Órgãos

Quinta-Feira, 11 de Março de 2010, 11h:54 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:25

COPA 2014

Não haverá "elefantes brancos", diz coordenador da Agecopa

Trânsito em Cuiabá é um dos mais caóticos do país   Até a próxima semana, o governador Blairo Maggi (PR) formaliza a entrega dos projetos de mobilidade urbana nas BRs 364, 163 e 070, ao Departamento Nacional de Infraestrutura e Transportes (Dnit). No entanto, isso é só formalidade porque o presidente da Agência da Copa do Pantanal (Agecopa), Adilton Sachetti, já entregou os projetos na semana passada ao diretor do Dnit, Luiz Antonio Pagot, e o órgão também participou da elaboração do plano. Sendo assim, até o fim deste mês, a análise estará concluída, conforme acredita o coordenador de mobilidade urbana da Agecopa, Rafael Detoni. Ele destaca que a mudança no trânsito será o maior legado que a Copa de 2014 vai deixar para a Baixada Cuiabana. A agilidade de Mato Grosso em realizar o planejamento, deixa agora a bola com o ministro dos Transportes, Alfredo Pereira do Nascimento, que deve, diante das informações recebidas e orçadas em R$ 355 milhões, indicar quanto vai repassar.

   Detoni conta que são quatro as fases da transformação da mobilidade entre Capital e Várzea Grande para a Copa de 2014. A primeira fase foi a de elaboração da mobilidade urbana, que diagnosticou os gargalos da fluidez do trânsito na Capital e Várzea Grande; o segundo é a chamada “fase Dnit”, de intervenções nas BRs. Já a terceira fase é a de projetos de fluidez para as áreas de não competência federal, com exceção da avenida Miguel Sutil. Essa fase consiste em construção de calçadas, estudo de ciclovias, acessibilidade do cidadão e pesquisa do impacto ambiental destas transformações. “Ao todo vão ocorrer entre 30 e 35 intervenções nas vias de acesso entre o aeroporto, a Arena Multiuso (Verdão) e a rede hoteleira. Essas mudanças dizem respeito também a viadutos, trincheiras, alargamento de pistas e adequações de rotatórias”, contou.

Rafael Detoni, coordenador de mobilidade urbana da Agecopa   A quarta fase é a de implantação das BRTs (Bus Rapid Transport), conceito de deslocamento coletivo europeu que já existe em algumas cidades brasileiras como Curitiba e que garantem ganho de tempo e de qualidade de vida com melhores métodos de escoamento de pessoas. Nessas BRTs haverá, segundo Detoni, um novo modo de acesso ao transporte. “Mas é bom que se deixe claro que a Agecopa não veio para solucionar o caos no trânsito da Capital. Apenas está viabilizando a mobilidade durante a Copa e as transformações e manutenção deste sistema será monitorado pelas prefeituras, que terão suas autonomias sobre o trânsito garantidas”, alertou.

   Serão seis corredores principais de BRTs a serem implantados: CPA - Aeroporto; Coxipó - Centro (avenida Fernando Corrêa); avenida Miguel Sutil – Dom Orlando Chaves; rodovia Mário Andreazza; estrada da Guarita, que será utilizada como “plano B” caso haja algum afogamento de trânsito na avenida da FEB; e o sexto corredor: avenida 8 de Abril. Este último será feito porque detectou-se que, depois da avenida Miguel Sutil, é a que tem maior capacidade de fluxo para o aeroporto.

   Além disso, a mobilidade implica na mudança de perfil de utilização dos ônibus. Ele informa que isso consiste na bilhetagem a ser feita fora do coletivo para diminuir o tempo de embarque e desembarque. Também a proximidade do ônibus é que vai regrar o tempo do semáforo. Outra medida é implantar transportes com maior capacidade de passageiros. Com isso diminui-se o número de coletivos nas ruas, ganhando em qualidade ambiental, além de diminuir custos com motoristas e cobradores e, consequentemente, isso se reflete no valor das passagens.

   Toda esta solicitação de mudança, explica Detoni, será feita aos poucos pelas prefeituras quando fizerem as licitações de transporte público. O coordenador frisa que o transporte individual também será contemplado em ganho de tempo com as mudanças, porém menos do que os coletivos. “Com um sistema de ônibus mais rápido, espera-se o uso mais racional do carro para a ida ao lazer ou ao mercado e não mais ao trabalho como hoje em dia”, contextualiza.

   Outras mudanças dizem respeito à implantação de ciclovias, que também farão parte dos planos. A implantação será feita nos bairros mais populosos porque, para vir com este tipo de transporte ao Centro, seria mais cansativo pela distância a ser percorrida. Os estacionamentos também devem sumir das ruas e o comerciante que quiser atender a sua clientela terá que encontrar estacionamento dentro dos lotes. “Estacionar em calçadas também não será pensado já que esta é uma prática contra a lei e a fiscalização das prefeituras, por exigência da Fifa, devem impedir esse uso o quanto antes”, ressaltou.

Postar um novo comentário

Comentários (1)

  • Lucélio Costa Gonçalves | Quinta-Feira, 11 de Março de 2010, 13h45
    0
    0

    MARCA: CUIABÁ/MATO GROSSO A realização da Copa/2014 em Mato Grosso, e, em especial, Cuiabá, perpassa por um viés de integração de todos, até mesmo por aqueles que não gostam de futebol. A sociedade como um todo, terá como benefício o legado que este grande acontecimento trará para os mato-grossenses, não cabe nenhuma outra justificativa para que os mais severos adversários deste projeto venham colocar como imperativo outra qualquer questão. Os investimentos precisam ser feitos com muita clareza e conhecimento da sociedade, porém, até os menos interessados deverão se imbuir desta construção, todas as classes sociais terão que estarem envolvidos pro - ativamente, todos obterão dividendos diretos do evento, e ao final, se beneficiarão das modernizações da cidade. É necessário que a marca Cuiabá/Mato Grosso daqui para frente, seja a principal preocupação de todos os Mato-grossenses a ser levada aos quatro cantos do planeta, a divulgação das belezas ambientais de nosso estado é a maior atração para trazermos os turistas de todo o mundo a nos visitar. Coloquem ao lado de seus produtos a Marca de Mato Grosso para os ambientalistas do mundo, lembrem-se, para os estrangeiros que aqui vierem, será sem qualquer dúvida a biodiversidade ambiental a primeira coisa que eles terão em mente, não será cultura, tecnologia ou outra qualquer modernidade. Na atualidade os estrangeiros na sua grande maioria, buscam pela conservação e preservação da natureza. Sejamos todos bons anfitriões, saibamos recebê-los com toda hospitalidade. Oferecendo conforto, ótimos serviços e respeitabilidade. Com certeza, em 2016, eles estarão aqui de volta!

França elegível; CNJ desatualizado

roberto franca 400 curtinha   O advogado Rodrigo Cirineu, que assumiu a assessoria jurídica da campanha a prefeito de Cuiabá de Roberto França (foto), assegura que o ex-prefeito está elegível. Explica que o cadastro de inelegibilidades do Conselho Nacional de Justiça, constantando ainda o nome de...

Candidato da família Oliveira à Câmara

luluca 400 curtinha   O jovem advogado Luluca Ribeiro (foto) é uma das apostas do MDB por renovação na Câmara da Capital. Concorre a vereador e tende a "herdar" o espólio político da família Oliveira, dos tios Dante, ex-governador que morreu em 2006, e Thelma, prefeita de Chapada dos Guimarães....

Deputado tenta censura e sem êxito

xuxu 400 curtinha   Em duas tentativas, o deputado estadual Xuxu Dal Molin (foto), candidato a prefeito de Sorriso pelo PSC, tentou, sem êxito, censurar o portal Rdnews. Na 1ª Vara Cível da Comarca de Sorriso, Xuxu ingressou com pedidos de antecipação de tutela, pleiteando retirada do ar de matérias que...

Rei do Gado entra numa difícil disputa

mauricao 400 curtinha   O leiloeiro Maurição Tonhá (foto), chamado por muitos de "Rei do Gado", está de volta à disputa eleitoral. O pecuarista com bens avaliados em R$ 19 milhões é candidato pelo DEM a prefeito de Água Boa, muncípio já administrado por ele por dois mandatos. Em...

Ajudando a enterrar CPI do Paletó

luciana zamproni 400 curtinha   O Palácio Alencastro está convicto de que, assim como na primeira votação, o relatório da CPI do Paletó que propõe punição ao prefeito Emanuel e vai ser votado nesta terça, será arquivado pela maioria dos vereadores cuiabanos. O desfalque do...

8 candidaturas e Thelma com chances

thelma de oliveira 400 curtinha   Mesmo sem apoio de nenhum outro partido, a não ser do seu PSDB, enfrentando forte desgaste político e rejeição popular e ainda problemas de saúde, se recuperando de tratamento de câncer de mama, a prefeita Thelma de Oliveira (foto) ainda tem chances de...