Órgãos

Quinta-Feira, 15 de Agosto de 2019, 08h:51 | Atualizado: 15/08/2019, 09h:01

CONFLITO DE COMPETÊNCIA

TCE tira relatoria de Maluf e Henrique manda licitar transporte intermunicipal

Na noite de quarta (14), o conselheiro interino Luiz Henrique Lima, do Tribunal de Contas do Estado (TCE-MT), revogou decisão do conselheiro Guilherme Maluf e determinou a retomada da licitação para contratação emergencial do transporte público intermunicipal. Ele entendeu que a suspensão do procedimento traria “danos potenciais imediatos a toda população mato-grossense”.

Thiago Bergamasco

luiz henrique tce 680

Na decisão, Luiz Henrique Lima ressalta existência de TAC homologado pelo Poder Judiciário

Em julgamento que teve o acórdão publicado no Diário Oficial de Contas (DOC) na manhã de ontem, o tribunal decidiu que a relatoria dos processos referentes ao transporte intermunicipal não era de Maluf e, sim, de Luiz Henrique. No mesmo dia, o conselheiro relator deu a nova decisão, determinando a retomada da contratação.

Luiz Henrique entende que não seria possível que o TCE-MT discuta questões já resolvidas pela Justiça ao homologar o Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) firmado entre o Ministério Público Estadual (MPE) e o governo que determinou a realização da licitação emergencial, com previsão para 180 dias, e também da licitação definitiva, que prevê contratos com duração de 20 anos.

“Isto porque as concessões para exploração do transporte público intermunicipal foram objeto de numerosas ações judiciais ao longo dos últimos 20 anos. Assim, com o objetivo de solucionar a exploração irregular do serviço no Estado de Mato Grosso, o Ministério  Público Estadual  logrou êxito em firmar um   acordo   com   o   Governo   do Estado, a SINFRA/MT, a AGER/MT e a PGE/MT, resultando no Primeiro Termo Aditivo ao Termo de compromisso de Ajustamento de Conduta”, escreveu.

O primeiro termo do TAC foi assinado em 2007 e, desde então, o Setromat, que representa as empresas que já atuam no setor nos chamados “contratos precários”, e as próprias empresas entraram com diversas medidas judiciais para suspender a licitação definitiva. Com decisões favoráveis o MPE e o governo fecharam o segundo termo do TAC, que foi homologado pela Vara de Ação Civil Pública e Ação Popular em dezembro de 2018. Neste segundo termo é que está prevista a licitação emergencial.

“Nesse sentido, impugnar as determinações contidas nas cláusulas do TAC, em específico, item 1 da Cláusula Primeira, alínea “a” do item 3 da Cláusula Primeira e alínea “c” do item 3 da Cláusula Primeira, significaria impugnar sentença judicial de mérito transitada em julgada,   competência   que  não  cabe   a  este Tribunal   de  Contas,  uma   vez  que  somente  o  Poder Judiciário pode controlar as suas decisões”, ponderou Luiz Henrique na decisão.

Postar um novo comentário

Comentários (1)

  • giovanni | Quinta-Feira, 15 de Agosto de 2019, 09h30
    9
    2

    Parabéns ao excelentíssimo sr. conselheiro Luiz Henrique pela brilhante justificativa embasada em normas técnicas e não políticas. Vemos que o ex-deputado entrou para realizar algumas manobras para benefícios de terceiros e não da população.

Matéria(s) relacionada(s):

Empresário ensaia de novo em ROO

 luizao_curtinha400   Em Rondonópolis, o empresário Luiz Fernando de Carvalho, o Luizão, dono da Agro Ferragens Luizão, ensaia mais uma vez disputar a prefeitura. Como a sua pré-candidatura não é considerada novidade, ele é visto como uma espécie de "cavalo paraguaio", que tem arrancada...

2 governistas prontos para a briga

chico2000_curtinha400   O prefeito Emanuel tem 2 aliados de primeira hora na Câmara que não resistem a uma provocação. Tratam-se de Renivaldo Nascimento (PSDB) e Chico 2000 (foto), do PL. Sabendo do estopim curto, os vereadores de oposição, especialmente Diego e Abílio, não perdem a chance de...

Niuan agora sob rédeas do Podemos

niuan ribeiro curtinha 400   O vice-prefeito Niuan Ribeiro, agora no Podemos, se torna obrigado, conforme exigência estatutária, a contribuir com 5% dos R$ 15 mil que recebe mensalmente . Ou seja, vai ter que repassar R$ 750 para o seu novo partido. Considerado um partido com novas concepções, regras e exigências, o...

Efeito-senado e briga no ninho tucano

carlos-avalone_curtinha400   O deputado estadual Carlos Avalone não tem certeza de que o acordo pré-estabelecido para ele se tornar presidente do PSDB-MT, a partir de fevereiro, ou seja, daqui 5 meses, será cumprido. Pela costura entre a cúpula tucana, Paulo Borges renunciaria à presidência, abrindo assim...

Pivetta vai despachar em 2 gabinetes

otaviano pivetta 400 curtinha   O governador em exercício a partir desta quinta, empresário Otaviano Pivetta (foto), vai dividir o tempo no Palácio Paiaguás pelos próximos oito dias despachando em dois gabinetes. Ora sentará na cadeira do titular Mauro Mendes, que viajou numa comitiva para a Bolívia,...

Lei reconhece pacu como prato de VG

dilmar curtinha   O governador Mauro Mendes sancionou,  na última terça (17), a lei 10.944/2019, de autoria do deputado Dilmar Dal Bosco (foto), que reconhece o Pacu como prato típico da culinária de Várzea Grande. Antes mesmo de o parlamentar legislar sobre o tema, os várzea-grandenses já...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Na sua opinião, como está indo o Governo Mauro Mendes?

excelente

bom

regular

ruim

péssimo

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.