Órgãos

Terça-Feira, 10 de Dezembro de 2019, 17h:39 | Atualizado: 10/12/2019, 18h:38

ENVIADO AO MPE

TCE anula licitação que contratou empresa de serviço de coleta de lixo em Cuiabá

Atualizada às 18h19

Assessoria/TCE

jaqueline jacobsen

A conselheira Jaqueline Jacobsen, relatora do caso, durante sessão do pleno do TCE; ela teve voto acompanhado

Por unanimidade, os conselheiros do Tribunal de Contas (TCE) anularam a licitação feita pela Prefeitura de Cuiabá, que contratou a empresa Locar Saneamento Básico Ltda., para atuar no serviço de coleta de resíduos sólidos na Capital. A Corte de Contas determinou que uma nova licitação seja realizada no prazo de 180 dias e que o contrato anulado seja rescindido no mesmo prazo.

Além da nulidade, os conselheiros acompanharam o voto da relatora Jaqueline Jacobsen, que determinou a aplicação de multa ao secretário de Serviços Urbanos da Capital, José Roberto Stopa, no valor de 12 UPF (unidade padrão fiscal), que na cotação atual soma R$ 1.742, por não ter dado transparência ao certame não publicando o processo licitatório no Portal de Transparência da Prefeitura.

“Entendo que o edital de concorrência pública, ao exigir comprovação de capacidade técnica operacional e técnico profissional de engenheiros, referente à locação de conteiners, restringiu a competitividade do certame, pois a meu ver, a inserção dessa exigência foi desarrazoada, ilegal e impertinente, não guardando qualquer relação com as atividades de engenharia desenvolvidas pelos profissionais da área”, disse a conselheira em seu voto.

A Locar foi contrata em 2018, mas a empresa perdedora do certame, Realix Ltda, apelou ao TCE e denunciou as irregularidades no processo licitatório, tais como cláusulas restritivas, que teriam inibido a participação de empresas interessadas.

O TCE determinou também que o processo seja encaminhado ao Ministério Público, para apurar os indícios de direcionamento da licitação.

Às 18h19 - Prefeitura recebe decisão com "estranheza"

Por meio de nota, a prefeitura diz ter recebido a suspensão com "extrema estranheza" e aguarda notificação oficial para adotar as medidas cabíveis. O Alencastro lembra que em março deste ano, o MPE arquivou um inquérito civil com uma denúncia do mesmo teor. "Dessa forma, cumpriu com cada etapa estabelecida pela legislação, dando a devida transparência a cada um dos atos que envolveram o procedimento".

Além disso, o Executivo municipal disse ter conseguido garantir a melhoria dos serviços já prestados e a chegada de novas atividades fundamentais para a saúde pública e preservação ambiental.

Confira a íntegra da nota:

"Em relação à decisão do Tribunal de Contas do Estado (TCE) sobre o serviço de coleta de resíduos, a Prefeitura de Cuiabá esclarece que:

- Recebeu com extrema estranheza a notícia da suspensão e aguarda a notificação oficial para ter total conhecimento do processo e tomar as medidas cabíveis.

- Lembra que, em março deste ano, o Ministério Público do Estado (MPE) arquivou, de forma integral, um inquérito civil com uma denúncia do mesmo teor.

- O mesmo procedimento foi adotado em todas as ações judiciais interpostas durante o certame licitatório.

- Reforça que a concorrência nº 001/2018 foi desenvolvida com base na Lei Federal 8.666/93, que dispõe sobre as normas a serem seguidas nesse campo.

- Dessa forma, cumpriu com cada etapa estabelecida pela legislação, dando a devida transparência a cada um dos atos que envolveram o procedimento.

- Lembra que o novo contrato está preste a completar um ano de vigor e, por meio dele, Cuiabá tem avançado consideravelmente dentro do seu inovador projeto de cidade sustentável.

- Por meio do edital, a Prefeitura conseguiu garantir a melhoria dos serviços já prestados e a chegada de novas atividades fundamentais para a saúde pública e preservação ambiental.

- São os casos, por exemplo, da implantação das lixeiras subterrâneas e da coleta fluvial no Rio Cuiabá, que foram recebidos de forma extremamente positiva pela população.

- É também pelas exigências feitas neste edital, que o Município tem alcançado a diminuição no número de reclamações em relação à coleta.

- Além disso, no mesmo processo licitatório, a Prefeitura reforçou sua preocupação com os coletores, exigindo medidas que garantiram a melhoria nas condições de trabalho dos mesmos.

- Por fim, assegura que, assim como aconteceu em outras esferas, tomará as devidas providências para atestar seu compromisso com lisura na Administração Pública."

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

Pátio, adversários fracos e reeleição

ze do patio 400 curtinha   O prefeito de Rondonópolis Zé do Pátio (foto), por mais populista, demagogo e com uma gestão avaliada pela maioria como desastrosa, caminha a passos largos para conquista de mais um mandato. Tende a vencer pela lógica do menos pior. Seus virtuais adversários são...

Pode recebe 2 já derrotados em BG

sandro saggin curtinha 400   O Podemos conseguiu juntar em Barra do Garças o grupo de dois já derrotados à prefeitura, Daltinho, que também foi deputado e em 2018 teve votação pífia na tentativa de reeleição, e Sandro Saggin (foto), um "eterno" candidato. Entregue ao ostracismo,...

Câmara de Barra devolve R$ 100 mil

joao rodrigues 400 presidente c�mara barra do gar�as   A Câmara Municipal de Barra do Garças devolveu à prefeitura R$ 100 mil para serem investidos em medidas de combate ao novo coronavírus. O presidente do Legislativo, vereador João Rodrigues de Souza, o doutor...

Auditor assume Secretaria de Controle

demilson nogueira 400   O auditor Newton Gomes Evangelista, servidor de carreira, é o novo secretário de Controle Interno da Assembleia. Ele já respondeu também pela Auditoria-Geral da Casa. Newton assumiu a Controladoria Interna no lugar do ex-prefeito de Ponte Branca, Demilson Nogueira (foto), que deixou o posto...

Cuiabá é a unica com tudo fechado

emanuel pinheiro curtinha   A pressão sobre o prefeito Emanuel Pinheiro (foto) fica agora mais forte para flexibilizar logo o decreto restrito por causa do coronavírus. Ele é o único dos gestores das maiores cidades mato-grossenses que ainda mantém decisão de fechar praticamente tudo na Capital, com...

Deputado põe aliado no lugar do irmão

ronaldo taveira 400 curtinha   Coube ao próprio deputado Wilson Santos indicar um nome para o lugar do irmão Elias Santos, que na última sexta (3) deixou a secretaria de Gestão de Pessoas da Assembleia para concorrer a vereador em Cuiabá. E o ex-prefeito emplacou no cargo que rende R$ 19,9 mil mensais o velho...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Você concorda com a decisão de prefeitos, que começam a decretar estado de emergência, fechando comércio, serviços públicos e o transporte coletivo?

sim

não

sei lá!

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.