Polícia

Quarta-Feira, 20 de Janeiro de 2021, 17h:28 | Atualizado: 20/01/2021, 17h:46

Cacique que matou servidor da Funai em 2001 é preso pela PF em Barra do Garças

Reprodução

Cacique Marvel Xavante

Cacique Marvel Xavante, condenado por assassinato, foi preso em Barra na tarde de hoje

O cacique Marvel Xavante, da etnia de mesmo nome, foi preso pela Polícia Federal na tarde desta quarta (20), em Barra do Garças (a 509 km de Cuiabá). A ordem de prisão faz parte da condenação do indígena pelo homicídio qualificado de um servidor da Fundação Nacional do Índio (Funai), em 2001, em uma aldeia de Água Boa. A pena é de 12 anos, 5 meses e 10 dias de reclusão em regime fechado.

Marvel foi condenado por júri popular em 2011, ou seja, dez anos depois do crime. Os jurados chegaram à conclusão de que o cacique matou Floriano Márcio Guimarães, que ocupava a função de chefe do posto da Funai, de uma forma cruel e que impediu qualquer chance de defesa a vítima. Ele não chegou ser preso na época por que tinha uma habeas corpus concedido pelo Tribunal Regional Federal.

Segundo denúncia do Ministério Público Federal, Floriano, Marvel e outro indígena foram até a cidade de Nova Nazaré. Eles estavam em caminho à aldeia Tritopa, em Água Boa, onde o servidor da Funai foi degolado. A entidade atribuiu à motivação do crime a disputa de terras na região.

PF está vigilante

Após recursos, o processo transitou em julgado em setembro de 2019, ou seja, já não havia mais possibilidade de reverter a sentença. Em nota, a Polícia Federal pontua que reconhece “a organização social, os usos, costumes e tradições, bem como a pluralidade étnica-cultural das diversas comunidades indígenas, mas ressalta que os indígenas que, se encontram em pleno gozo de seus direitos civis [...], são plenamente responsáveis pelas suas ações. Por isso são responsabilizados penalmente por crimes cometidos, com todas as imposições legais”.

Chefe da Delegacia de PF em Barra do Garças, o delegado Murilo de Oliveira ressalta que “a Polícia Federal permanecerá atuante e, sendo necessário, atuará de forma dura e repressiva diante de crimes cometidos por quaisquer pessoas, inclusive indígenas, tanto no município de Barra do Garças quanto em outros no Vale do Araguaia, ao exemplo de extorsões, violência de toda ordem em desfavor de servidores bem como os constantes saques de cargas em rodovias”.

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

Deputado, Mesa da AL e incoerência

claudinei 400   Claudinei Lopes (foto), delegado de polícia que, na onda Bolsonaro, se elegeu deputado pelo PSL, em 2018, se mostra cada vez mais incoerente. É daqueles que gostam de levantar polêmicas e críticas, mas sem consistência. Ele se manifestou, por exemplo, contra a reeleição à Mesa...

Dilmar ensaia disputa para federal

dilmar dal bosco 400   Todos os deputados estaduais querem buscar a reeleição, com exceção de Dilmar Dal Bosco (foto), que está no terceiro mandato. Integrante da nova Mesa Diretora da Assembleia, como primeiro-vice-presidente, e líder do Governo Mauro, Dilmar não esconde o desejo de disputar cadeira...

Com Covid-19 e frequentando a AL

paulo araujo 400   O deputado Paulo Araújo (foto), do PP, está com reinfecção pelo Covid-19 e, mesmo assim, continua frequentando o prédio da Assembleia normalmente, como se não tivesse contaminado. Na primeira vez que foi infectado pelo vírus, também fez igual. Colegas parlamentares e...

2 abstenções e briga pela 4ª Secretaria

silvio favero 400   Dois deputados se abstiveram na eleição da Mesa Diretora da Assembleia desta terça cujo votação foi secreta. Nos bastidores, os comentários são de que as abstenções foram de Sílvio Fávero (foto), que se lançou à disputa e, sequer, teve...

Petista, incoerência e voto contrário

ludio cabral 400   O petista Lúdio Cabral (foto), daqueles parlamentares do morde e assopra, na tentativa de marcar posição, expõe cada vez mais suas incoerências em votação na Assembleia. Na sessão que antecedeu a eleição para a nova Mesa Diretora, provocada pela decisão...

Projeto sobre VI na Saúde está na AL

gilberto figueiredo 400 curtinha   Já está na Assembleia, para votação dos deputados, o projeto do governo que garante retomada do pagamento da verba indenizatória aos profissionais da Saúde que atuam na linha de frente do combate à Covid-19 nas unidades hospitalares, ambulatoriais e...