha de S. Paulo.

Mendes rebate, no ofício, que os auditores da Receita fizeram ilações desprovidas de qualquer substrato fático, não apenas a ele, mas também em relação a todo o Poder Judiciário.

O ministro também informou a Toffoli que não recebeu nenhuma intimação referente ao procedimento fiscal e que não teve acesso ao teor do processo na Receita.

Gilmar Mendes ainda alega que os documentos vazados à imprensa deixariam claro que a investigação na Receita tem caráter criminal e que aparentemente isso “transborda o rol de atribuições dos servidores inominados”.

“O que causa enorme estranhamento e merece pronto repúdio é o abuso de poder por agentes públicos para fins escusos, concretizado por meio de uma estratégia deliberada de ataque reputacional a alvos pré-determinados”, declarou o ministro no ofício enviado a Toffoli.

Postar um novo comentário

Comentários (7)

  • João da Costa | Segunda-Feira, 11 de Fevereiro de 2019, 11h06
    0
    0

    Conforme seu próprio voto sobre a matéria, o ministro diz que nenhum cidadão está imune as diligências dos auditores da RFB portanto, ele não deveria estar surpreso.

  • GILMAR DE PAULA | Sábado, 09 de Fevereiro de 2019, 21h34
    3
    3

    Uéééééééééé´! Eu já estava começando a acreditar que só o Flávio Bolsonaro tinha feito "esquemas" envolvendo bens imóveis. A quem possa interessar: verifique a declaração dos bens imóveis declarados pelos políticos e vejam os valores.

  • Paulo | Sábado, 09 de Fevereiro de 2019, 21h08
    5
    0

    Gilmar Mendes tá com medo do que sera? os outro pode ser investigado ne

  • joaoderondonopolis | Sábado, 09 de Fevereiro de 2019, 18h08
    3
    0

    Qualquer cidadão pode ser investigado pela Receita Federal. Gilmar deve ter caído na "malha fina" não precisa de desespero se não deve nada.

  • NOE MONTEIRO DE BARROS | Sábado, 09 de Fevereiro de 2019, 15h11
    0
    0

    NOE MONTEIRO DE BARROS, Há expressões agressivas, ofensas e/ou denúncias sem provas. Queira, por gentileza, refazer o seu comentário

  • Brasileiro | Sábado, 09 de Fevereiro de 2019, 12h20
    5
    0

    EU SUGIRO QUEBRSR SIGILO E INVESTIGAR TODOS OS MINISTROS SEM EXCECAO. PORQUE SAO TODOS HONESTOS E NEMHUM TEM ESCRITORIO DE ADVOCACIA. ENTSO TUDO CERTO E TRANSPARENTE UAI

  • João Moessa de Lima | Sexta-Feira, 08 de Fevereiro de 2019, 17h08
    10
    3

    Ministro Gilmar Mendes se não deves nada deixa investigarem VOSSA EXCELÊNCIA, pois com a investigação concretizada e nada confirmado fica mais fácil mostrar que os auditores não teriam razão alguma para investigá-lo aí ponha-os na cadeia, fica mais fácil e mais claro.

Matéria(s) relacionada(s):

5 ensaiam em Cáceres pela oposição

tulio fontes curtinha   Enquanto três tucanos da base do prefeito Francis vivem expectativa por candidatura pelo palanque situacionista em Cáceres, grupos de oposição se movimentam para lançar nomes competitivos. O advogado e ex-prefeito por dois mandatos Túlio Fontes (foto), do PV, demonstra certo...

Base de Francis, Júnior e divergências

eliene liberado curtinha   O prefeito de Cáceres Francis Maris, no segundo mandato e, portanto, fora do projeto majoritário de 2020, não esconde mais de ninguém que o nome preferencial para a disputa à sucessão é do seu secretário de Turismo, Júnior Trindade. E isso não tem...

Prefeito é ovacionado em solenidade

emanuel pinheiro curtinha   O prefeito Emanuel Pinheiro (foto) foi ovacionado nesta segunda (17), durante a solenidade que marcou entrega das chaves das unidades do Residencial Nico Baracat I,  no Jardim Liberdade, região da Grande Osmar Cabral. No geral, 360 famílias receberam as chaves dos imóveis, programa do Minha...

Governador, Nota MT e provocação

mauro mendes curtinha   Ao lançar a Nota MT, programa que estimula e incentiva o contribuinte a pedir nota em toda compra de mercadoria, o que ajuda na cultura do combate à sonegação fiscal, o governador Mauro Mendes (foto) copia para o Estado a mesma proposta implantada em Cuiabá na época em que foi...

Cândida Farias troca MDB pelo DEM

candida farias curtinha   Aos 68 anos, completados nesta segunda (17), a empresária Cândida Farias (foto), segunda-suplente do senador Jayme Campos, está desembarcando do MDB e vai se filiar ao DEM. Apesar da mudança de legenda, ela não tem pretensões de concorrer a cargo eletivo nas urnas de 2020....

Vander forte pela oposição em Tangará

vander masson curtinha   O nome mais forte hoje da oposição em Tangará da Serra, do ponto de vista da densidade eleitoral, é do empresário Vander Masson (foto), que ficou em terceiro lugar para prefeito em 2016 e, no pleito do ano passado, concorreu e perdeu para deputado federal. Filho do ex-prefeito e...

ENQUETE

Tramita na Câmara Federal o projeto 832/2019, do deputado José Medeiros, requentando uma proposta de 2007 do então deputado Jair Bolsonaro, propondo extinguir o Exame da Ordem como exigência para inscrição na OAB e, assim, poder exercer a profissão. O que você acha disso?

Concordo - esse Exame tem de acabar

Discordo - bacharel precisa, sim, se submeter ao Exame

Sei lá!

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.