Polícia

Terça-Feira, 08 de Outubro de 2019, 10h:10 | Atualizado: 08/10/2019, 10h:35

CONTRA OPERAÇÃO

Após morte de garimpeiro, cerca de 3 mil vão às ruas e ameaçam atear fogo - fotos

João Maria é o nome do garimpeiro que foi morto em confronto com as Forças de Segurança durante a  2ª fase da Operação Trype 2, deflagrada na manhã desta segunda (7) no garimpo ilegal em Aripuanã (a 948 km de Cuiabá). Testemunhas relataram que ele estava com uma arma na mão e saiu correndo quando os policiais chegaram para não ser pego, mas deu de “cara” com policiais militares do Bope e disparou contra eles.

No revide, João Maria levou dois tiros no tórax e não resistiu aos ferimentos e morreu. Familiares dele chegaram na madrugada desta terça (8) para fazer o reconhecimento do corpo e a liberação para o sepultamento. Não aceitaram passar mais informações para a imprensa.

Por conta da desintrusão do garimpo, pelo menos três mil pessoas foram às ruas da cidade em protesto. O comércio está fechado e os manifestantes pararam em frente ao Fórum.

Galeria: MANIFESTAÇÃO EM ARIPUANÃ

O representante o sindicato dos garimpeiros (SINDMINÉRIO) Antônio Vieira da Silva falou com a reportagem do . Ele explicou que a situação é delicada. As informações são desencontradas. “O que estamos reclamando é da violência policial. Quem estava lá não pode nem retirar os pertences. Agora estamos protestando pedindo para que tomem uma providência”, cobra.

Fontes do que estão em Aripuanã relataram que, após confirmação da morte do garimpeiro, o clima é tenso. “Eles estão protestando e ameaçando colocar fogo na Câmara Municipal e na mineradora Nexa, nos alojamentos da empresa. Está tenso o clima, agora dentro da cidade. Isso aqui ainda vai durar bastante dias”, detalha. Manifestantes falam também falam em fechar a entrada de Aripuanã.

Ouça áudio de manifestante

Outro lado

Por meio de nota, a Sesp confirmou que o Bope reagiu ao disparo da espingarda de José Maria

De acordo com a Sesp os policiais do Bope foram os primeiros e entrar na área do garimpo, atendendo ao cumprimento de uma ordem judicial que determina intervenção na área de garimpo ilegal, localizado na Serra de Santo Expedito, a 13 km da cidade de Aripuanã (1.200 km de Cuiabá).

Histórico

O garimpo ilegal esta em funcionamento desde outubro de 2018 e atualmente estima-se uma população flutuante entre mil a 1,5 mil pessoas.

Postar um novo comentário

Comentários (8)

  • claudir | Terça-Feira, 08 de Outubro de 2019, 15h30
    6
    1

    Já se foi o tempo em que o povo enfrentava a polícia, Lei é Lei, cumpra-se, com toda certeza esse povo não está na legalidade, duvido que tenham algum documento que os favorecem, se é ordem da justiça, saiam daí, esqueçam que um dia poderiam afrontar a Lei, procurem seus direitos, assim da mesma forma como qualquer um de nós, aquela área provavelmente tem dono, tendo dono o subsolo é da União, controlem suas emoções e procurem outra alternativa, tem muitas opções para o trabalho...

  • thiago | Terça-Feira, 08 de Outubro de 2019, 15h23
    0
    0

    thiago, Há expressões agressivas, ofensas e/ou denúncias sem provas. Queira, por gentileza, refazer o seu comentário

  • Orlandir Cavalcante | Terça-Feira, 08 de Outubro de 2019, 14h02
    5
    7

    Imagine este conflito daqui pra frente com todos armados kkkkkk Brasil acima de tudo, Deus acima de todos Talkey? kkkkk Quero ver o circo pegar fogo..... todos aí pelos decretos do presidente insano poderiam estar armados. São homens de bem

  • Nilton Ferreira | Terça-Feira, 08 de Outubro de 2019, 13h37
    10
    0

    mas não é ilegal? se é não tem conversa ou garimpeiro será o novo MST?

  • Air Francisco Costa | Terça-Feira, 08 de Outubro de 2019, 13h12
    6
    0

    O governo estadual é cópia do federal primeiro acusa e depois investiga. Só o governador e as empresas parceiras podem explorar lavras em Mato Grosso. O pobre vai fazer o buraco. O ex-governador também vai virar garimpeiro. Só o anão de jardim que vai curtir férias com a branca de neve em Cuiabá.

  • fabito | Terça-Feira, 08 de Outubro de 2019, 13h09
    0
    0

    fabito, Há expressões agressivas, ofensas e/ou denúncias sem provas. Queira, por gentileza, refazer o seu comentário

  • Paulo | Terça-Feira, 08 de Outubro de 2019, 10h54
    16
    0

    Sai armado dando tiro na policia, lógico que vai morrer. Ou é um suicida ou é mesmo tolo.

  • alexandre | Terça-Feira, 08 de Outubro de 2019, 10h22
    16
    1

    garimpo ilegal.....atirou na policia, queria o que ?

Irmão de Thelma na lista dos traidores

ronaldo pimentel 400 curtinha   Na carta aberta assinada por Ricardo Saad, que preside o PSDB cuiabano, ele reclama de dívidas milionárias herdadas de antecessores, inclusive dos R$ 4 milhões de pendências somente do pleito de 2016, e menciona, entre outras coisas, que "(...) há correligionários, que estavam...

A bronca de Saad com Wilson Santos

ricardo saad curtinha 400   O vereador Ricardo Saad (foto), presidente do PSDB da Capital, resolveu disparar a metralhadora verbal contra colegas tucanos. Sobre o ex-prefeito e hoje deputado Wilson Santos, considera que este nada fez para ajudar o partido a se reestruturar, visando as eleições de outubro. Mesmo sendo vice-presidente...

Janela tira muitos políticos do calvário

gilberto figueiredo curtinhas   O fechamento da janela partidária, que encerrou-se no último sábado, dia 4, marcou o fim de um longo calvário aos partidos, que tiveram que suportar em seus quadros políticos que não estavam mais de “alma”, mas somente de “corpo”. Na Câmara...

Só 2 vereadores não vão à reeleição

felipe wellaton curtinha 400   Apenas dois entre os 25 parlamentares cuiabanos não vão buscar a reeleição. O licenciado Gilberto Figueiredo, que trocou o PSB pelo DEM, quer concorrer a prefeito, assim como Felipe Wellaton (foto), que até trocou de partido, saindo do PV e agora no Cidadania. Pretende disputar...

4 fora da reeleição em Rondonópolis

thiago muniz 400 curtinha   Dos 21 vereadores de Rondonópolis, somente quatro não vão à reeleição, sendo eles Thiago Muniz (foto), agora no DEM, Hélio Pichioni (PSD), Jailson do Pesque-Pague e Rodrigo da Zaeli (ambos do PSDB). Eles garantem se tratar de um caminho sem volta. Destes, dois tentam...

Redes sociais, lives e efeito colateral

Em tempo de coronavírus, as redes sociais têm sido fundamentais para disseminar informações. As plataformas são utilizadas, por exemplo, para realização de coletivas, mas, nesta segunda (6), houve um efeito colateral. O governador Mauro Mendes e o secretário de Saúde Gilberto Figueiredo foram "vítimas" de ferramenta de animação do Facebook. Os dois falavam sobre ações para combater a doença...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Você concorda com a decisão de prefeitos, que começam a decretar estado de emergência, fechando comércio, serviços públicos e o transporte coletivo?

sim

não

sei lá!

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.