PARTIDO

Segunda-Feira, 17 de Fevereiro de 2020, 09h:40 | Atualizado: 17/02/2020, 10h:43

ALIANÇA PELO BRASIL

Fávero pede que bolsonaristas não usem partidos de MT como "barriga de aluguel"

JLSiqueira

Silvio F�vero

O deputado estadual Silvio Fávero durante discurso na tribuna da AL; deputado nega que esteja fazendo campanha para esvaziar o PSL em MT

O ativista Rafael Yonekubo, líder do movimento Direita MT e um dos coordenadores do Aliança pelo Brasil no Estado, acredita na meta de coletar 2 mil assinaturas para contribuir com a legalização do partido fundado pelo presidente da República Jair Bolsonaro. Entretanto, o número será contabilizado somente após o encerramento da coleta, no final de fevereiro.

Em âmbito nacional, a meta é coletar 491.967 assinaturas para registrar o Aliança pelo Brasil no Tribunal Superior Eleitoral (TSE). A militância corre contra o tempo para tentar viabilizar a participação do novo partido nas eleições de outubro.

Reprodução

Comunicado Silvio Favero

Comunicado divulgado pelo deputado Silvio Fávero, em que nega estar fazendo campanha para filiação ao Aliança

Já o deputado estadual Sílvio Fávero (PSL), que chegou a ser anunciado como presidente da silga em Mato Grosso, esclarece que está focado no mandato parlamentar e não encabeça coleta de assinaturas nem atua para viabilizar a migração dos correligionários já que considera a adesão ao Aliança pelo Brasil um "decisão individual" de cada militante. Pede ainda que a militância bolsonarista seja sincera quanto a intenção de mudar da partido para não usar o PSL ou outra sigla como “barriga de aluguel”.

“Caso o Aliança não esteja apto para as eleições 2020, se tiver que se filiar a outra sigla, sejam francos e declarem a intenção de apoiar o presidente Bolsonaro e que pretendem, posteriormente, migrar para o Aliança, pós-eleições”, diz comunicado divulgado por Fávero neste final de semana.

“A coleta de assinaturas está sendo feita em todos os municípios do Estado, mas ainda não contabilizados. Isso será feito no final de fevereiro. As pessoas que acreditam no presidente Bolsonaro estão aderindo. Por temos certeza que a meta foi batida. Estamos recebendo adesões no Cartório do 6º Ofício, em Cuiabá”, explicou Rafael Yonekubo.

O Aliança pelo Brasil foi lançado pelo próprio Bolsonaro em novembro do ano passado, após ruptura com o PSL, para ser um partido conversador e de direita. O número será 38 em alusão ao calibre da arma de fogo.

Em Mato Grosso, o partido deve receber o deputado federal Nelson Barbudo e os deputados estaduais  Fávero e Delegado Claudinei. Os parlamentares aguardam a legalização do partido para desembarcarem do PSL. Prefeitos e vereadores também devem aderir.

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

Esforço de ex-senadora para eleger 2

rafael ranalli curtinha 400   Eleita no pleito de 2018 e cassada em definitivo em abril deste ano, a ex-senadora Selma Arruda, presidente do Podemos de Cuiabá, pode deixar o partido após o processo eleitoral deste ano. Segundo informações, a juíza aposentada se afastaria da política partidária para...

6 parlamentares já foram infectados

wilson santos 400 curtinha   Desde o início da pandemia, em março, seis dos 24 deputados estaduais já testaram positivo para Covid-19. O último foi Wilson Santos (foto). Ele disse que recebeu medicação e está em isolamento. Observa que a doença está no início e segue trabalhando...

Pedido para TSE definir data da eleição

sebastiao carlos 400 curtinha   Na última quarta (2), um dia após a Câmara aprovar a PEC que adia as eleições municipais para 15 de novembro, André de Albuquerque Teixeira, advogado de Sebastião Carlos, que concorreu ao Senado e um dos que denunciaram Selma Arruda por crimes eleitorais, já...

Uma das apostas do PP para vereador

alex rodrigues 400 curtinha   O PP já tem no rol de possíveis eleitos a vereador em Cuiabá o jovem Alex Rodrigues (foto), de 31 anos. Filho do empresário Valúcio Rodrigues e sobrinho do secretário de Obras Públicas da Capital, Wanderlúcio Rodrigues, Alex criou uma comunidade com mais de mil...

Prefeito, efeito pandemia e a reeleição

ze do patio 400 curtinha   Mesmo com o poderio da máquina, considerada preponderante para cooptar partidos e aliados por causa da oferta de cargos e do assistencialismo, o prefeito Zé do Pátio (foto), de Rondonópolis, terceira em população e segunda no ranking da economia estadual, terá muitos...

Servidores sem pagar os empréstimos

adevair cabral curtinha 400   A Câmara de Cuiabá rejeitou o veto total do prefeito Emanuel e promulgou a Lei 6.547, que suspende por 90 dias o pagamento de parcelas de contrato de crédito consignados tanto dos servidores públicos ativos e inativos da prefeitura quanto da própria Câmara Municipal. A...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Em Cuiabá, o prefeito suspendeu a decisão de implantar rodízio de veículos entre placas pares e ímpares devido à Covid-19. Mas quer debater a ideia. Você concorda com rodízio?

concordo

discordo

tanto faz

não sei

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.