Órgãos

Sábado, 01 de Fevereiro de 2014, 08h:47 | Atualizado: 01/02/2014, 08h:53

Senar

Produtor deixa de plantar por falta de trabalhadores e estrada, diz Senar

Rodinei Crescêncio

Tiago Matossinho

 Superintendente afirma que maiores problemas de MT são falta de trabalhadores e logística

As maiores dificuldades que o setor agropecuário encontra hoje em Mato Grosso são a logística precária e a falta de mão-de-obra especializada. “E a agricultura só cresce onde tem terra boa e estrada”, afirma Tiago Mattosinho, superintendente do Senar/MT.

Ele ainda comenta que, pelo menos no segundo caso, a instituição tem lutado para resolver o problema com cursos de capacitação por todo o Estado. Já o melhoramento e a manutenção da malha viária são competências do governo. “E muitas vezes o próprio produtor tenta consertar as estradas, já que precisa delas para o escoamento”, destaca durante entrevista ao Grupo RDNews.

Segundo o superintendente, é muito comum agricultores deixarem de plantar em mais hectares e expandirem porque não há quem possa trabalhar para eles. Sobram empregos, apesar de muitas vezes o salário oferecido ser ainda melhor do que o salário mínimo oficial e os que se encontram nas cidades maiores. O Senar busca preencher essa lacuna com profissionalização e capacitação para grandes e pequenos produtores. Os cursos são divididos em 14 cadeias produtivas, como soja, algodão, gado e outros. São 153 treinamentos e 17 programas que tem carga horária de 16 a 900 horas. “O Senar está presente em praticamente todo o Estado e atende cerca de 95% da cadeia de produção”, explica.

O orçamento do Senar em 2013 foi de quase R$ 40 milhões e Tiago prevê que em 2014 o valor seja o mesmo. Os recursos vêm dos próprios produtores, já que há uma lei que direciona 0,2% da arrecadação do setor para a instituição. “É o produtor investindo em si próprio”. De acordo com ele, hoje em Mato Grosso há 25 mil produtores sindicalizados e mais de 180 mil ligados à Fetagri. “Pelos sindicatos rurais que ficamos sabendo quais são as necessidades e demandas”, conta.

O agronegócio não tem uma região problemática em Mato Grosso. Mas os que mais precisam da capacitação e profissionalização são os locais de maior crescimento da agricultura. “E são nesses pontos que a mão-de-obra fica mais escassa”, salienta.

Expansão

Em 2014, o Senar pretende expandir cursos. Três modelos de centros de treinamentos serão construídos. O primeiro será em parceria com a Fetagri, no município de Várzea Grande, para 2.500 alunos por ano. Será um espaço para aulas teóricas e práticas.

O segundo modelo conta com cinco centros de capacitação avançada em cinco municípios (Barra do Bugres, Tangará da Serra, São José do Quatro Marcos, Primavera do Leste e Cáceres) construídos em parceria com os sindicatos rurais e cada um com capacidade para 1.500 alunos. 

O terceiro e mais ousado será o Centro de Excelência em Grãos, Fibras e Oleaginosas em Campo Novo dos Parecis. O município foi escolhido por ser onde a agricultura é mais diversificada. A expectativa é que até o final do ano estejam todos concluídos.

Postar um novo comentário

Comentários (2)

  • Zé Poxoréo | Sábado, 01 de Fevereiro de 2014, 09h37
    0
    0

    Interessante a entrevista! Mas, bem, se eu fosse o Peter Druck eu diria que escassez de mão de obra se resolve pagando bons salários. Agora o que me impressiona, aliás, o que espanta é o fato de que mesmo cada um dos nossos legisladores e governantes sendo proprietários de pequenos, pequenos na verdade são poucos, a maioria mesmo são grandes e gigantes latifundiários até agora serem incompetentes para resolverem a questão de infraestrutura logística no Estado. E o que espanta mais ainda é que os agropecuaristas tenderem a continuar batendo palmas e politicamente apoiando políticos que estão no poder a anos e que em nada contribuíram para resolver a questão! Então na realidade qual é o problema mesmo?

  • joaoderondonopolis | Sábado, 01 de Fevereiro de 2014, 09h11
    0
    0

    Olha a situação dos produtores, este governador está trabalhando contra o desenvolvimento do estado e causando prejuízos. Este foi de encomenda.

Stopa vira trunfo do prefeito Emanuel

jos� roberto stopa 400   Filiado histórico do PV, José Roberto Stopa (foto) se tornou espécie de trunfo do prefeito Emanuel Pinheiro. Se o emedebista resolver buscar a reeleição, o que seria o caminho natural, Stopa pode entrar na chapa como candidato a vice ou simplesmente ficar de fora do...

Sem chance para ser desembargador

pio da silva curtinha 400   Pio da Silva (foto) é um advogado que não desiste nunca. Age no meio jurídico como aquele candidato insistente que faz questão de concorrer a cargo eletivo em toda eleição, mesmo sabendo da chance mínima de êxito nas urnas. Pio já se tornou um "eterno"...

Delação de Riva tira apoios à Janaina

max russi 400 curtinha   A delação de José Riva, que deve complicar a vida de vários ex-deputados e alguns dos atuais, dificultou a entrada da filha, deputada Janaina Riva, como primeira-secretária da futura Mesa, que será eleita na próxima semana, com Botelho na presidência pela terceira vez....

Wallace, calendário eleitoral e disputa

wallace 400 curtinha   Cassado em maio de 2015 por gastos ilícitos na campanha, após dois anos e quatro meses de mandato, o ex-prefeito de Várzea Grande, Wallace Guimarães (foto), do PV, está torcendo pelo adiamento da data das eleições. Com ganho de mais tempo, ele acredita que consiga obter ...

Rossato desiste; Lafin livre à reeleição

ari lafin curtinha 400 sorriso   Depois de ensaiar e travar discussões com seu grupo político, o empresário e ex-prefeito de Sorriso, a cidade conhecida como capital nacional do agronegócio, Dilceu Rossato decidiu não disputar a sucessão municipal neste ano. Com isso, o caminho fica mais livre para o...

Fazendo politicagem sobre Covid-19

rubia fernanda 400 curtinha   A tenente-coronel Rúbia Fernanda, pré-candidata ao Senado pelo Patriota, não só ignora medidas protetivas em relação à Covid-19, como isolamento social, mantendo agenda de visitas e reuniões, como passou a fazer politicagem com coisa séria. Numa...

MAIS LIDAS

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Você conhece alguém próximo que foi infectado pelo coronavírus?

sim

não

em dúvida

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.