Polícia

Quinta-Feira, 05 de Setembro de 2019, 09h:15 | Atualizado: 05/09/2019, 11h:33

OPERAÇÃO ESPECIALISTA

Defaz vasculha casa do filho de Riva por atuar como médico usando diploma falso

Atualizada às 11h28

José Riva Junior

Defaz na porta da mansão de José Geraldo Riva Júnior nesta manhã no condomínio Florais Cuiabá

A Delegacia Fazendária (Defaz) cumpre, nesta quinta (5), mandado de busca e apreensão na casa de José Geraldo Riva Júnior, filho do ex-presidente da Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT), José Riva. Os policiais também cumprem ordens judiciais em empresas das quais ele é sócio.

De acordo com informações preliminares, José Geraldo Riva Junior é suspeito de ter fraudado diplomas e especializações para trabalhar como médico de tráfego do Detran.

A casa do filho do ex-presidente da Assembleia Legislativa fica no condomínio de luxo Florais Cuiabá. Duas empresas das quais ele é sócio também são alvos de devassa da Defaz nesta manhã.

Em ofício encaminhado pela PUC de Goiás, a instituição afirmou que não emitiu título de especialista ao investigado, pois ele não concluiu uma das disciplina do curso, encaminhando cópia do histórico escolar. Em razão dessas informações, o certificado apresentado ao Detran seria supostamente falso.

O certificado foi usado pelo investigado para se credenciar junto ao Detran de Mato Grosso, por meio da empresa Perimetran Perícias Médicas de Trânsito, do qual o médico é sócio e, assim, estaria realizando exames de aptidão física e mental de candidatos a condução de veículos sem possuir os requisitos necessários para tal função.

As buscas visam encontrar e apreender documentos relacionados a não conclusão do curso que resultou na emissão fraudulenta de eventual certificado com título de especialista em medicina de tráfego.

O tenta ouvir a versão do médico.

No final desta manhã, o Detran emitiu nota alegando que ainda não foi notificado por nenhuma autoridade competente sobre o diploma supostamente falsificado apresentado pelo Riva Júnior, usado para obter o credenciamento, em novembro de 2013, como médico de tráfego da autarquia no Estado. Informando ainda que vai instaurar procedimento para verificação dos fatos.

Postar um novo comentário

Comentários (8)

  • ELIAS | Quinta-Feira, 05 de Setembro de 2019, 16h27
    2
    1

    Tal pai, tal filho

  • lucas_ldc@hotmail.com | Quinta-Feira, 05 de Setembro de 2019, 12h30
    7
    0

    Se for ao fundo pesquisar toda a corrupcao desse pais em especifico MT, oq encontraram nao caberá nos noticiarios

  • roberto almeida | Quinta-Feira, 05 de Setembro de 2019, 11h34
    8
    0

    EITA FAMILIA ESSA TAL DE RIVA SÓ ROLO SO SACANAGEM SO FALTA OS NETOS PQ A FAMILIA INTEIRA TEM CONFUSÃO E GILMAR ANTONIO A FRUTA NÃO CAI LONGE DO PÉ MESMO ENGRAÇADO E VER O PÉ MAIOR SOLTO FELIZ E COM A GRANA TODA QUE PEGOU DESFRUTANDO E A NOBRE DEPUTADA COMO EXPLICA ISSO??? HEIN JR

  • GILMAR ANTÔNIO DAMIN | Quinta-Feira, 05 de Setembro de 2019, 11h13
    13
    0

    A fruta não cai longe do pé.

  • Elson Oliveira | Quinta-Feira, 05 de Setembro de 2019, 10h47
    4
    0

    A fruta nunca vai longe da árvore... E nesse caso, a árvore deve ser uma "cambalacheira". Ô família que gosta de um cambalacho, esses riva! Se sumissem do MT não fariam a mínima falta...

  • PAULO LOPES | Quinta-Feira, 05 de Setembro de 2019, 10h38
    12
    0

    Eu acho que o MP E PC E PF deveria fazer uma verdadeira investigação em PREFEITURAS EM ESPECIAL DA CAPITAL em cima de DIPLOMAS FALSOS ...... Se for do curso de gestão publica de faculdades particulares ........ A LETRA FOI DADA ...... Muitos DIPLOMAS DESTES sim não são reconhecido pelo MEC

  • MOSSUETO | Quinta-Feira, 05 de Setembro de 2019, 10h21
    13
    0

    Dizem que o filho não copia o pai, assim como o pai não copia o filho, mas até isso foi deixado de lado, um pai safado pode ter um filho sério, assim como um filho safado pode ter um pai honesto, mas veja essa dupla, pai e filho desonestos.

  • Diogo Vargas | Quinta-Feira, 05 de Setembro de 2019, 10h12
    14
    0

    Agora cabe investigar e caso seja culpado pela Fraude esse Jose Geraldo Riva Junior,aplicar pena necessária e tentar sanar o problema que ele realizou emitindo laudo médico de capacidade física e mental falsos.

Contrato para tocar eventos do TCE

O presidente do Tribunal de Contas do Estado, conselheiro Guilherme Maluf, fechou um contrato anual com a Infortouch Agência e Comunicação, Eventos e Produtos Alimentícios, aproveitando ata de registro de preços  do Tribunal de Justiça de MT, com adesão-carona num processo de 2019. A empresa vai faturar R$ 376,9 mil para atender demandas do TCE em toda logística de eventos, envolvendo as etapas de planejamento,...

Ação de promotor e volta de restrições

Adalberto Ferreira   O promotor de Justiça Adalberto Ferreira garante que prefeito de Juscimeira Moisés dos Santos não havia editado nenhum decreto endurecendo as regras de restrições à pandemia do coronavírus antes do MPE propor ação na Justiça. Ao falar sobre nota publicada...

Oséas agora está nas mãos de Abílio

oseas machado 400 curtinha   Oséas Machado (foto) conseguiu derrubar Abílio Júnior, a quem denunciou por quebra de decoro parlamentar, e assumiu a cadeira deste na Câmara da Capital. Agora, o cassado se articula para dar o troco. O problema é que ambos estão no PSC. Oséas quer buscar a...

Decreto "anula" o MPE em Juscimeira

moises 400 juscimeira curtinha   Em Juscimeira, o promotor de Justiça Adalberto Ferreira recorreu à Justiça de forma desnecessária. Pleiteou e conseguiu uma liminar para suspender um decreto do prefeito Moisés dos Santos que, segundo a ação, havia reduzido as medidas de isolamento social, permitindo...

Kero-Kero quer levar Abílio para Pode

wilson kero kero 400 curtinha   Na contagam regressiva do prazo para o troca-troca partidário - vence em 3 de abril para quem pretende ser candidato em outubro deste ano -, o vereador Wilson Kero-Kero (foto), do PSL e um dos opositores à gestão Emanuel Pinheiro em Cuiabá, está fortalecendo o Podemos. E se...

ECSP explica confusão com Marcrean

marcrean 400 curtinha   A Empresa Cuiabana de Saúde Pública (ECSP) emitiu nota sobre a suposta “carteirada” do vereador Marcrean Santos (foto) no HMC. Ele foi pivô de confusão e um vídeo viralizou nas redes sociais. Segundo a ECSP, o parlamentar foi até o local pedir informações...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Você concorda com a decisão de prefeitos, que começam a decretar estado de emergência, fechando comércio, serviços públicos e o transporte coletivo?

sim

não

sei lá!

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.