PARTIDO

Sábado, 20 de Julho de 2019, 17h:21 | Atualizado: 20/07/2019, 17h:33

Ruptura

Antipetista, Zeca deixa o PDT, adere ao Podemos e leva Hélio para a nova sigla

Gilberto Leite

Zeca Viana

Ex-deputado Zeca Viana, contrariado com posição do PDT, adere ao Podemos de Medeiros

O ex-deputado estadual Zeca Viana se filou, nesta sexta (19), no Podemos. O deputado federal José Medeiros, presidente do Podemos de Mato Grosso, foi quem convidou o  então dirigente do  PDT para filiar na sigla. Além de Viana, o sociólogo Hélio Silva, mais conhecido como Papa Corrupto, também deixou o pedetismo e aderiu ao partido liderado por Medeiros.

“Para o Podemos é uma grata satisfação receber a adesão de uma liderança com a envergadura política do ex-deputado Zeca Viana. Descontente com a postura do PDT, que se tornou uma espécie de anexo do PT, Zeca decidiu filiar ao Podemos. Aqui ele encontrará um partido aberto para que ele possa exercer toda sua liderança política”, destaca o parlamentar.

De acordo com o Zeca Viana, as divergências ideológicas resultaram em sua saída do PDT, partido que presidiu em Mato Grosso. “O PDT está na contramão da história e o maior exemplo é o fato de punir os deputados federais do partido que votaram a favor da reforma da previdência. Não tinha como ficar nesse partido. Estou muito feliz em caminhar com Medeiros no Podemos. Tenho certeza que posso contribuir com o fortalecimento da legenda em Mato Grosso”.

Medeiros também comemora a filiação de outras lideranças oriundas do PDT, como é o caso do sociólogo Hélio Silva. “Antes da Lava Jato e dos movimentos de combate a corrupção, Hélio saiu candidato, em 2006, levantando a bandeira da probidade e da anticorrupção. Para quem não se lembra, ele fazia campanha em um carro com uma grade onde simbolicamente prendia os corruptos de Mato Grosso. Fico feliz em receber no partido um quadro como o Silva. Além do Zeca e Hélio, também convidamos o ex-secretário adjunto Samir Katumata e outras lideranças do PDT e de outros partidos”.

Considerado um partido novo, o Podemos, segundo Medeiros, passa por um processo de consolidação em todo o Estado, sendo mais de 80 comissões provisórias.

“Temos municípios como Cuiabá, Várzea Grande, Alta Floresta, Rondonópolis, Nova Xavantina, Vila Rica, Cáceres, Primavera do Leste, Lucas do Rio Verde, Guarantã do Norte e Pontes e Lacerda que já estão se organizando para eleger diretórios municipais definitivos. Em todos eles estamos trabalhando para lançar candidato próprio a prefeito nas eleições do ano que vem. Nosso objetivo é fortalecer o Podemos e, principalmente, atrair pessoas que estejam comprometidas em trabalhar para melhorar Mato Grosso e consequentemente a vida da população”, frisa Medeiros.

Rota de colisão

Zeca já estava em rota de colisão com a direção nacional do PDT porque ao invés de se engajar na campanha do presidenciável Ciro Gomes, optou pelo atual presidente da República Jair Bolsonaro (PSL), de quem Medeiros é vice-líder na Câmara dos Deputados. Como na tentativa de se reeleger fez pífios  12.345, se enfraqueceu e perdeu espaço internamente, sendo substituído na presidência do PDT mato-grossense pelo prefeito de Diamantino Eduardo Capistrano. Antipetista convicto, Zeca também nunca aceitou a aliança história entre as siglas.

 

Postar um novo comentário

Comentários (1)

  • paula goetz | Segunda-Feira, 22 de Julho de 2019, 06h22
    2
    1

    Antipetista? que babaquice é essa? Foi no governo Lula que veio o maior investimento para infraestrutura da história. E muitos empresários cuiabanos roubaram quase tudo. O tempo de Zeca e sua família na politica já passou. Acorda gente.

Sem alarde, vereador muda de partido

viniciys clovito curtinha   De última hora e sem alarde, o vereador pela Capital Vinicyus Hugueney (foto) resolveu deixar o PP e se filiou ao Solidariedade. Com isso, o PP não se torna o único com a maior bancada. Está com três vereadores, assim como o PV e o PSDB. No SD, Vinicyus vai concorrer internamente com...

Irmão de Thelma na lista dos traidores

ronaldo pimentel 400 curtinha   Na carta aberta assinada por Ricardo Saad, que preside o PSDB cuiabano, ele reclama de dívidas milionárias herdadas de antecessores, inclusive dos R$ 4 milhões de pendências somente do pleito de 2016, e menciona, entre outras coisas, que "(...) há correligionários, que estavam...

A bronca de Saad com Wilson Santos

ricardo saad curtinha 400   O vereador Ricardo Saad (foto), presidente do PSDB da Capital, resolveu disparar a metralhadora verbal contra colegas tucanos. Sobre o ex-prefeito e hoje deputado Wilson Santos, considera que este nada fez para ajudar o partido a se reestruturar, visando as eleições de outubro. Mesmo sendo vice-presidente...

Janela tira muitos políticos do calvário

gilberto figueiredo curtinhas   O fechamento da janela partidária, que encerrou-se no último sábado, dia 4, marcou o fim de um longo calvário aos partidos, que tiveram que suportar em seus quadros políticos que não estavam mais de “alma”, mas somente de “corpo”. Na Câmara...

Só 2 vereadores não vão à reeleição

felipe wellaton curtinha 400   Apenas dois entre os 25 parlamentares cuiabanos não vão buscar a reeleição. O licenciado Gilberto Figueiredo, que trocou o PSB pelo DEM, quer concorrer a prefeito, assim como Felipe Wellaton (foto), que até trocou de partido, saindo do PV e agora no Cidadania. Pretende disputar...

4 fora da reeleição em Rondonópolis

thiago muniz 400 curtinha   Dos 21 vereadores de Rondonópolis, somente quatro não vão à reeleição, sendo eles Thiago Muniz (foto), agora no DEM, Hélio Pichioni (PSD), Jailson do Pesque-Pague e Rodrigo da Zaeli (ambos do PSDB). Eles garantem se tratar de um caminho sem volta. Destes, dois tentam...

MAIS LIDAS

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Você concorda com a decisão de prefeitos, que começam a decretar estado de emergência, fechando comércio, serviços públicos e o transporte coletivo?

sim

não

sei lá!

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.