Órgãos

Sexta-Feira, 25 de Junho de 2010, 14h:42 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:26

ELEIÇÃO

Juíza "ameaça" afastar Taisir por manobra a favor de Adriano

Taisir Karim   Foto: Guilherme Filho   A seis meses de deixar o comando da Unemat, o reitor Taisir Karim corre o risco de ser afastado do cargo pela contratação de aproximadamente 100 servidores temporários em 2010. A “manobra” teria sido tomada com o intuito de angariar votos para o candidato da situação na disputa pela reitoria, Adriano Aparecido Silva. A eleição está agendada para a próxima quarta (30).

   Em despacho proferido nesta quinta (24), a juíza Christiane da Costa Marques Neves Silva acata o pedido de liminar do Ministério Público Estadual (MPE) e determina a exclusão dos nomes dos quase 100 profissionais técnicos de educação superior da lista de votação. “(...) visto que, demonstrado o quanto basta à concessão liminar do pedido – em virtude dos documentos e relatos prestados perante a promotoria de justiça -, que as contratações teriam por fim angariar votos ao candidato Adriano Aparecido Silva que tem o apoio do reitor atual da Unemat”, descreve a magistrada.

   A ação cautelar inominada, com pedido de liminar, foi proposta pelo MPE com base em representação formulada pela Associação dos Docentes da Unemat (Adunemat) e por um denunciante que teve o nome mantido em sigilo. No pedido, os promotores anexaram o depoimento de servidores efetivos que denunciaram a prática de nepotismo nas contratações. “(...) inclusive com menção de pessoas contratadas que têm imediata relação de parentesco com servidores atuantes na instituição de ensino superior”, alerta o MPE.

Adriano Aparecido Foto: Lislaine dos Anjos   A promotoria alegou que há ausência de excepcionalidade e temporariedades, requisitos necessários para esse tipo de contratação . Também são citados nomes de funcionários que trabalham na Unemat há mais de cinco anos sem concurso público. Segundo o MPE, uma servidora tem o contrato prorrogado desde 2008.

   Em função do caráter liminar da decisão, a magistrada optou por acatar apenas o pedido referente à exclusão do nome dos servidores, nomeados em 2010, da lista de votação no processo eleitoral devido às provas de que foram contratados para “facilitar” a vitória de Adriano. “Por ora, a ordem deve garantir ou pelo menos tentar garantir a lisura do pleito previsto para o próximo dia 30”, destacou.

   Em relação às investigações de nepotismo, prática vedada pela Súmula Vinculante nº 13, do STF, a juíza sugere que Taisir rescinda os contratos imediatamente sob pena de ser responsabilizado posteriormente por improbidade administrativa. “(...) o mesmo irá responder oportunamente (à conduta que configura improbidade), conforme ação principal a ser proposta pelo Ministério Público”, alertou a magistrada. Ao final, ela determina que a Unemat forneça à Justiça e à Comissão Eleitoral o nome dos funcionários enquadrados na decisão para o efetivo cumprimento da ordem judicial. “O não cumprimento da ordem ensejará a responsabilidade pessoal do reitor”. 

-----------------------------------------------
Clique no link abaixo para ler a decisão na íntegra

Postar um novo comentário

Comentários (24)

  • Dih | Quarta-Feira, 30 de Junho de 2010, 21h47
    0
    0

    Hoje infelizmente pude ver como os acadêmicos são manipulados, estes que estão presentes e sofrem com a atual condição da nossa unemat, estão apoiando o Adriano, o mesmo que se disse no debate que está sendo apoiado pelo atual reitor Taisir. GENTE, vamos acordar, vamos analisar o que ele foi capaz de fazer com a nossa universidade, vcs acham que votando no adriano as coisas vão mudar? Não é a toa que o Professor Elias se desprendeu dessa união. Por isso votei e defendo a chapa 2 Professor Elias e Professor Maluf.

  • Renan | Terça-Feira, 29 de Junho de 2010, 17h14
    0
    0

    Eu acho que se, as vezes tem cargo e melhor ne, ja que as vezes pode se melhor pra universidade. Ja que nao tendo mais o que comenta, o acho inocente ate que provem ao contrario. Sendo que 1 ele seja culpado e 0 inocente entao 0 e 0 = 0 ou 1 e 1 = 1 entao tenho certeza que 50% ele e culpado

  • antonio callado | Terça-Feira, 29 de Junho de 2010, 07h46
    0
    0

    O reitor Taisir entra em contato com as prefeituras circunvizinhas de Cáceres e pede aos prefeitos para não liberarem a vinda dos ônibus com estudantes da Unemat, no dia 30/6, dia da eleição na Unemat. O reitor e Pedro Henry que apóiam Adriano (Coronel Nhanho) jogam pesado para que não haja estudantes na Unemat. Entenda o caso: Cada funcionário vale 30 estudantes. A reitoria e seus apoiadores investem no "controle" dos votos dos funcionários (gestão), prometendo cargos comissionados, pró-reitorias, etc., e nos votos de professores que se "vendem" por cargos, projetos pessoais e de grupos. Para a Reitoria (que um dia apostou no voto universial, em 2002), hoje, os acadêmicos não significam quase nada. São mais de 16 mil estudantes na Unemat que têm de dar a RESPOSTA nas URNAS a esta REITORIA DO TERROR, DO MEDO, DOS DESASTRES POLITICOS E ACAD~EMICOS NA UNEMAT.

  • Prof. Maria | Segunda-Feira, 28 de Junho de 2010, 13h57
    0
    0

    Voto em professor ELIAS, demostrou capacidade de ser o reitor da UNEMAT, não é a toa que os funcionários concursados o apoiam. Ético e com bom senso, será uma universidade com grandes avanços. Não concordo com o resultado de prévias que está no blog. Soube que o pessoal da chapa 3 na figura da candidata foi atrás de uma amiga PTES da Unemat para aproveitar desta situação e solicitar que os funcionários da Unemat retirem o voto do Prof. Elias e vote nela!!FUNCIONÁRIO não é voto de cabresto isso demonstra a arrogancia que tanto falam dela.

  • Thiago Pereira | Segunda-Feira, 28 de Junho de 2010, 11h15
    0
    0

    Seria muito interessante que a imprensa cacerense também entrasse na pauta de investigações do MPE, pois aqui está muito claro o seu posicionamento explícito em favor do canditado Adriano Silva, quando sua missão é de apenas levar os fatos aos eleitores, e não interferir nas decisões de voto. Me parece que o dedinho mágico de P.H. esta pelo meio. Com tudo isso, e mais essas novidades apresentadas pelo RDNEWS, fica claro que a chapa do candidato Adriano é apenas uma continuação da desmoralização apresentaada na administração do "Magnífico Taisir Kerim. É isso que queremos para a UNEMAT por mais quatro anos? Fica o questionamento.

  • Graciele | Domingo, 27 de Junho de 2010, 22h29
    0
    0

    Se vc estivesse aqui, presente no dia-a-dia de Sinop CARLOS, saberia que isso não passa de uma mentira! E, em geral, os técnicos daqui já foram muito defendidos pelos professores!

  • Carlos PET | Domingo, 27 de Junho de 2010, 14h53
    0
    0

    Bom são os professores de Sinop que apoiam a Edna. Colocam crianças para panfletar a noite e quase espancam funcionarios. Certo tá o prof Denisalvo, que diz que não tem tempo e não sai do buteko

  • Graciele | Sábado, 26 de Junho de 2010, 15h35
    0
    0

    Apenas observando a campanha de cada candidato, já temos condições de avaliar quem deve vencer a eleição. Esse "povinho" que faz ataques pessoais, ameaças, agressões verbais e físicas e ameaça de perder emprego contra pessoas que defendem suas idéias não poderão fazer coisas boas pela universidade, eles não sabem trabalhar de maneira digna e respeitosa, não nos enganemos. EU VOTO EDNA SAMPAIO!!

  • Carlos | Sexta-Feira, 25 de Junho de 2010, 22h56
    0
    0

    Não sei qual é realmente a natureza destas contratações, mas um fato é que elas são extremamente necessárias, pelo menos no Campus de Barra, o funcionamento da biblioteca e de diversos departamentos depende destes contratados. Quero ver se esse povinho que fez esta denúncia vai vir trabalhar no lugar deles ou conseguir promover outro concurso para tapar o buraco. Detalhe: não apoio Adriano nem Taisir.

  • marcia (Letras) | Sexta-Feira, 25 de Junho de 2010, 19h41
    0
    0

    É vergonhoso, nao só pra a classe universitária como para o estado inteiro ter pessoas como sr. taisir ainda no poder,espero que dia 30 ele e sua cria, sr. adriano peguem sua turma da bagunça, as vuvuzelas e vao comemorar bem longe da UNEMAT , que é lugar de gente seria e competente e com certeza nao é pra voces,estamos com vc professora EDNA

Candidatos, tensão, debate e bate boca

antoniocarlos   Em debate tenso, na TV Vila Real (do grupo Gazeta) e, após troca de acusações sobre atos de corrupção e servidores fantasmas, os candidatos à Prefeitura de Cuiabá Abílio Júnior (Pode) e Emanuel Pinheiro (MDB) protagonizaram bate boca por mais de uma vez. O clima ficou...

Abílio contrata 400 fiscais para eleição

A campanha do candidato Abílio Júnior (Pode) decidiu contratar 400 fiscais para atuar nesta eleição de domingo. Isso derruba o discurso do candidato do Podemos de que todos atuam de forma voluntária em prol da sua vitória. Aliás, quando questionado sobre a grande estrutura que montou neste segundo turno, inclusive sobre a equipe de marketing, disse que todos são colaboradores. Na sua versão, ninguém recebe pelo trabalho,...

Entrando na briga à AMM muito tarde

maurao curtinha 400   Mauro Rosa, o Maurão (foto), que está encerrando o segundo mandato como prefeito de Água Boa, é o único candidato no duelo com Neurilan Fraga, que busca mais um mandato no comando da AMM, entidade que representa as prefeituras mato-grossenses. O problema é que Maurão entrou...

Com Paccola, Câmara terá polêmicas

paccola 400 curtinha   O vereador eleito pela Capital, tenente-coronel PM Marcos Eduardo Ticianel Paccola (foto), do Cidadania, promete levar muitas polêmicas para os embates que pretende travar no Legislativo. Ele é daqueles sem papas na língua. Defende, por exemplo, que a população tenha direito de se armar. Em...

Esposa de deputado na 2ª suplência

maria avalone 400   Não foi só o deputado estadual Wilson Santos que frustrou-se na tentativa de eleger membro da família à cadeira de vereador. O também parlamentar Carlos Avalone, presidente regional do PSDB, apostou todas as fichas na esposa Maria Avalone. Mas ela só chegou à...

Neurilan e apoio de Botelho à AMM

eduardo botelho 400 curtinha   Em busca de apoio de lideranças políticas para permanecer no comando da AMM por mais três anos, Neurilan Fraga foi pedir socorro para o presidente da Assembleia, deputado Eduardo Botelho (foto). Quer que o parlamentar seja o presidente de honra de sua chapa. Neurilan tem se articulado como pode e,...