PARTIDO

Quinta-Feira, 20 de Agosto de 2020, 15h:29 | Atualizado: 20/08/2020, 15h:46

CONFLITOS INTERNOS

Em conflito com os Campos, Mauro elogia "novo DEM": possibilidade zero de sair

Rodinei Crescêncio

Mauro Mendes

Governador Mauro Mendes conversa com imprensa, durante visita ao Centro de Triagem da Covid, instalada na Arena Pantanal, em Cuiabá, nesta 5ª

O governador Mauro Mendes, que está em rota de colisão com os Campos por conta da eleição suplementar ao Senado, descarta a possibilidade de sair do DEM.  Classifica como “mentira” qualquer especulação sobre sua possível mudança de partido.

Mauro reconhece o fato do senador Jayme Campos e seu irmão Júlio integrarem a corrente política que deu origem ao partido desde 1979.  No entanto, argumenta que hoje existe um “novo DEM” presidido pelo prefeito de Salvador ACM Neto e que tem como principal expoente o presidente da Câmara dos Deputados Rodrigo Maia.

“Existe zero possibilidade de sair do DEM, qualquer coisa que alguém escreva sobre isso, está mentindo”, disse o governador, durante coletiva de imprensa no Centro de Triagem da Covid-19, na Arena Pantanal, na manhã desta quinta (20).

Além disso, Mauro afirmou que o que o une ao DEM é maior que os conflitos com os Campos devido à eleição suplementar ao Senado. Neste sentido, reafirmou sua afinidade com ACM, Maia e com o presidente do Senado Davi Alcolumbre.

"Temos que ter claro: o que nos une, é maior do que o que nos separa? Essa é a grande pergunta que você tem que fazer no dia a dia. O que me une ao DEM, ao novo DEM nacional. Você sabe que existe um novo DEM no Brasil, fundado por um jovem presidente, que é o prefeito ACM Neto. Tenho amigos como Rodrigo Maia, Davi Alcolumbre. Estou muito tranquilo.  Eu respeito muito os meus parceiros políticos. Política se faz  com respeito que se pratica com os pequenos detalhes do dia a dia”, completou.

Rota de Colisão

A rota de colisão entre Mauro e os Campos foi motivado pelo apoio à pré-candidatura ao Senado do ex-deputado federal Nilson Leitão (PSDB), com Júlio Campos na 1ª suplência, sem passar pelas instãncias partidárias. O governador, que defende o apoio a Carlos Fávaro (PSD), sustenta que a decisão deve ser tomada pela direção estadual do DEM, que conta com 70 membros.

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

Olhar Dados mantém EP na liderança

emanuel pinheiro 400 curtinha   A sexta pesquisa do Olhar Dados sobre intenções de voto para prefeito de Cuiabá, divulgada nesta terça pelo site Olhar Direto, traz o prefeito Emanuel Pinheiro (foto) estável, em primeiro, com 31,2%. Em segundo, com 7 pontos atrás, figura Abílio Júnior, com...

Meraldo disputa e contra próprio irmão

meraldo sa 400 curtinha   Meraldo Figueiredo Sá (foto), ex-prefeito de Acorizal por dois mandatos, está rindo à toa. Mesmo com parecer contrário do Ministério Público Eleitoral, por considerá-lo ficha-suja, Meraldo conseguiu deferimento do registro de sua candidatura. E entra no embate eleitoral com...

Gamba e efeito-vice em Alta Floresta

chico gamba 400 curtinha   O agricultor Chico Gamba (foto), que concorre a prefeito de Alta Floresta pelo PSDB, estaria disposto a substituir a vice da chapa, a empresária Roseli Gomes, a Rose da Tradição (PSC), por esta enfrentar forte desgaste político, rejeição popular e até denúncia. Mas,...

PT, candidata vetada e novo ajuste

bob pt 400 curtinha   O PT em Cuiabá, comandado pelo assessor do deputado Lúdio, Elisvaldo Almeida, o Bob (foto), terá de ajustar de novo a chapa proporcional, especialmente sobre candidaturas femininas em Cuiabá. Depois que foi intimado pela Justiça a completar a cota de mulheres, sob pena de indeferimento da...

TCE vê superfaturamento em Juara

carlos sirena 400 curtinha   Em plena campanha eleitoral o prefeito de Juara, Carlos Sirena (foto), candidato à reeleição pelo DEM, está tendo que buscar explicações sobre irregularidades apontadas pelo TCE-MT em alguns casos de dispensa de licitação, especialmente nas compras de produtos para...

Doação à campanha a pedido de Jayme

jayme campos 400 curtinha   O senador Jayme Campos (foto) não tirou um centavo do bolso para colocar na campanha de Kalil Baracat, mas é o responsável pela entrada de praticamente a metade dos R$ 1,4 milhão doados ao candidato do MDB à Prefeitura de Várzea Grande. Graças à...