Polícia

Quinta-Feira, 07 de Fevereiro de 2019, 18h:42 | Atualizado: 08/02/2019, 09h:09

Delegados tomam posse com dura missão de lidar com a segurança em meio à crise

Rodinei Crescêncio

Posse delegados

Posse dos cinco novos delegados regionais contou com a presença da cúpula da Polícia Civil, na sede da PJC, em Cuiabá, na tarde desta quinta (07)

Cinco delegados regionais tomaram posse nesta quinta (7), na sede da Polícia Civil, em Cuiabá. Durante o ato, por diversas vezes foi mencionado que eles assumem a função com a árdua missão de lidar com uma das maiores crises no Estado, que vem ocasionando problemas até mesmo no setor de segurança pública.

Os empossados nas regionais – que cuidam das áreas administrativas da polícia –, que anteriormente eram responsáveis por outras delegacias no Estado, foram: Rodrigo Bastos da Silva, regional de Cuiabá; Ana Paula de Faria Campos, de Várzea Grande; Luciana Batista Canaverde, de Água Boa; Ana Paula Reveles, Alta Floresta, e Bráulio Cunha, de Sinop.

Novo delegado regional de Cuiabá, Rodrigo Bastos, que anteriormente era de Alta Floresta, mencionou que a falta de efetivo e recursos serão os maiores desafios. “Temos essa deficiência de recursos, porque o governo tem passado por uma crise, que é nacional e também atinge o Estado. Nossa principal meta é continuar prestando serviços de excelência, procurando outras formas de financiar as máquinas, sem necessitar de recursos estaduais”.

Rodinei Crescêncio

Delegada Ana Paula Farias

Delegada Ana Paula de Faria conversa com equipe de reportagem do Rdnews durante posse

Entre as medidas que ele planeja para que a Polícia Civil consiga recursos estão as emendas parlamentares. Segundo ele, tais recursos serão usados para reformas das unidades e aquisição de materiais. Entre as principais metas para este ano, Bastos mencionou que pretende fortalecer a Delegacia Especializada de Roubos e Furtos de Veículos (Derfva).

“Temos convicção de que precisamos aumentar o número de delegados da Derfva para fazer frente ao roubo de carga, que é uma modalidade de crime que vem crescendo no Estado, com a implantação do Comando Vermelho, principalmente. A gente vem percebendo o aumento desse crime e vamos combatê-lo na raiz”, disse.

Várzea Grande

A delegada Ana Paula de Faria assume a função após passar sete anos na Delegacia Especializada de Defesa da Mulher. No novo cargo, comentou que um dos desafios será a abrangência da unidade que assumirá. "Várzea Grande é a segunda maior cidade do Estado. A regional não representa apenas o município, ela tem no entorno,  Rosário, Poconé, Nobres, Jangada e Livramento. Ela possui os problemas da cidade grande, como Cuiabá, mas também tem os das pequenas. Lá há problemas, como feminicídio, violência sexual, entre outros. Tem os mesmos problemas em Cuiabá e também do interior. É um híbrido. É um desafio que conheço há tempos, porque trabalho no município há sete anos”.

Rodinei Crescêncio

Delegada Ana Paula Reveles

A delegada Ana Paula Reveles fala sobre os desafios de atuar em um município do interior

Ela disse que um dos motivos para aceitar a nova função é a dedicação dos servidores da Polícia Civil de Várzea Grande. Reforça que o efetivo é pequeno, mas que os servidores tentam prestar o melhor atendimento possível.

Alta Floresta

Responsável por Alta Floresta, a delegada Ana Paula Reveles pontuou que uma das dificuldades da região é a distância da Capital. “Nossa cidade fica a mais de 850 quilômetros de Cuiabá, então é mais complicado. Mas fico feliz em perceber que temos confiança e total apoio da atual gestão, que estão nos ajudando a implantar as medidas possíveis naquela região”.

“Acho que nossas dificuldades vão ser as mesmas das outras cidades. É um momento muito difícil. A gente enfrenta uma situação crítica em todo o Estado. Mas a gente leva em consideração que estamos aqui para servir o cidadão. Mesmo com todas as dificuldades, continuamos trabalhando, sem deixar a sociedade desguarnecida”, acrescentou.

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

Matéria(s) relacionada(s):

Provando competência na direção AL

janaina riva curtinha   Na 1ª semana como presidente da Assembleia, a jovem deputada Janaína Riva, de 30 anos, tem surpreendido colegas parlamentares, secretários de diferentes setores da Casa, assim como servidores, pelo foco em gestão, empenho e dedicação para resolver problemáticas administrativas....

Imagem vazada de jogo não é oficial

A organização SpriMT Marketing Esportivo, juntamente com Perk Soluções Criativas, esclarece que o banner, que circula, não foi feito pela empresa – que tomou conhecimento sobre a existência dele após a publicação na coluna Curtinhas. Revela ainda que a imagem, sem a informação de que seria um clássico Master, foi vazada durante o envio para orçamentos gráficos. As publicidades oficiais...

Fla X Timão e propaganda enganosa

Quem vê um dos banners de publicidade sobre o clássico entre Flamento e Corinthians logo se empolga. A tendência é que haja uma correria por ingressos. Mas, a organização, de propósito, está ocultando uma informação importante. Na verdade, os times principais não vão se enfrentar. Haverá um jogo comemorativo entre os jogadores da equipe master (veteranos) - evento conhecido como “Encontro das...

Pregão é suspenso em Campo Verde

fabio 190 campo verde prefeito   Em Campo Verde, o prefeito Fábio Schroeter (foto) terá de suspender de imediato um pregão presencial programado para esta quinta, por causa de irregularidades. Buscava-se contratar, por R$ 327,9 mil, uma empresa para prestar serviço, junto à secretaria municipal de...

Após chuvas, prefeito pede socorro

moises_curtinha_juscimeira   As fortes chuvas de janeiro, agravadas pelas que castigaram Juscimeira no início deste mês, levaram o prefeito Moisés dos Santos a decretar situação de emergência nas 8 áreas afetadas (assentamentos, povoados e nos distritos de Irenópolis e Fátima de...

Prefeito e decreto para evitar mortes

Raimundo Nonato, prefeito de Barra do Bugres assinou o decreto 029 declarando situação de emergência por causa da suspensão de uma parceria com o Instituto Assistencial de Desenvolvimento (IAD), que prestava serviço de mão de obra na área da saúde. Alega que há um déficit de profissionais tais como enfermeiros, médicos, psicólogos, dentistas e nutricionistas. E que, por conta da suspensão da parceria, pode...

MAIS LIDAS