Órgãos

Quinta-Feira, 11 de Julho de 2019, 15h:56 | Atualizado: 11/07/2019, 19h:29

MP de Contas tenta revogar decisão que barrou licitação emergencial do transporte

Rodinei Crescêncio

Alisson Alencar

O procurador-geral de Contas, Alisson Carvalho de Alencar, que recorreu da decisão do conselheiro Guilherme Maluf

O Ministério Público de Contas (MPC) entrou com pedido para revogar a decisão do conselheiro Guilherme Maluf, do Tribunal de Contas (TCE), que suspendeu a licitação emergencial do transporte intermunicipal. No pedido assinado pelo procurador-geral de Contas, Alisson Carvalho de Alencar, o MPC aponta diversas irregularidades na decisão.

De acordo com o MPC, ao longo dos últimos anos, inúmeros recursos judiciais e administrativos buscam dificultar e impedir a conclusão da licitação, mantendo indefinidamente as empresas que atualmente exploram o serviço de maneira precária, e sem competição, o que traz inúmeros prejuízos à população mato-grossense e ao Governo do Estado.

Para solucionar a situação, foi celebrado Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) entre o Ministério Público Estadual (MPE), Governo, secretária de Estado de Infraestrutura e Logística (Sinfra), Procuradoria Geral do Estado (PGE) e a Agência Estadual de Regulação de Serviços Públicos Delegados (Ager).

Em cumprimento ao acordo, homologado pela Justiça, a Sinfra publicou o edital de chamamento público, ou seja, um procedimento de competição feito para contratação direta temporária, até que a licitação definitiva seja concluída.

A fim de investigar supostas irregularidades no TAC e no edital de chamamento público e evitar o andamento da contratação, o Sindicato das Empresas de Transporte Rodoviário de Passageiros do Estado de Mato Grosso (Setromat), entrou com uma representação externa com pedido de medida cautelar no TCE-MT e apontou quatro vícios de ilegalidades.

O julgamento da representação foi realizado singularmente por Maluf. O conselheiro acolheu a medida cautelar e determinou ao governo e à Sinfra que suspendessem a contratação emergencial. O procurador-geral de Contas afirma que o conselheiro não seria competente para analisar o processo e não teria observado o Regimento Interno do TCE-MT.

Ainda de acordo com o MPC até o momento, o TCE-MT analisou outras seis representações que atacaram o Chamamento Público realizado pela Sinfra.

“A presente representação externa, somada às outras seis representações protocoladas nesta Corte, mostra-se em mais uma tentativa das empresas em se manter, de forma precária, na prestação de serviços de transportes, postergando a conclusão do procedimento licitatório. Tal conduta prejudica o interesse público, em benefício exclusivo do interesse privado na manutenção da prestação de serviços por empresas que já se encontram há anos executando-os de maneira precária, sem sequer ter participado e vencido procedimento democrático de competição”, diz trecho do processo.

O MPC pede a revogação da decisão e a declaração da perda da eficácia da decisão de Maluf, visto que não houve a apreciação do Tribunal Pleno até a segunda sessão seguinte, conforme determina o regimento do TCE-MT. Requer também o reconhecimento da falta de competência do relator, pois o processo é referente à Sinfra, ou seja, de competência de outro conselheiro. Solicita, ainda, a manifestação pela impossibilidade de o Tribunal de Contas discutir a coisa julgada produzida pelo TAC homologado judicialmente.

Por fim, o MPC informa que a revogação da decisão busca evitar danos potenciais imediatos à população que utiliza os serviços e, também, danos imensuráveis e irreparáveis de cunho econômico ao Estado de Mato Grosso, decorrentes de sonegação fiscal apontada no Inquérito nº 000093-003/2018, que tramita na 14ª Promotoria Criminal Especializada da Administração Pública do Estado de Mato Grosso.

O recurso do MPC segue para apreciação do Tribunal de Contas, o qual deverá analisar com urgência, já que há preferência na sua tramitação (Com Assessoria).

Postar um novo comentário

Comentários (2)

  • Cpa | Sábado, 13 de Julho de 2019, 09h09
    0
    0

    caiu na Mao do Lobo.

  • Pacuzinho | Quinta-Feira, 11 de Julho de 2019, 17h02
    0
    0

    Fez quando voltou da Espanha com diária do TCE/MT?

Matéria(s) relacionada(s):

Empresário ensaia de novo em ROO

 luizao_curtinha400   Em Rondonópolis, o empresário Luiz Fernando de Carvalho, o Luizão, dono da Agro Ferragens Luizão, ensaia mais uma vez disputar a prefeitura. Como a sua pré-candidatura não é considerada novidade, ele é visto como uma espécie de "cavalo paraguaio", que tem arrancada...

2 governistas prontos para a briga

chico2000_curtinha400   O prefeito Emanuel tem 2 aliados de primeira hora na Câmara que não resistem a uma provocação. Tratam-se de Renivaldo Nascimento (PSDB) e Chico 2000 (foto), do PL. Sabendo do estopim curto, os vereadores de oposição, especialmente Diego e Abílio, não perdem a chance de...

Niuan agora sob rédeas do Podemos

niuan ribeiro curtinha 400   O vice-prefeito Niuan Ribeiro, agora no Podemos, se torna obrigado, conforme exigência estatutária, a contribuir com 5% dos R$ 15 mil que recebe mensalmente . Ou seja, vai ter que repassar R$ 750 para o seu novo partido. Considerado um partido com novas concepções, regras e exigências, o...

Efeito-senado e briga no ninho tucano

carlos-avalone_curtinha400   O deputado estadual Carlos Avalone não tem certeza de que o acordo pré-estabelecido para ele se tornar presidente do PSDB-MT, a partir de fevereiro, ou seja, daqui 5 meses, será cumprido. Pela costura entre a cúpula tucana, Paulo Borges renunciaria à presidência, abrindo assim...

Pivetta vai despachar em 2 gabinetes

otaviano pivetta 400 curtinha   O governador em exercício a partir desta quinta, empresário Otaviano Pivetta (foto), vai dividir o tempo no Palácio Paiaguás pelos próximos oito dias despachando em dois gabinetes. Ora sentará na cadeira do titular Mauro Mendes, que viajou numa comitiva para a Bolívia,...

Lei reconhece pacu como prato de VG

dilmar curtinha   O governador Mauro Mendes sancionou,  na última terça (17), a lei 10.944/2019, de autoria do deputado Dilmar Dal Bosco (foto), que reconhece o Pacu como prato típico da culinária de Várzea Grande. Antes mesmo de o parlamentar legislar sobre o tema, os várzea-grandenses já...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Na sua opinião, como está indo o Governo Mauro Mendes?

excelente

bom

regular

ruim

péssimo

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.